Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode causar cirrose no fígado

A cirrose hepática é uma doença caracterizada pela inflamação crônica e progressiva do fígado, resultando na formação de fibrose, que é o endurecimento do tecido, prejudicando o desenvolvimento das funções deste órgão. Esta doença nem sempre provoca sintomas, mas pode levar ao surgimento de perda de peso sem razão aparente, fraqueza, cansaço excessivo, inchaço abdominal, pele e olhos amarelados.

As causas da cirrose hepática podem ser diversas sendo que as mais comuns são uso abuso de álcool, hepatites virais crônicas, problemas autoimunes e até uso de medicamentos, sendo necessário consultar um hepatologista para realização de exames com objetivo de verificar exatamente o que levou o aparecimento desta doença. Veja mais sobre os exames para identificar a cirrose hepática.

O que pode causar cirrose no fígado

Desta forma, as principais causas do aparecimento da cirrose hepática podem ser:

1. Hepatites virais B e C

As hepatites B e C são doenças provocadas, principalmente, por vírus e é transmitida através de contato sexual ou pelo compartilhamento de objetos contaminados, como agulhas, seringas, alicates de manicure, aparelhos para colocação de piercing e confecção de tatuagens. Os sintomas desses tipos de hepatite são parecidos e podem ser cor amarelada nos olhos, dor e inchaço abdominal, vômitos e emagrecimento sem causa aparente.

Estes tipos de doenças infecciosas afetam as células do fígado e se não forem tratadas precocemente podem causar uma inflamação crônica no fígado podendo, desta forma, levar ao surgimento de cirrose hepática. A prevenção das hepatites é possível por meio da aplicação de vacinas, disponíveis nos postos de saúde, pela utilização de produtos descartáveis de injeção e pelo uso de camisinha. Saiba mais como prevenir as hepatites

2. Uso abusivo de bebidas alcoólicas

O uso excessivo de bebidas alcoólicas podem provocar consequências imediatas no corpo como dificuldade para manter equilíbrio, perda de coordenação para falar e até falta de memória. Entretanto, se o consumo for feito muitos dias da semana e em uma quantidade acima de 60 g de álcool por dia (homens) e 20 g de álcool por dia (mulheres) por um período maior de 10 anos pode provocar a cirrose hepática.

Na maioria das vezes, os sintomas da cirrose hepática causada pelo uso exagerado de bebidas alcoólicas podem demorar a aparecer, e muitas vezes, só são percebidos na fase tardia da doença quando ocorre o comprometimento da circulação hepática e aumento da pressão da artéria do fígado, levando ao aparecimento de hemorragias e varizes esofágicas, por exemplo. Veja mais como é feito o tratamento para varizes no esôfago.

3. Distúrbios do metabolismo

Alguns distúrbios do metabolismo do corpo podem levar ao aparecimento da cirrose hepática, como por exemplo, a doença de Wilson. Esta doença é rara, genética e não tem cura e se caracteriza por pela incapacidade do corpo em metabolizar o cobre, havendo acúmulo em vários órgãos, principalmente cérebro e fígado, podendo causar danos graves a esses órgãos. Saiba mais sobre os sintomas da doença de Wilson.

Outra doença metabólica que pode ocasionar a cirrose hepática é a hemocromatose, que é uma doença genética parecida a doença de Wilson, no entanto, neste caso ocorre o acúmulo de ferro no fígado e em outros órgãos, prejudicando as funções desses órgãos. Alguns sintomas da hemocromatose podem ser fraqueza, dores nas articulações, diabetes e hipotireoidismo.

4. Doença hepática gordurosa não alcoólica

A doença hepática gordurosa não alcoólica, também chamada de esteatose hepática, é um condição que ocorre quando existe o acúmulo de gordura no fígado devido ao colesterol alto e diabetes. Esta doença geralmente não provoca sintomas e, na maioria das vezes, é descoberta por acaso, porém algumas pessoas podem sentir náuseas, dor do lado superior direito e mal-estar.

Esta doença pode resultar na cirrose hepática devido à inflamação crônica que o acúmulo de gordura provoca, por isso é muito comum em pessoas com obesidade. Veja mais o que causa o acúmulo de gordura no fígado.

O que pode causar cirrose no fígado

5. Uso de medicamentos

Alguns medicamentos se usados em excesso e regularmente podem provocar inflamação hepática, pois quando estão em grande quantidade no corpo, o fígado não consegue metabolizar rapidamente essas substâncias. Alguns exemplos de remédios que podem levar ao aparecimento da cirrose hepática são isoniazida, nitrofurantoina, amiodarona, metotrexato, clorpromazina e diclofenaco sódico.

Desta forma, é importante seguir orientações médicas e evitar o hábito de se auto-medicar, pois além da cirrose hepática, outros problemas de saúde podem surgir por causa do uso abusivo de anti-inflamatórios, como gastrite e sangramentos.

6. ​Doenças hepáticas autoimunes

A hepatite autoimune é uma inflamação crônica provocada por uma reação das células de defesa do corpo, que passam a atacar o fígado, afetando no funcionamento deste órgão. Este tipo de hepatite surge mais comumente em mulheres, antes dos 30 anos, sendo que a causa ainda não é bem definida, mas provavelmente está relacionada à alterações genéticas.

Esta hepatite é diferente das causadas por vírus, por isso não é uma doença contagiosa, ou seja, a hepatite autoimune não pode ser transmitida de uma pessoa para outra. Saiba mais como identificar e tratar a hepatite autoimune.

7. Colestase crônica

A colestase crônica é uma condição em que a bile não consegue ser conduzida do fígado a uma parte do intestino, podendo ser por causa da obstrução das vias biliares pela presença de tumores, pedra na vesícula ou por causa de deficiência da produção de bile. A colestase crônica pode levar à cirrose hepática e é mais comum de acontecer em pessoas que têm colite ulcerativa, que é uma doença inflamatória intestinal.

8. Obstrução do fluxo sanguíneo hepático

Algumas doenças podem reduzir e até obstruir a passagem de sangue para o fígado, como acontece na síndrome de Budd-Chiari. Esta síndrome é uma doença rara em que ocorre a formação de grandes coágulos sanguíneos que causam obstrução das veias que drenam o fígado, havendo má irrigação do órgão. Entenda o que é a síndrome de Budd-Chiari.

Outras causas de cirrose hepática

A cirrose hepática também pode ser causada por deficiência de uma substância produzida no fígado, chamada de alfa-1-antitripsina, assim como pode ser resultado de doenças como fibrose cística, atresia biliar e porfiria e, embora seja uma doença grave, é possível interromper sua evolução através de um tratamento indicado por um hepatologista. Por isso, é importante manter hábitos saudáveis e procurar orientação médica quando for percebido qualquer sintoma relacionado ao fígado, como fraqueza, falta de apetite e perda de peso. Veja mais quais são os sintomas de cirrose hepática.

Como é feito o tratamento

O tratamento para cirrose hepática pode ser feito com a ingestão de medicamentos de acordo com a orientação médica e mudanças nos hábitos de vida. É preciso que a pessoa tenha uma alimentação adequada e siga todas as orientações médicas, mas em alguns casos, somente o transplante de fígado será capaz de solucionar o problema. Durante o tratamento para cirrose deve-se realizar uma ultrassonografia a cada 6 meses para verificar a evolução e a resposta da pessoa ao tratamento.

As pessoas com cirrose que não são portadores de hepatite A e B podem e devem ser orientados a tomar a vacina contra hepatite A e contra hepatite B para prevenir estas doenças, já que elas podem agravar o comprometimento do fígado, aumentando as chaces de morte. Saiba mais sobre o tratamento para cirrose.

Bibliografia >

  • THE NATIONAL INSTITUTE OF DIABETES AND DIGESTIVE AND KIDNEY DISEASES. Symptoms & Causes of Cirrhosis. Disponível em: <https://www.niddk.nih.gov/health-information/liver-disease/cirrhosis/symptoms-causes>. Acesso em 31 Dez 2019
  • THE JOHNS HOPKINS HOSPITAL. Chronic Liver Disease/Cirrhosis. Disponível em: <https://www.hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/chronic-liver-disease-cirrhosis>. Acesso em 31 Dez 2019
  • SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Hepatites virais. 2007. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/07_0044_M2.pdf>. Acesso em 31 Dez 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEPATOLOGIA. Doença hepática gordurosa não Alcoólica. Disponível em: <http://sbhepatologia.org.br/pdf/revista_monotematico_hepato.pdf>. Acesso em 31 Dez 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem