Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Moringa: Para que serve e Como tomar

A moringa, também chamada de árvore da vida ou acácia branca, é uma planta medicinal que possui grande quantidade de vitaminas e minerais, como ferro, carotenoides, quercetina, vitamina C, entre outros, que proporcionam maior efeito antioxidante e anti-inflamatório.

Por esse motivo, essa planta tem vindo a ser utilizada para tratar algumas doenças respiratórias, diminuir a ansiedade, perder peso e, inclusive, controlar a concentração de glicose no sangue em pessoas diabéticas. No entanto, ainda existem poucos estudos que comprovem todos seus benefícios e que descrevem as doses mínimas, assim como sua segurança para uso humano.

O nome científico da moringa é Moringa oleifera e, geralmente, a sua parte mais utilizada é a folha. Em 2019, a Anvisa proibiu a venda de qualquer produto contendo esta planta, exatamente pela falta de estudos que demonstrem as doses eficazes e a segurança da planta para a saúde.

Moringa: Para que serve e Como tomar

Benefícios da moringa

Segundo alguns estudos científicos, a moringa pode ser utilizada para diversas situações, sendo seus principais benefícios:

  1. Aumentar a capacidade respiratória, ajudando a combater doenças como a asma;
  2. Prevenir a diabetes, pois possui propriedades que ajudam a regular o estresse oxidativo, o que reduz os níveis de açúcar no sangue, protegendo as células;
  3. Proteger o coração, pois evita a absorção de colesterol no intestino e formação de placas de gordura nas artérias, diminuído assim o risco de doenças cardiovasculares;
  4. Regular a pressão arterial, já que melhora a circulação sanguínea por causa do seu efeito vasodilatador;
  5. Auxiliar na perda de peso, pois possui fibras e proteínas que ajudam a aumentar a sensação de saciedade;
  6. Prevenir e combate a anemia, já que as suas folhas possuem grande quantidade de ferro (105 mg por cada 100 g de folha), favorecendo a formação de glóbulos vermelhos;
  7. Aumentar as defesas do organismo, pois é constituída por substâncias, como vitamina C, polifenóis e betacaroteno, que reforçam o sistema imune;
  8. Possuir efeito analgésico e anti-inflamatório devido a presença de isotiocianatos, quercetina e ácido clorogênico, que são substâncias que ajudam a diminuir o processo inflamatório, aliviando os sintomas de reumatismo e inflamação da próstata, por exemplo;
  9. Proteger e hidratar a pele devido à grande quantidade de vitaminas do complexo B, C, E e A que possui, favorecendo, assim, a cicatrização da pele;
  10. Melhorar a saúde do sistema digestivo, pois previne e auxilia no tratamento de úlceras estomacais, além de ajudar a combater a prisão de ventre devido a sua grande quantidade de fibras;
  11. Ajudar a tratar as hemorroidas, pois possui efeito vasodilatador, estimulando a circulação sanguínea;
  12. Melhorar a visão, pois é constituída por beta-caroteno, que é um componente precursor da vitamina A que, dentre outras funções, é responsável por manter a saúde da visão;
  13. Ajudar a diminuir os efeitos da menopausa, uma vez que ajuda a controlar os níveis de inflamação e estresse oxidativo durante esse período, fazendo com que a concentração de hormônios durante a menopausa fiquem estáveis.

Propriedades da moringa

As propriedades da moringa incluem ação antioxidante, anti-inflamatória, analgésica, antidiabética, vasodilatadora, anticolinérgica, antirreumática e cicatrizante.

Moringa: Para que serve e Como tomar

Chá de moringa

O chá de moringa é a forma mais utilizada de consumo, pois é rápido e fácil de fazer e pode ser consumido a qualquer momento do dia.

Ingredientes

  • 250 mL de água;
  • 10 g (1 colher de sopa) de folhas de moringa.

Modo de preparo

Para fazer o chá de moringa basta acrescentar as folhas de moringa em água fervente, tapar e deixar repousar por cerca de 5 minutos. Em seguida, coar e beber pelo menos 2 xícaras do chá por dia.

Outras formas de consumo

Apesar de ainda não haver comprovação científica da dose diária recomendada para que a planta tenha efeitos no organismo, alguns estudos sugerem que seja consumido até 400 mg por dia para que existam benefícios.

A dose diária depende da forma como o a planta é consumida, sendo outras formas de consumo além do chá:

  • Cápsulas: Normalmente é indicado o consumo de 1 a 2 cápsulas de 200 mg por dia, que devem ser consumidas juntamente com as refeições, no entanto a quantidade de cápsulas pode variar conforme a marca do produto, uma vez que podem ter concentrações diferentes de moringa. Por isso, é importante consultar um fitoterapeuta para que se possa saber a quantidade ideal de cápsulas por dia.
  • Sementes: As sementes de moringa também pode ser consumidas, porém é recomendado descascar as sementes e consumir juntamente com um copo de água, sendo indicado o consumo de 3 gramas por dia, o que corresponde a 2 a 3 sementes.
  • : O pó pode ser usado de diversas maneiras, podendo ser adicionada entre ½ e 1 colher de chá em sucos, sopas, café iogurte e até mesmo chá.

Apesar de já ter diversos benefícios comprovados, a moringa ainda está em estudos, pois ainda não se sabe o tempo que essa planta pode ser consumida sem que existam efeitos colaterais. Além disso, ainda não se sabe de fato qual a quantidade diária mínima recomendada que essa planta medicinal pode ser consumida para que tenha benefícios para a saúde.

O uso desta planta não deve ser mais longo do que 2 a 3 semanas, especialmente se não existir acompanhamento por um profissional.

Efeitos colaterais e contraindicações

O consumo da moringa pode resultar em alguns efeitos colaterais, como por exemplo náuseas, vômitos e diarreia. É recomendado evitar o consumo da raiz e de seus extratos, pois contêm substâncias tóxicas que podem causar paralisia e, inclusive, pode levar a pessoa à óbito.

A ingestão de moringa não é recomendada para mulheres grávidas e lactentes, pois essa planta medicinal pode interferir tanto na gestação como na produção de leite materno.


Bibliografia

  • DE ALMEIDA, Marta Sofia Marques. Moringa oleifera Lam., seus benefícios medicinais, nutricionais e avaliação de toxicidade. Dissertação do upgrade ao Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, 2018. Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.
  • MIRANDA, Vanessa Karla Santos. Propriedades terapêuticas da Moringa oleífera L. na prevenção e no tratamento do câncer: uma revisão de literatura. II Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde. 2017
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem