Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é blefaroespasmo, o que causa, sintomas e tratamento

O blefaroespasmo, conhecido também como blefaroespasmo essencial benigno, é uma condição que ocorre quando uma ou as duas pálpebras, a membrana que fica em cima dos olhos, ficam tremendo e provoca a redução da lubrificação dos olhos e faz com que a pessoa pisque mais vezes.

Na maioria dos casos, o blefaroespasmo é causado pelo cansaço excessivo, ficar muito tempo à frente do computador, consumo exagerado de bebidas e alimentos ricos em cafeína, porém, em alguns casos, quando acompanhada de outros sintomas como tremores no corpo, por exemplo, esta condição pode ser sinal de alguma doença neurológica como a síndrome de Tourette ou a doença de Parkinson.

Geralmente, o blefaroespasmo desaparece sem necessitar de tratamento específico, porém se durar mais de um mês, for muito frequente e provocar o relaxamento da pálpebra, afetando a visão, é importante consultar um oftalmologista para indicar o tratamento mais adequado.

O que é blefaroespasmo, o que causa, sintomas e tratamento

Sintomas de blefaroespasmo

O blefaroespasmo surge como um tremor em uma ou nas duas pálpebras, que podem ocorrer ao mesmo tempo ou não, sendo que outros sintomas podem aparecer, como:

  • Olho ressecado;
  • Aumento na quantidade de pis
  • Fechamento involuntário dos olhos;
  • Sensibilidade à luz;
  • Irritabilidade.

Além disso, o blefaroespasmo pode também levar a espasmos faciais, que é quando o rosto parece tremer também, e pode acontecer a ptose da pálpebra, que é quando esta pele fica caída sobre o olho.

Principais causas

O blefaroespasmo é a condição que acontece quando a pálpebra fica tremendo, como um espasmo muscular, e isto é causado, geralmente, pela quantidade insuficiente de sono, cansaço excessivo, estresse, uso de medicamentos, ingestão de alimentos e bebidas ricas em cafeína, como café e refrigerantes ou por ficar muito tempo em frente ao computador ou celular.

Em alguns casos, o tremor nas pálpebras dos olhos podem estar acompanhada de inchaço e vermelhidão desta área, podendo ser sinal de blefarite, que é a inflamação das bordas das pálpebras. Veja como identificar a blefarite e qual o tratamento indicado.

Quando o blefaroespasmo está associado a tremores no corpo, pode indicar algum problema no controle cerebral dos músculos e isto pode acontecer em doenças como a síndrome de Tourette, Parkinson, esclerose múltipla, distonia ou paralisia de Bell.

Como é feito o tratamento

O blefaroespasmo costuma desaparecer sem tratamento específico, sendo necessário apenas descansar, diminuir as situações de estresse e reduzir a quantidade de cafeína da alimentação, no entanto, quando os sintomas são muito frequentes e não passam depois de 1 mês é importante consultar um clínico geral ou neurologista.

Na consulta, será feita um exame da pálpebra e o médico poderá indicar medicamentos como relaxantes musculares ou remédios para ansiedade, caso a pessoa esteja muito ansiosa ou estressada. Nos casos mais graves, pode ser recomendada a aplicação de botox em quantidade muito pequena, pois isto ajuda a relaxar os músculos da pálpebra e diminuir o tremor.

Também pode ser indicada a cirurgia de miectomia, que é o procedimento cirúrgico que tem como objetivo remover alguns músculos e nervos da pálpebra, pois desta forma, é possível aliviar o tremor. Alguns tratamentos complementares podem ser feitos como a quiropraxia, que é parecida à massagens terapêuticas, e acupuntura, que é a aplicação de agulhas bem finas no corpo. Confira o que é acupuntura e para que serve.

Bibliografia >

  • THE JOHNS HOPKINS HOSPITAL. Blepharospasm. Disponível em: <https://www.hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/blepharospasm>. Acesso em 21 Fev 2020
  • UPTODATE. Classification and evaluation of dystonia. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/classification-and-evaluation-of-dystonia?search=Blepharospasm§ionRank=1&usage_type=default&anchor=H9&source=machineLearning&selectedTitle=1~49&display_rank=1#H9>. Acesso em 21 Fev 2020
  • NATIONAL EYE INSTITUTE. Blepharospasm. Disponível em: <https://www.nei.nih.gov/learn-about-eye-health/eye-conditions-and-diseases/blepharospasm>. Acesso em 21 Fev 2020
  • AMERICAN ACADEMY OF FAMILY PHYSICIANS. Blepharospasm. Disponível em: <https://familydoctor.org/condition/blepharospasm/>. Acesso em 21 Fev 2020
  • YEN, M. T. Blepharospasm and Hemifacial Spasm. International Ophthalmology Clinics. Vol.58, n.1. 1, 2018
  • LEE, Seunghyun; PARK, Sangrye; LEW, Helen. Long-term Efficacy of Botulinum Neurotoxin-A Treatment for Essential Blepharospasm. Korean J Ophthalmol. Vol.32, n.1. 1-7, 2018
  • LUCCI, Lucia M.D. Blefaroespasmo essencial benigno. Arq Bras Oftalmol. Vol.65. 585-589, 2002
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem