Comer salsicha, linguiça e bacon pode causar câncer, entenda por quê

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
janeiro 2019

Alimentos como salsicha, linguiça e bacon podem causar câncer porque são defumados, e as substâncias presentes na fumaça do processo de defumação, os conservantes como os nitritos e nitratos. Esses produtos químicos atuam irritando a parede do intestino e causando pequenas lesões nas células, e o consumo diário de cerca de 50g desses tipos de carnes já aumenta as chances de desenvolver câncer no intestino, especialmente o câncer colorretal.

Além disso, uma alimentação rica em embutidos e pobre em frutas, verduras e cereais integrais contém poucas fibras, o que deixa o intestino mais lento e faz com que os agentes cancerígenos dessas carnes fiquem mais tempo em contato com o intestino.

Quais são as carnes processadas

As carnes processadas, também conhecidas como embutidos, são bacon, salsicha, linguiça, presunto, mortadela, salame, carne de lata, peito de peru e blanquet de peru.

Carne processada é qualquer tipo de carne que tenha sido transformada por salga, cura, fermentação, defumação e outros processos ou adição de compostos químicos para realçar o sabor, a cor ou aumentar a sua validade.

Riscos para a saúde

O consumo frequente de carnes processadas pode fazer mal à saúde por serem ricas em compostos químicos adicionados pela indústria ou formados durante o seu processamento, como nitritos, nitratos e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos. Esses compostos provocam danos nas células do intestino, podendo levar à alterações no DNA e consequente surgimento de câncer.

Além disso, essas carnes costumam ser consumidas juntamente com alimentos não saudáveis, como pães brancos, óleos refinados como óleo de soja ou gordura hidrogenada, e refrigerantes em geral, alimentos que aumentam o risco de obesidade e de doenças como colesterol alto, diabetes e problemas cardíacos.

Quantidade recomendada

De acordo com a OMS, o consumo de 50g de carne processada por dia aumenta o risco de desenvolver câncer, especialmente o câncer colorretal. Essa quantidade equivale a cerca de 2 fatias de bacon, 2 fatias de presunto ou 1 salsicha por dia, por exemplo.

Assim, o ideal é evitar consumir esses alimentos de forma regular, substituindo-os por carnes naturais como frango, peixe, ovos, carnes vermelhas e queijos.

Confira uma lista com outros alimentos potencialmente cancerígenos

Os alimentos que têm componentes que estão associados com o desenvolvimento de câncer são:

  • Picles, por também conter nitritos e nitratos para ajudar a conservar e dar sabor aos alimentos, que irritam a parede do intestino e provocam alterações na células, causando câncer;
  • Carnes defumadas, porque a fumaça utilizada durante a defumação da carnes é rica em alcatrão, substância cancerígena semelhantes à da fumaça do cigarro;
  • Alimentos muito salgados, como carne-de-sol e charque, pois mais de 5 g de sal por dia pode lesionar as células do estômago e provocar alterações celulares que levam ao aparecimento de tumores;
  • Adoçante ciclamato de sódio, presente em adoçantes e alimentos light ou diet, como refrigerantes e iogurtes, pois o excesso dessa substância aumenta o risco de problemas como alergias e câncer.

Os alimentos fritos também podem aumentar o risco de câncer, pois quando o óleo atinge temperaturas superiores a 180ºC se formam as aminas heterocíclicas, substâncias que estimulam a formação de tumores.

Conheça os mitos e verdade sobre carnes vermelhas e brancas e faça as melhores escolhas para a saúde.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em janeiro de 2019. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em janeiro de 2019.
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.