Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Ashwagandha: o que é, principais benefícios e como tomar

A ashwagandha, conhecida popularmente como ginseng indiano, é uma planta medicinal, de nome científico Withania somnifera, que possui propriedades calmantes, anti-estresse e anti-inflamatórias, sendo muito utilizada para ajudar a melhorar o desempenho físico e mental e reduzir a ansiedade, podendo ser indicada em casos de estresse ou cansaço generalizado, por exemplo.

A parte normalmente utilizada da ashwagandha é a raiz, que pode ser usada na forma de chá, cápsulas ou líquido, e pode ser encontrada em ervanários, lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, mercados e algumas feiras livres. 

A ashwagandha deve ser usada sempre com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais, já que quando consumida em excesso pode causar dor de cabeça ou diarréia, além de não ser indicada para mulheres grávidas ou que estejam amamentando. 

Ashwagandha: o que é, principais benefícios e como tomar

Principais benefícios

A ashwagandha possui propriedades anti-hiperglicêmicas, anti-inflamatórias, antioxidantes, calmantes e ansiolíticas e, por isso, garante diversos benefícios para a saúde, sendo os principais:  

  • Aumentar o desejo sexual;
  • Reduzir o cansaço físico;
  • Reduzir o estresse;
  • Melhorar a memória;
  • Diminuir a depressão;
  • Diminuir a ansiedade; 
  • Aumentar a força muscular;
  • Melhorar os níveis de energia;
  • Estimular o sistema imunológico;
  • Controlar os níveis de açúcar no sangue;
  • Reduzir o colesterol ruim;
  • Combater a insônia.

Além disso, alguns estudos indicam também que a ashwagandha apresenta propriedades que têm demonstrado serem eficazes para auxiliar no tratamento de diferentes tipos de câncer. No entanto, ainda são necessários mais estudos que confirmem essas propriedades.

Como tomar

A parte normalmente utilizada da ashwagandha é a raiz de onde são extraídas suas substâncias ativas e pode ser consumida na forma de chá, cápsulas ou usada líquida na forma de extrato fluido.

As principais formas de usar a ashwagandha são:

  • Cápsulas de 500 mg: a dose recomendada é de 1 cápsula de 500 mg, por via oral, 1 a 2 vezes ao dia, junto com a refeição;
  • Extrato fluido (líquido): a dose recomendada é de 2 a 4 mL (40 a 80 gotas) com um pouco de água, por via oral, 1 vez ao dia;
  • Chá de ashwagandha: colocar 1 colher (de chá) de raiz seca de ashwagandha em 120 mL de água fervente. Deixar repousar por 15 minutos, coar e tomar morno. Recomenda-se beber 1 xícara por dia durante o período máximo de 6 meses.

A duração do tratamento com a ashwagandha depende da orientação e indicação médica.

Possíveis efeitos colaterais

A ashwagandha é segura quando consumida nas quantidades recomendadas pelo médico e por um período máximo de 6 meses. Entretanto, durante o tratamento, quando se consome com muita frequência, em quantidade superior à recomendada ou por mais de 6 meses, podem ocorrer efeitos colaterais como dor de estômago, diarréia ou vômitos.

Alguns estudos indicam que o consumo da ashwagandha pode causar danos no fígado como hepatite ou icterícia, com sintomas que se iniciam de 2 a 12 semanas após o início do uso dessa planta medicinal como pele e olhos amarelados ou coceira intensa no corpo.

Quem não deve tomar

A ashwagandha não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação, por pessoas com doenças autoimunes como artrite reumatoide ou lúpus, ou que tenham úlcera no estômago.

Além disso, a ashwagandha pode reduzir a pressão arterial e dificultar o controle da pressão sanguínea em pessoas com hipertensão, ou reduzir muito os níveis de açúcar no sangue causando crise de hipoglicemia em diabéticos.

