Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como alimentar o bebê dos 0 aos 6 meses

Até os 6 meses de vida, o leite materno é o alimento ideal pra o bebê, não havendo necessidade de dar ao bebê nada além disso, mesmo que seja água ou chás para cólicas. No entanto, quando não é possível amamentar, deve-se dar fórmulas infantis específicas para a idade do bebê, em quantidades e horários de acordo com a orientação do pediatra.

A alimentação complementar deve iniciar aos 6 meses para bebês que mamam, e aos 4 meses para crianças que usam fórmulas infantis, devendo sempre iniciar com frutas raladas ou alimentos em formas de papa, como purês e arroz amassado.

Vantagens do leite materno

O leite materno tem todos os nutrientes necessários para o crescimento do bebê, trazendo mais benefícios do que as fórmulas infantis, que são:

  • Facilitar a digestão;
  • Hidratar o bebê;
  • Levar anticorpos que protegem o bebê e fortalecem o seu sistema imunológico;
  • Diminuir riscos de alergias;
  • Evitar diarreia e infecções respiratórias;
  • Diminuir o risco de o bebê desenvolver obesidade, diabetes e hipertensão no futuro;
  • Melhorar o desenvolvimento da boca da criança.

Além das vantagens para o bebê, a amamentação é gratuita e também traz benefícios para a mãe, como prevenir câncer de mama, ajudar na perda de peso e fortalecer a relação entre mãe e filho. A amamentação é recomendada até os 2 anos de idade, mesmo que a criança já se alimente bem com as refeições normais da família.

Como alimentar o bebê dos 0 aos 6 meses

Quando amamentar

O bebê deve ser amamentado logo após o nascimento, e sempre que sentir fome ou sede. A amamentação deve ser em livre demanda, o que significa que não existem horários fixos nem limites de quantidades para as mamadas.

É comum que as crianças que mamam se alimentem um pouco mais que as que tomam fórmulas infantis, pois o leite materno é mais facilmente digerido, o que faz com que a fome apareça mais rápido.

Posição certa de amamentar

Durante a mamada, o bebê deve estar posicionado de forma que fique com a boca bem aberta para sugar o bico do seio da mãe sem causar lesões e feridas, o que causa dor e dificulta a amamentação.

Além disso, deve-se deixar a criança secar todo o leite de um seio antes de mudar para o outro, pois assim ele recebe todos os nutrientes da mamada e a mãe evita que o leite fique empedrado no seio, causando dor e vermelhidão, e impedindo que a mamada seja eficiente. Veja como massagear o seio para retirar o leite empedrado.

Posição da boca do bebê durante a mamadaPosição da boca do bebê durante a mamada

Alimentação com fórmula infantil

Para alimentar o bebê com fórmula infantil, deve-se seguir as recomendações do pediatra sobre o tipo de fórmula adequada para a idade e a quantidade a ser dada para a criança.

Também é importante lembrar que crianças que usam fórmulas infantis precisam tomar água, pois o leite industrializado não é suficiente para manter sua hidratação.

Além disso, deve-se evitar o uso de mingaus até 1 ano de idade e de leite de vaca até os 2 anos, pois eles são difíceis de digerir e aumentam as cólicas, além de favorecerem o ganho excessivo de peso.

Quando começar a alimentação complementar

Para crianças que mamam, a alimentação complementar deve iniciar aos 6 meses de vida, enquanto bebês que usam fórmulas infantis devem iniciar o consumo de novos alimentos aos 4 meses.

A alimentação complementar deve iniciar com papas de frutas e sucos naturais, seguidos de alimentos salgados simples e de fácil digestão, como arroz, batata, macarrão e carnes desfiadas.

Veja exemplos em:

Mais sobre este assunto:
    Carregando
    ...