Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Anemia Perniciosa: o que é, principais sintomas e possíveis causas

A anemia perniciosa, também conhecida como anemia de Addison, é um tipo de anemia megaloblástica causada pela deficiência de vitamina B12 (ou cobalamina) no organismo, levando a sintomas como fraqueza, palidez, cansaço e formigamento das mãos e pés, por exemplo. Saiba mais sobre a vitamina B12.

Esse tipo de anemia normalmente é descoberta a partir dos 30 anos de idade, no entanto em casos de desnutrição infantil, por exemplo, pode haver deficiência desse vitamina, caracterizando a anemia perniciosa juvenil.

O diagnóstico da anemia perniciosa é feito principalmente por meio de exames laboratoriais, em que é verificada a concentração de vitamina B12 na urina, por exemplo. O tratamento normalmente é feito por meio da suplementação de vitamina B12 e ácido fólico, além da adoção de uma dieta saudável rica em vitamina B12.

Anemia Perniciosa: o que é, principais sintomas e possíveis causas

Principais sintomas

Os sintomas da anemia perniciosa estão relacionados à falta de vitamina B12 no organismo, sendo os principais:

  • Fraqueza;
  • Palidez;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Diarreia;
  • Língua lisa;
  • Formigamento nas mãos e pés;
  • Palpitações cardíacas;
  • Tontura;
  • Falta de ar;
  • Irritabilidade;
  • Pés e mãos frios;
  • Aparecimento de feridas no canto da boca.

Nos casos mais graves da anemia perniciosa é possível haver comprometimento do sistema nervoso, podendo levar a dificuldades para andar, depressão e confusão mental. Saiba mais sobre os sintomas da anemia perniciosa.

Possíveis causas

A anemia perniciosa é caracterizada pela falta de vitamina B12 no organismo pelo comprometimento da absorção dessa vitamina devido à deficiência de fator intrínseco, que é uma proteína na qual a vitamina B12 se liga para ser absorvida pelo organismo. Assim, na deficiência de fator intrínseco a absorção da vitamina B12 é comprometida. 

A causa mais provável da anemia perniciosa é imunológica: é provável que o sistema imune atue indevidamente sobre a mucosa gástrica, causando sua atrofia e inflamação crônica, o que resulta no aumento da secreção de ácido clorídrico pelo estômago e na diminuição da produção de fator intrínseco, diminuindo, assim, a absorção de vitamina B12.

Além da causa imunológica, a anemia perniciosa pode ser causada por situações como doença celíca, hemocistinúria, deficiência de cobalto, denstrunição infantil, tratamento com ácido paraminossalicílico e má-alimentação durante a gravidez, que pode fazer com que o bebê nasça já com anemia perniciosa.

Anemia Perniciosa: o que é, principais sintomas e possíveis causas

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da anemia perniciosa é feito de acordo com os sintomas e hábitos alimentares da pessoa. No entanto, para confirmar o diagnóstico é necessário realizar outros exames como a endoscopia digestiva, que tem como objetivo identificar lesões no estômago. Entenda como é feita a endoscopia.

O exame laboratorial utilizado para confirmação do diagnóstico da anemia perniciosa é o teste de Schilling, em que é administrada vitamina B12 radioativa via oral e 2 horas depois é aplicada uma injeção contendo a vitamina B12 não radioativa. Após 24 horas é coletada a urina e analisada em laboratório. Caso seja verificada na urina pouca concentração de vitamina B12 radioativa, é administrado o fator intrínseco associado à vitamina B12 três a sete dias após o primeiro teste. Após 24 horas é novamente coletada e analisada a urina e se houver correção da concentração de vitamina B12 na urina, o teste é dito positivo para anemia perniciosa, já que foi fornecido ao organismo uma proteína que não está sendo produzida e que soluciona o problema.

Além do teste de Shilling pode ser solicitada a realização do hemograma, pois também é um exame que permite o diagnóstico da anemia. O hemograma da anemia perniciosa é constituido de elevados valores de VCM (Volume Corpuscular Médio), já que as hemácias estão maiores, diminuição do número total de hemácias, aumento do RDW, que indica que há grande variação entre o tamanho das hemácias, e presença de alterações no formato das hemácias.

Pode ser solicitado também um mielograma, que é o exame que indica como está o funcionamento da medula óssea, que no caso da anemia perniciosa revela a presença de precursores eritróides grandes e imaturos. Esse exame, no entanto, é invasivo, sendo raramente solicitado para auxiliar o diagnóstico de anemias. Veja quais são os exames que confirmam a anemia.

Como tratar

O tratamento da anemia perniciosa pode ser feita com injeções de vitamina B12 contendo 50 - 1000µg ou via oral de comprimido contendo 1000µg de vitamina de acordo com a recomendação médica. Além disso, pode ser recomendado o uso de ácido fólico para prevenir consequências neuronais. Saiba mais sobre o tratamento da anemia perniciosa.

É importante também consultar um nutricionista para que se possa ter uma melhor orientação sobre os alimentos que devem ser consumidos na anemia perniciosa, sendo normalmente indicado o consumo de carnes vermelhas, ovos e queijo, por exemplo. Veja quais são os alimentos ricos em vitamina B12.

Assista o vídeo a seguir e saiba mais sobre esse tipo de anemia:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...