Benefícios do Zinco

O zinco é um mineral muito importante para a manutenção da saúde porque ele participa em mais de 300 reações químicas do corpo. Sua carência pode estar relacionada com a má alimentação, pouca absorção pelo intestino e eliminação através da urina.

As principais fontes de zinco são os alimentos de origem animal como ostra, camarão, e as carnes de vaca, frango, peixe e fígado. Gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos também são ricos em zinco, mas as frutas e hortaliças em geral, apesar de terem zinco, não são as melhores fontes porque não permitem uma boa absorção deste mineral.  

Benefícios do Zinco

Principais benefícios do Zinco

Os principais benefícios do Zinco para a saúde são:

  • Estimula o crescimento infantil;
  • Contribui para um cabelo macio e brilhante, combatendo a queda;
  • Ajuda na absorção da vitamina A;
  • Estimula a função da tireoide;
  • Protege o sistema nervoso e o corpo das infecções porque atua no sistema imune;
  • Previne a Diabetes Tipo 2;
  • Contribui para a perda de peso porque melhora a ação da insulina.

Uma alimentação saudável garante as necessidades diárias de zinco e por isso é aconselhado consumir regularmente carnes, legumes e cereais. No entanto, em caso de carência deste mineral pode ser indicada a suplementação por um período de tempo indicado pelo médico.

Como saber se tenho zinco suficiente

Pessoas saudáveis, que alimentam-se de forma variada raramente possuem carência de zinco devido a alimentação. No entanto, esta carência também pode ocorrer em pessoas que fazem sessões de hemodiálise e em caso de diarreia grave ou persistente. Alguns medicamentos que podem levar a esta carência são os anti-hipertensivo, diuréticos tiazídicos, omeprazol e bicarbonato de sódio.

A melhor forma de saber se há carência de zinco é através do exame de sangue ou urina. Os valores de referência do zinco no sangue são de 70 a 120 ug/dL e até 900 ug/g na urina.

A carência de zinco pode estar relacionada com:

  • Desnutrição
  • Doença inflamatória intestinal
  • Síndrome nefrótica
  • Queimaduras
  • Trauma
  • Cirrose alcoólica
  • Pancreatite
  • Anorexia
  • Anemia perniciosa ou falciforme
  • Câncer com metástase hepática
  • Talassemia
  • Tuberculose
  • Hipoalbuminemia

A carência de zinco pode levar ao surgimento de sintomas como demora na cicatrização das feridas, unhas fracas, quebradiças ou esbranquiçadas, além de cabelos secos e com queda. Assim, se houver suspeita de carência deste mineral deve-se apostar no maior consumo de alimentos ricos em zinco ou tomar suplementos de zinco, segundo orientação do médico ou nutricionista.

Zinco em excesso é prejudicial

Assim como a carência é maléfica, o excesso de zinco também é prejudicial à saúde podendo causar sintomas como fadiga, febre e dores no estômago. Algumas situações que podem levar a este aumento são a suplementação excessiva de Zinco e em caso de doenças como Insuficiência Cardíaca Crônica, Osteosarcoma ou Aterosclerose, por exemplo.

Mais sobre este assunto: