Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Anemia perniciosa: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
dezembro 2022

A anemia perniciosa é um tipo de anemia megaloblástica em que há deficiência de vitamina B12 no organismo, causando sintomas como fraqueza, palidez, cansaço e formigamento das mãos e pés.

A anemia perniciosa, também conhecida como anemia de Addison, é causada principalmente pela falta no corpo de uma proteína que promove a absorção da vitamina B12 (cobalamina), de forma que é eliminada na urina.

O diagnóstico da anemia perniciosa é feito através de exames exames laboratoriais, em que é verificada a concentração de vitamina B12 na urina, por exemplo. O tratamento normalmente é feito por meio da suplementação de vitamina B12 e ácido fólico, além da adoção de uma dieta saudável rica em vitamina B12.

Imagem ilustrativa número 2

Principais sintomas

Os principais sintomas de anemia perniciosa são:

  • Fraqueza;
  • Palidez;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço excessivo;
  • Diarreia;
  • Língua lisa e inchada;
  • Sensação de estômago cheio;
  • Unhas fracas e quebradiças;
  • Formigamento nas mãos e pés;
  • Palpitações cardíacas;
  • Tontura;
  • Sensação de falta de ar;
  • Irritabilidade;
  • Pés e mãos frios;
  • Aparecimento de feridas no canto da boca;
  • Irritabilidade e mudanças bruscas de humor;
  • Diminuição da libido.

Nos casos mais graves da anemia perniciosa é possível haver comprometimento do sistema nervoso, podendo levar a dificuldades para andar, depressão e confusão mental.

Possíveis causas

A anemia perniciosa acontece devido à dificuldade do organismo em absorver a vitamina B12, o que acontece devido à falta do fator intrínseco, que é uma proteína que se liga à vitamina B12 para que seja absorvida no organismo.

A causa mais provável da anemia perniciosa é imunológica: é provável que o sistema imune atue indevidamente sobre a mucosa gástrica, causando sua atrofia e inflamação crônica, o que resulta no aumento da secreção de ácido clorídrico pelo estômago e na diminuição da produção de fator intrínseco, diminuindo, assim, a absorção de vitamina B12.

Além da causa imunológica, a anemia perniciosa pode ser causada por situações como doença celíaca, homocistinúria, deficiência de cobalto, desnutrição infantil, tratamento com ácido paraminossalicílico e má alimentação durante a gravidez, que pode fazer com que o bebê nasça já com anemia perniciosa.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da anemia perniciosa deve ser feito pelo médico inicialmente a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa e hábitos alimentares. No entanto, para confirmar o diagnóstico, normalmente são realizados exames de sangue e de imagem. Assim, o médico pode indicar a realização do hemograma, para avaliar a quantidade de hemácias e hemoglobina circulantes no sangue, além do teste de Schilling, que avalia a quantidade de vitamina B12 na urina.

Um dos exames de imagens que costumam ser indicados na investigação da anemia perniciosa é a endoscopia digestiva, já que ajuda a verificar se existem lesões no estômago. Entenda como é feira a endoscopia.

Pode ser solicitado também um mielograma, que é o exame que indica como está o funcionamento da medula óssea, que no caso da anemia perniciosa revela a presença de precursores eritroides grandes e imaturos. Esse exame, no entanto, é invasivo, sendo raramente solicitado para auxiliar o diagnóstico de anemias. Veja quais são os exames que confirmam a anemia.

Como é feito o teste de Schilling para vitamina B12

O teste de Schilling é o exame laboratorial normalmente indicado para confirmar o diagnóstico e consiste na administração por via oral de vitamina B12 com um marcador e, após 2 horas, é aplicada uma injeção com vitamina B12 sem marcador. Após 24 horas é feita a coleta da urina, que deve ser analisada no laboratório.

Caso seja verificada a presença da vitamina na urina, após 3 a 7 dias do primeiro exame, é feita a administração de fator intrínseco associado à vitamina B12 e, após 24 horas, é feita nova coleta de urina para verificar se há vitamina B12 sendo eliminada. Se não houver, o teste é dito positivo para anemia perniciosa, já que foi fornecido ao organismo uma proteína que não está sendo produzida e que soluciona o problema.

Tratamento da anemia perniciosa

O tratamento da anemia perniciosa pode ser feita com injeções de vitamina B12 contendo 50 - 1000µg ou via oral de comprimido contendo 1000µg de vitamina de acordo com a recomendação médica. Além disso, pode ser recomendado o uso de ácido fólico para prevenir consequências neuronais.

O tratamento normalmente é feito durante 1 mês, sendo normalmente suficiente para solucionar a anemia e, consequentemente, os sintomas. No entanto, existem casos em que é necessário manter a suplementação de vitamina B12 por toda a vida

É importante também consultar um nutricionista para que se possa ter uma melhor orientação sobre os alimentos que devem ser consumidos na anemia perniciosa, sendo normalmente indicado o consumo de carnes vermelhas, ovos e queijo, por exemplo. Veja quais são os alimentos ricos em vitamina B12.

Veja no vídeo a seguir mais informações sobre a anemia perniciosa:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • MONTEIRO, Mirella D.; FERREIRA, Nívia F.; MARINS, Fernanda R.; ASSIS, Isabela B. Anemia megaloblástica: revisão de literatura. Revista Saúde em Foco. 11 ed; 934 - 963, 2019
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • ANEMIA VITAMINA B12 | Alimentação para Curar

    05:35 | 367648 visualizações