Cirurgia de retirada da safena (safenectomia): como é feita, riscos e recuperação

A cirurgia para a retirada da veia safena, ou safenectomia, é uma cirurgia indicada para o tratamento de varizes quando ocorre dilatação excessiva da veia safena, ou quando esta veia já não funciona mais como deveria para fazer o retorno de sangue das pernas para o coração, por exemplo.

A safena é uma grande veia que vai da virilha, passa pelo joelho, onde se divide em duas, a safena magna e a safena parva, que continuam até os pés. Apesar do seu tamanho, a retirada da veia safena não é prejudicial a saúde, pois existem outros vasos, mais profundos, que são mais importantes para o retorno do sangue para o coração.

Essa cirurgia é realizada no hospital pelo angiologista ou cirurgião vascular, e a recuperação acontece em cerca de 2 a 4 semanas, sendo que as atividades físicas estão liberadas após 30 dias. Neste período, estão indicados o uso de meias elásticas, e medicamentos para alívio da dor, como anti-inflamatórios ou analgésicos, prescritos pelo médico.

Cirurgia de retirada da safena (safenectomia): como é feita, riscos e recuperação

Quando a cirurgia é indicada

A cirurgia para a retirada da veia safena é indicada pelo médico para o tratamento das varizes nas pernas, quando a veia safena apresenta uma dilatação dificultando o fluxo do sangue em direção ao coração, e em algumas situações, como:

  • Dor ou inchaço constantes nas pernas; 
  • Risco de rompimento da veia safena; 
  • Feridas ou úlceras nas pernas;
  • Atraso na cicatrização das varizes;
  • Formação de coágulos dentro da veia safena.

A indicação da safenectomia deve ser realizada de forma individualizada pelo angiologista ou cirurgião vascular, que são os especialistas no tratamento de varizes.

Como se preparar para a cirurgia

Alguns cuidados são importantes para se preparar para a cirurgia de retirada da veia safena como esclarecer com o médico todas as dúvidas sobre a cirurgia e a recuperação, além de informar ao médico todos os medicamentos, vitaminas e suplementos nutricionais que toma com frequência, pois alguns podem aumentar o risco de formação de coágulos ou de sangramento, e se tem alguma alergia ou outro problema de saúde. 

Antes de realizar a cirurgia, o médico irá solicitar exames de duplex scan, que fornece imagens claras das veias afetadas e a quantidade de fluxo sanguíneo. Além disso, outros exames que o médico deve solicitar são risco cirúrgico e exames de sangue para avaliar o estado de saúde geral e a coagulação sanguínea.

Como é feita a cirurgia para retirar a safena

A safenectomia, também chamada de stripping de safena, é feita pelo angiologista ou cirurgião vascular no hospital, com anestesia raquidiana ou geral, e o tempo de cirurgia, geralmente, é de cerca de 2 horas. 

Antes de iniciar a cirurgia, é administrado soro fisiológico na veia, pelo enfermeiro, para hidratar e administrar medicamentos e também para que o anestesista faça a anestesia geral ou uma sedação antes de aplicar a anestesia raquidiana.

Durante a safenectomia, o cirurgião fará um pequeno corte na virilha e outros na panturrilha e no tornozelo. Em seguida, através do corte na virilha, o médico deve inserir dentro da veia safena um tubo fino de plástico, chamado de fleboextrator, até alcançar o corte feito no tornozelo. Esse tubo é então amarrado na veia safena e puxado através do corte na parte no tornozelo, removendo a veia safena danificada.

No final da cirurgia, o médico fecha os pequenos cortes com pontos, onde coloca curativos, e a perna é enfaixada, ou são colocadas meias elásticas de compressão. 

Como é a recuperação após a retirada da safena

A recuperação da safenectomia geralmente leva de 2 a 4 semanas, no entanto, esse tempo pode variar dependendo se foi realizada em uma ou nas duas pernas. 

De forma geral, algumas recomendações são importantes para ajudar na recuperação da safenectomia como:

  • Repousar o máximo possível nos primeiros 3 a 4 dias após a cirurgia;
  • Manter as pernas elevadas com auxílio de travesseiros quando deitar ou um banquinho quando sentar;
  • Tomar os remédios para controle da dor, como anti-inflamatórios ou analgésicos, nos horários certos conforme indicado pelo médico;
  • Trocar o curativo, conforme orientado pelo enfermeiro, tendo o cuidado de sempre lavar as mãos antes e após trocar o curativo;
  • Utilizar meias elásticas para a compressão das pernas, conforme recomendação médica;
  • Não fazer exercícios físicos ou se expor ao sol por 1 mês.

Além disso, deve-se manter os locais dos pontos limpos e secos, e usar pomadas para aliviar os hematomas como a pomada hirudoid, por exemplo, conforme indicação do médico.

Riscos da cirurgia para retirar a safena

A safenectomia é uma cirurgia com poucos riscos, no entanto pode ter algumas complicações como: 

  • Infecção na cicatriz;
  • Sangramento;
  • Trombose nas pernas;
  • Hematoma;
  • Lesão de nervos próximos à veia safena;
  • Embolia pulmonar.

Além disso, pode ocorrer reação alérgica ou anafilática à anestesia geral ou raquidiana. Veja todos os riscos da anestesia geral ou raquidiana

Por isso, se as veias safenas ainda estiverem funcionando, deve-se evitar a sua retirada, pois a veia safena é útil para a realização da ponte de safena, caso necessário, que é a cirurgia em que a veia safena é implantada no coração para substituir as coronárias entupidas do coração. Veja outras opções de cirurgias para varizes que preservam a veia safena.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • OMBRELLINO, M.; KABNICK, L. S. Varicose vein surgery. Semin Intervent Radiol. 22. 3; 185-94, 2005
  • BOHLER, Kornelia. Surgery of varicose vein insufficiency. Wien Med Wochenschr. 166. 9-10; 293-6, 2016
  • PERKINS, J. M. T. Standard varicose vein surgery. Phlebology. 24. 1; 34-41, 2009
Mais sobre este assunto: