Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Anemia por falta de ferro - Como identificar e curar

A anemia ferropriva é causada pela falta de ferro no sangue, sendo caracterizada pela baixa quantidade de glóbulos vermelhos que são as células responsáveis por transportar oxigênio para todos os tecidos do corpo. Ela gera sintomas como fraqueza, desânimo, cansaço fácil, pele pálida e sensação de desmaio.

Seu tratamento é feito com a suplementação de 60 mg de ferro por dia, durante aproximadamente 4 meses e uma dieta rica em ferro, com feijão preto, carnes e vegetais verde escuro como couve e espinafre, mas no caso das folhas é preciso consumir na mesma refeição uma fruta cítrica como laranja ou limão para o corpo absorver melhor o ferro.

Essa doença é grave e pode colocar a vida da pessoa em risco quando os valores de hemoglobina estão abaixo de 11 para mulheres e de 12 g/dL para homens. Isso é potencialmente grave porque pode impedir a realização de alguma cirurgia que seja necessária. Mas ao contrário do que se crê popularmente, a anemia ferropriva não vira leucemia.

Veja como curar a anemia ferropriva no vídeo a seguir com a nutricionista Tatiana Zanin:

Sinais e sintomas da Anemia Ferropriva

Inicialmente a anemia ferropriva apresenta sintomas sutis que nem sempre são percebidos pela pessoa, mas à medida que a falta de ferro no sangue vai se agravando, os sintomas se tornam mais aparentes e frequentes: 

  • cansaço;
  • fraqueza generalizada;
  • sonolência;
  • dificuldade para praticar exercícios;
  • tontura;
  • sensação de tontura ou desmaio;
  • palidez cutânea e das mucosas dos olhos;
  • dificuldade de concentração;
  • lapsos da memória;
  • dor de cabeça;
  • unhas fracas e quebradiças;
  • pele seca;
  • dor nas pernas;
  • inchaço nos tornozelos;
  • queda de cabelo;
  • falta de apetite.
Anemia por falta de ferro - Como identificar e curar

Quais são as causas

As causas da anemia ferropriva incluem:

  • Alimentação pobre em ferro: o que pode acontecer até mesmo em pessoas que estão dentro do peso ideal ou acima do peso; 
  • Pouca absorção de ferro pelo organismo: como acontece em caso de doença celíaca ou quando uma parte do intestino delgado foi removido do corpo;
  • Hemorragias prolongadas: a perda de sangue contínua e prolongada dentro do sistema digestório também pode causar anemia ferropriva, sendo comum em caso de hérnias ou úlceras de estômago, mas a menstruação abundante ou sangramento de escape que persiste por mais de 8 dias também podem causar essa falta de ferro.

A anemia por deficiência de ferro também acontece durante a gravidez, porque nessa fase, o corpo da mulher precisa produzir ferro suficiente para a mãe e para o bebê, sendo que o mais comum é que o corpo tente priorizar o desenvolvimento do feto.

As pessoas que tem mais facilidade em ter esse tipo de anemia são as mulheres, crianças, vegetarianos e as pessoas que fazem doações de sangue de forma muito frequente.

Exames e valores de referência

Esse tipo de anemia é facilmente diagnosticada através do hemograma e da ferritina.

É considerado anemia quando hemoglobina é menor que:

  • 11g/dL para mulheres grávidas e crianças entre os 6 meses e os 6 anos de idade,
  • 12g/dL para mulheres adultas e
  • 13g/dL para homens adultos
Anemia por falta de ferro - Como identificar e curar

Tratamento para Anemia Ferropriva

O tratamento da anemia ferropriva inclui a toma de 60 mg de um suplemento de ferro diariamente e a ingestão de alimentos ricos em ferro como lentilha, salsa, feijão e carnes vermelhas.

Comer alimentos ricos em vitamina C potencializa a absorção do ferro. Em contrapartida, existem alguns alimentos que prejudicam a absorção do ferro como, por exemplo, os taninos e a cafeína encontrados no café e o oxalato presente no chocolate. Assim, a melhor sobremesa para quem tem anemia é uma laranja, e as piores são café e chocolate.

O tratamento deve ser indicado pelo médico e a alimentação pode ser orientada por um nutricionista, sendo importante repetir os exames 3 meses depois de iniciar o tratamento, porque o excesso de ferro pode prejudicar o fígado. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...