Uma vez que a ashwagandha tem efeito sedativo, pessoas que estejam tomando remédios para ansiedade ou depressão, devem evitar o uso desta planta medicinal, pois pode causar sono excessivo.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MIRJALILI, Mohammad Hossein; et al. Steroidal lactones from Withania somnifera, an ancient plant for novel medicine. Molecules. 14. 7; 2373-93, 2009
  • RAUT, Ashwinikumar A.; et al. Exploratory study to evaluate tolerability, safety, and activity of Ashwagandha (Withania somnifera) in healthy volunteers. J Ayurveda Integr Med. 3. 3; 111-4, 2012
  • AGNIHOTRI, Akshay P.; et al. Effects of Withania somnifera in patients of schizophrenia: A randomized, double blind, placebo controlled pilot trial study. Indian J Pharmacol. 45. 4; 417–418, 2013
  • ANDALLU, B.; RADHIKA, B. Hypoglycemic, diuretic and hypocholesterolemic effect of winter cherry (Withania somnifera, Dunal) root. Indian J Exp Biol. 38. 6; 607-9, 2000
  • CHANDRASEKHAR, K.; KAPOOR, J.; ANISHETTY, S. A prospective, randomized double-blind, placebo-controlled study of safety and efficacy of a high-concentration full-spectrum extract of ashwagandha root in reducing stress and anxiety in adults. J Psychol Med. 34. 3; 255-62, 2012
  • MAHDI, A. A; et al. Withania somnifera Improves Semen Quality in Stress-Related Male Fertility. Evid Based Complement Alternat Med. 2011. 576962, 2009
  • ANDRADE, C.; et al. A double-blind, placebo-controlled evaluation of the anxiolytic efficacy ff an ethanolic extract of withania somnifera. Indian J Psychiatry. 42. 3; 295-301, 2000
  • WANKHeDE, Sachin; et al. Examining the effect of Withania somnifera supplementation on muscle strength and recovery: a randomized controlled trial. J Int Soc Sports Nutr. 12. 43, 2015
  • AHMAD, M. K.; et al. Withania somnifera improves semen quality by regulating reproductive hormone levels and oxidative stress in seminal plasma of infertile males. Fertil Steril. 94. 3; 989-96, 2010
  • SANDHU, Jaspal Singh; et al. Effects of Withania somnifera (Ashwagandha) and Terminalia arjuna (Arjuna) on physical performance and cardiorespiratory endurance in healthy young adults. Int J Ayurveda Res. 1. 3; 144-9, 2010
  • NOSHAHR, Zahra Samadi; et al. Protective effects of Withania somnifera root on inflammatory markers and insulin resistance in fructose-fed rats. Rep Biochem Mol Biol. 3. 2; 62-7, 2015
  • KHAN, Mahmood Ahmad; et al. Effect of Withania somnifera (Ashwagandha) root extract on amelioration of oxidative stress and autoantibodies production in collagen-induced arthritic rats. J Complement Integr Med. 12. 2; 117-25, 2015
  • MIKOLAI, Jeremy; et al. In vivo effects of Ashwagandha (Withania somnifera) extract on the activation of lymphocytes. J Altern Complement Med. 15. 4; 423-30, 2009
  • VISAVAIYA, Nishant P.; et al. Hypocholesteremic and antioxidant effects of Withania somnifera (Dunal) in hypercholesteremic rats. Phytomedicine. 14. 2-3; 136-42, 2007
  • KURAPATI, K. R.; et al . Ashwagandha (Withania somnifera) reverses β-amyloid1-42 induced toxicity in human neuronal cells: implications in HIV-associated neurocognitive disorders (HAND). PLoS One. 16. 8(10); e77624, 2013
  • PINGALI, Usharani; et al. Effect of standardized aqueous extract of Withania somnifera on tests of cognitive and psychomotor performance in healthy human participants. Pharmacognosy Res. 6. 1; 12-8, 2014
  • SINGH, Narendra; et al. An Overview on Ashwagandha: A Rasayana (Rejuvenator) of Ayurveda. Afr J Tradit Complement Altern Med. 8. 5; 208–213, 2011
  • HENLEY, Aine Brigette; et al. Withania somnifera Root Extract Enhances Chemotherapy through ‘Priming’. PLoS One. 12. 1; e0170917, 2017
  • HALDER, B.; THAKUR, S. S. Withania somnifera Has Potential to Treat Cancer. In: Kaul S., Wadhwa R. (eds) Science of Ashwagandha: Preventive and Therapeutic Potentials. Cham: Springer, 2017. 213-226.
  • LIVERTOX: CLINICAL AND RESEARCH INFORMATION ON DRUG-INDUCED LIVER INJURY [INTERNET]. Ashwagandha. 2019. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK548536/>. Acesso em 17 Mai 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...