Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

8 exames que confirmam a anemia

Para diagnosticar a anemia é necessário fazer um exame de sangue para avaliar a quantidade de glóbulos vermelhos e hemoglobina, sendo normalmente indicativo de anemia quando os valores de hemoglobina estão abaixo de 12 g/dL no caso das mulheres e 14 g/dL no caso dos homens.

No entanto, a concentração de hemoglobina não é o único parâmetro para o diagnóstico de anemia, sendo normalmente solicitados outros exames para identificar a causa da hemoglobina baixa e iniciar o tratamento mais adequado. Saiba o que os valores alterados de hemoglobina podem indicar.

Uma vez que a anemia por deficiência de ferro é a mais comum, o médico começa por avaliar a quantidade de ferritina no sangue, pois quando essa substância está em pouca quantidade significa que existe pouco ferro no organismo. Porém, se os valores de ferritina estiverem normais, pode ser necessário fazer mais exames como a eletroforese da hemoglobina ou a contagem dos níveis de vitamina B12 e ácido fólico, que ajudam a identificar outros tipos de anemia.

8 exames que confirmam a anemia

1. Hemograma

O hemograma é o principal exame realizado para diagnosticar a anemia, sendo principalmente observado os níveis de hemoglobina. De forma geral, é considerado anemia quando os níveis de de hemoglobina no sangue são:

  • Nos homens: inferior a 14 g/dL de sangue;
  • Nas mulheres: inferior a 12 g/dL de sangue;

Além de ser avaliada a quantidade de hemoglobina, é também avaliado no hemograma a quantidade, tamanho e características das hemácias. Apesar de ser o principal exame para diagnosticar a anemia, é preciso ser complementado por outros exames de sangue que permitam identificar o tipo de anemia e, assim, ser possível iniciar o tratamento mais adequado.

2. Esfregaço sanguíneo

O esfregaço sanguíneo é normalmente feito juntamente com o hemograma e tem como objetivo avaliar a aparência das células do sangue, incluindo os glóbulos vermelhos, sob um microscópio para determinar o tamanho, forma, número, e aparência. Dessa forma, é possível auxiliar no diagnóstico da anemia falciforme, talassemia, anemia megaloblástica e outras alterações hematológicas.

3. Eletroforese de hemoglobina

Esse exame tem como objetivo identificar os diferentes tipos de hemoglobina encontradas circulantes no sangue da pessoa, sendo útil para identificar a anemia falciforme e a talassemia, por exemplo, que é também conhecida como anemia do mediterrâneo.

É importante que o resultado da eletroforese de hemoglobina seja avaliado pelo médico e complementado pelo resultado do hemograma e do esfregaço sanguíneo, do resultado de outros exames de sangue e dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Saiba mais sobre a eletroforese de hemoglobina.

4. Contagem de reticulócitos

A contagem de reticulócitos é um tipo de exame que pode ser solicitado juntamente com o hemograma e que tem como objetivo identificar a presença de reticulócitos no sangue, que são as "hemácias jovens". Assim, é possível avaliar se a medula óssea está funcionando corretamente, permitindo identificar a anemia aplásica.

5. Ferro, ferritina e transferrina

A dosagem de ferro, ferritina e transferrina são importantes para o diagnóstico da anemia ferropriva, também conhecida por anemia por deficiência de ferro. Esses exames são normalmente solicitados juntamente com o hemograma, uma vez que a deficiência de ferro é uma das principais causas de diminuição da concentração de hemoglobina e, consequentemente, anemia.

6. Vitamina B12

A dosagem de vitamina B12 no sangue pode ser solicitada pelo médico com o objetivo de investigar a anemia perniciosa, já que a deficiência dessa vitamina pode levar à anemia. Esse exame é indicado principalmente quando no hemograma é observada, além da diminuição da hemoglobina, diminuição da quantidade de hemácias e tamanho maior do que o normal, além de também poder ser notada alterações no formato das hemácias.

7. Biópsia da medula óssea

A biópsia da medula óssea é um exame que pode ser realizado quando são verificadas alterações no hemograma e no esfregaço sanguíneo que sugerem que a anemia está relacionada com alterações nesse órgão. Por ser um exame mais invasivo, a biópsia de medula óssea só é indicada após a realização dos outros exames principais capazes de identificar a anemia.

8. Outros exames

Alguns outros exames podem ser indicados pelo médico para identificar a anemia e o tipo, e investigar a causa, como por exemplo:

  • Exame de fezes;
  • Dosagem de bilirrubina;
  • Dosagem dos níveis de cobre no sangue;
  • Exames para avaliar a função do fígado e dos rins.

É importante que o resultado dos exames seja avaliado pelo médico, pois somente assim é possível iniciar o tratamento adequado para a situação. Ter apenas a concentração de hemoglobina abaixo do valor de referência não é suficiente para determinar a anemia, sendo muito importante a realização de exames complementares. Conheça mais sobre os diferente tipos de anemia.

Uma forma de evitar a anemia ferropriva e perniciosa, que podem surgir como consequência da alimentação, é por meio da mudança dos hábitos alimentares. Assista ao vídeo a seguir para ver como evitar esses tipos de anemia:

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Carregando
...