Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exames que confirmam a anemia

Para diagnosticar a anemia é necessário fazer um exame de sangue para avaliar a quantidade de glóbulos vermelhos e hemoglobina, sendo normalmente indicativo de anemia quando os valores de hemoglobina estão abaixo de 12 g/dL no caso das mulheres e 14 g/dL no caso dos homens.

No entanto, a concentração de hemoglobina não é o único parâmetro para o diagnóstico de anemia, sendo normalmente solicitados outros exames para identificar a causa da hemoglobina baixa e iniciar o tratamento mais adequado. Saiba o que os valores alterados de hemoglobina podem indicar.

Uma vez que a anemia por deficiência de ferro é a mais comum, o médico começa por avaliar a quantidade de ferritina no sangue, pois quando essa substância está em pouca quantidade significa que existe pouco ferro no organismo. Porém, se os valores de ferritina estiverem normais, pode ser necessário fazer mais exames como a eletroforese da hemoglobina ou a contagem dos níveis de vitamina B12 e ácido fólico, que ajudam a identificar outros tipos de anemia.

Exames que confirmam a anemia

Valores que confirmam anemia

O diagnóstico de anemia é feito quando os valores de hemoglobina no hemograma são:

  • Nos homens: inferior a 14 g/dL de sangue;
  • Nas mulheres: inferior a 12 g/dL de sangue;

Geralmente, este exame de sangue já inclui a quantidade de ferritina e, por isso, o médico pode avaliar se a anemia está sendo causada pela falta de ferro. Se esse for o caso, o valor de ferritina também estará baixo, indicando baixos níveis de ferro sangue, o que pode ser indicativo de anemia ferropriva. Porém, se os níveis de ferritina forem normais, é sinal de que a anemia está sendo provocada por outro problema e, por isso, podem ser pedidos outros exames para identificar a causa correta.

Além da avaliação do valor da hemoglobina, o médico verifica o valor dos outros índices do hemograma, como Volume Corpuscular Médio (VCM), Hemoglobina Corpuscular Média (HCM), Concentração da Hemoglobina Corpuscular Média (CHCM) e o RDW, que mede a variação de tamanho entre as hemácias. A partir da análise do hemograma, o médico consegue identificar o tipo de anemia. Entenda como funciona o hemograma.

Exames para identificar o tipo de anemia

Além do hemograma e da ferritina, há outros exames que podem ser solicitados pelo médico para identificar outros tipos de anemia, como por exemplo:

  • Eletroforese da hemoglobina: analisa os diferentes tipos de hemoglobina no sangue, podendo ajudar a diagnosticar o tipo de anemia, sendo principalmente realizado para identificar a anemia falciforme. Entenda como é feita a eletroforese de hemoglobina;
  • Exame de esfregaço de sangue periférico: avalia a aparência dos glóbulos vermelhos do sangue sob um microscópio para determinar o tamanho, forma, número, e aparência, podendo auxiliar no diagnóstico da anemia falciforme, talassemia, anemia megaloblástica e outras alterações hematológicas;
  • Contagem de reticulócitos: avalia se a medula óssea está produzindo novos glóbulos vermelhos, permitindo identificar a anemia aplástica;
  • Exame de fezes: pode ajudar a detectar hemorragia do estômago ou intestinos, que pode ser a causa da anemia;
  • Níveis de vitamina B12 na urina: a deficiência desta vitamina pode causar anemia perniciosa;
  • Níveis de bilirrubina: útil para determinar se os glóbulos vermelhos do sangue são destruídos no interior do corpo, o que pode ser um sinal de anemia hemolítica;
  • Níveis de chumbo: a intoxicação por chumbo pode ser uma das causas de anemia em crianças;
  • Testes de função hepática: para avaliar o funcionamento do fígado, que pode ser uma das causas de anemia;
  • Testes de função renal: pode ajudar a determinar se existe algum problema renal, como insuficiência renal, por exemplo, que pode causar anemia;
  • Biópsia da medula óssea: avalia a produção de glóbulos vermelhos do sangue e pode ser feito quando um problema de medula óssea é suspeito de ter causado a anemia. Veja para que serve e como é feita a biópsia de medula óssea.

Outros exames como ressonância, raio-x, tomografia, exame de urina, testes genéticos, exames sorológicos e bioquímicos também podem ser usados para diagnosticar qual o tipo de anemia, no entanto não são comumente solicitados.

É importante que o resultado dos exames seja avaliado pelo médico, pois somente assim é possível iniciar o tratamento adequado para a situação. Ter apenas a concentração de hemoglobina abaixo do valor de referência não é suficiente para determinar a anemia, sendo muito importante a realização de exames complementares. Conheça mais sobre os diferente tipos de anemia.

Uma forma de evitar a anemia ferropriva e perniciosa, que podem surgir como consequência da alimentação, é por meio da mudança dos hábitos alimentares. Assista ao vídeo a seguir para ver como evitar esses tipos de anemia:

Tratamento para Anemia

809 mil visualizações

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem