Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Bico de papagaio: o que é, sintomas e tratamento

O bico de papagaio, como é popularmente conhecida a osteofitose, é uma alteração óssea que surge nas vértebras da coluna que pode causar dor intensa nas costas e formigamento nos braços ou na perna.

A osteofitose é mais conhecida como bico de papagaio porque na radiografia da coluna é possível verificar que a alteração óssea apresenta a forma de um gancho que é semelhante ao bico dessa ave.

Apesar de não ter cura, o bico de papagaio pode piorar ao longo do tempo e, por isso, é importante realizar tratamento que ajudem a aliviar os sintomas e promover a qualidade de vida da pessoa, podendo ser recomendada a realização de fisioterapia e uso de medicamentos analgésicos.

Bico de papagaio: o que é, sintomas e tratamento

Principais sintomas

O bico de papagaio pode causar sintomas bastante desagradáveis, como:

  • Dor forte localizada nas costas ou que irradia até à coxa, principalmente quando se movimenta;
  • Sensação de formigamento nas pernas quando se desenvolve na região lombar ou nos braços caso se localize na cervical;
  • Diminuição da força muscular e rigidez;
  • Limitação dos movimentos com a coluna.

Estes sintomas são comuns a outras doenças osteoarticulares principalmente da coluna e para confirmar o diagnóstico é fundamental ir ao ortopedista para realizar um raio X da coluna ou ressonância magnética.

Através destes exames de imagem o médico consegue verificar o desgaste do disco intervertebral, aproximação entre as vértebras e a formação de proeminências na região lateral das vértebras semelhante ao bico de papagaio, podendo então ser indicado o tratamento mais adequado.

Como se formam

O bico de papagaio é mais comum de acontecer devido ao envelhecimento e à má postura ao longo dos anos acontecem desgastes no disco intervertebral que fazem as vértebras se aproximarem muito, levando a formação de novas estruturas ósseas que se forma nas bordas das vértebras, conhecidas como osteófitos.

Além disso, o bico de papagaio pode também acontecer devido a problemas como hérnias, artrose, escoliose, doenças autoimunes, como espondilite anquilosante e artrite reumatoide, por exemplo.

Assim, o bico de papagaio é mais comum de acontecer a partir dos 45 anos devido ao desgaste natural dos discos da coluna vertebral, em pessoas que tem excesso de peso, que não praticam atividade física e em pessoas que já sofreram traumas na coluna ou possuem doenças reumáticas.

Dessa forma, para evitar a formação do bico de papagaio, é importante manter a postura correta ao sentar, andar e dormir, evitar carregar muito peso e praticar atividade física de forma regular.

Bico de papagaio: o que é, sintomas e tratamento

Qual a diferença entre bico de papagaio e hérnia de disco?

Apesar de serem situações que atingem os ossos, que causam bastante dor e desconforto e que pode estar relacionada com o envelhecimento e má postura, o bico de papagaio e a hérnia de disco são diferentes.

A hérnia de disco é uma situação em que os discos intervertebrais, que são aqueles localizados entre as vértebras, ficam mais desgastados, o que favorece o contato entre as vértebras, resultando nos sintomas, enquanto que o bico de papagaio é uma alteração em que há formação de uma estrutura óssea entre vértebras. Saiba mais sobre a hérnia de disco.

Como é feito o tratamento

O bico de papagaio não tem cura, mas o ortopedista pode indicar alguns tratamento que podem ajudar a aliviar a dor e o desconforto. Assim, pode ser recomendado o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, como o Diclofenaco, por exemplo, para aliviar os sintomas e promover a qualidade de vida da pessoa.

Além disso é importante manter uma postura correta para evitar o agravamento da doença e, em alguns casos, também pode ser necessário fazer fisioterapia pelo menos 4 vezes por semana para melhorar a postura e diminuir a dor. Nos casos mais graves, em que também pode ser observado desalinhamento na coluna, o médico pode indicar a realização de cirurgia para corrigir essa alteração.

Veja no vídeo algumas dicas que podem ajudar a aliviar a dor nas costas em casa:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem