Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Riscos do colar de âmbar para o bebê

Atualizado em Maio 2019

Apesar do colar de âmbar ser utilizado por algumas mães para aliviar o desconforto do nascimento dos dentes ou cólicas do bebê, esse produto não é cientificamente comprovado e oferece riscos para a criança, não sendo recomendado pela Associação Brasileira de Pediatria e nem pela Academia Americana de Pediatria.

Os riscos associados ao uso do colar de âmbar são os seguintes:

  • Caso o colar quebre, o bebê pode engolir uma das pedras, que pode bloquear as vias aéreas e causar asfixia;
  • Há risco de sufocamento caso o colar seja colocado muito apertado no pescoço da criança ou se ficar preso em algum objeto, como no berço ou maçaneta da porta por exemplo;
  • Pode causar irritação na boca e machucar a gengiva do bebê;
  • Aumenta o risco de infecção, já que como machuca a boca do bebê pode favorecer a entrada de bactérias na corrente sanguínea, o que pode ser bastante grave.

Assim, devido aos riscos associados ao colar de âmbar e falta de comprovação científica sobre seus benefícios e eficácia, o uso desse produto é contraindicado, sendo recomendadas outras opções mais seguras, eficazes e comprovadas cientificamente para reduzir o desconforto do bebê.

Riscos do colar de âmbar para o bebê

O colar de âmbar funciona?

O funcionamento do colar de âmbar é sustentado na ideia de que a substância presente na pedra, o ácido succínico, é liberado quando a pedra é aquecida pelo corpo. Assim, essa substância seria absorvida pelo organismo e resultaria em efeitos anti-inflamatórios e analgésicos, aliviando as cólicas e o desconforto causado pelo nascimento dos dentes, além de melhorar o sistema imune.

No entanto, não há evidências científicas de que o ácido succínico é liberado da pedra quando aquecida, nem de que é absorvido pelo organismo e nem de que, caso seja absorvido, seja em concentrações ideais para que se tenham benefícios. Além disso, não há estudos que comprovem o efeito anti-inflamatório, analgésico ou estimulante do sistema imune desse colar.

A melhora das cólicas ou do desconforto causado pelo nascimento dos dentes nos bebês que fizeram uso do colar de âmbar não podem ser utilizadas como evidência científica, pois essas situações são consideradas naturais e melhoram ao longo do desenvolvimento da criança. Assim, pelo fato de não ter comprovações científicas relacionadas ao funcionamento e benefícios, o uso do colar de âmbar é contraindicado.

Formas de aliviar a dor do bebê

Uma das formas seguras e indicadas pelos pediatras de aliviar a cólica no bebê, é fazer uma massagem na barriga do bebê com movimentos leves e circulares para estimular a eliminação dos gases, por exemplo. No caso da cólica não passar, é recomendado ir ao pediatra para que se possa investigar a causa das cólicas no bebê e possa ser indicado o melhor tratamento. Conheça outras formas de aliviar a cólica do bebê.

No caso do desconforto causado pelo nascimento dos dentes, pode-se fazer uma leve massagem na gengiva do bebê com a ponta do dedo, que deve estar bem limpa, ou dar brinquedos frios, pois assim, além de diminuir o desconforto, ainda a mantém entretida. Saiba outras opções para aliviar a dor do nascimento dos dentes.


Bibliografia

  • G1. Colar de âmbar para bebês: entenda os riscos e muito cuidado. Link: <g1.globo.com>. Acesso em 15 Mai 2019
  • JN. Especialistas alertam para perigos dos colares de âmbar para bebés. Link: <www.jn.pt>. Acesso em 15 Mai 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Colar de âmbar pode trazer riscos para as crianças, diz estudo. Link: <www.sbp.com.br>. Acesso em 15 Mai 2019
  • REVISTA QUESTÃO DE CIÊNCIA. Colar de âmbar para bebês: perigoso e inútil. Link: <revistaquestaodeciencia.com.br>. Acesso em 15 Mai 2019
  • FDA. FDA warns about safety risks of teething necklaces, bracelets to relieve teething pain or to provide sensory stimulation. Link: <www.fda.gov>. Acesso em 15 Mai 2019
  • CHILD SAFETY LINK. Facts on… Amber Teething Necklaces: Dressing to Play Safe. 2014. Link: <childsafetylink.ca>. Acesso em 15 Mai 2019
  • COX, Catherine; PETRIE, Neil; HURLEY, Katrina F. Infant Strangulation from an Amber Teething Necklace. CJEM. Vol 19. 5 ed; 400-403, 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem