Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que não dar para o Bebê comer até os 3 anos

Os alimentos que não se deve dar para os bebês até os 3 anos de idade são aqueles ricos em açúcar, gordura, corantes e conservantes químicos, como refrigerantes, gelatina, balas e biscoitos recheados.

Além disso, também é importante evitar alimentos que aumentam o risco de alergias pelo menos até o primeiro ano de idade, como leite de vaca, amendoim, soja, clara de ovo e frutos do mar, especialmente oc amarão.

Veja a seguir 12 alimentos que devem ser evitados pelos bebês menores de 3 anos.

1. Doces

Toda criança já nasce sabendo apreciar o paladar doce, e por isso é importante não adicionar açúcar no leite ou mingau dos bebês e não oferecer alimentos ainda mais doces, como balas, bombons, leite condensado e bolos.

Além de aumentar o vício pelo sabor adocicado, esse alimentos também são ricos em corantes e açúcares artificiais, que podem provocar alergias no bebê.

O que não dar para o Bebê comer até os 3 anos

2. Chocolate e achocolatados

Os chocolates, além de serem ricos em açúcar, também contêm cafeína e gordura, aumentando o risco de problemas como excesso de peso, irritabilidade e insônia.

Já os achocolatados, apesar de serem enriquecidos com vitaminas e minerais, também são feitos principalmente de açúcar, deixando a criança viciada em doces e com menos vontade de comer alimentos saldáveis, como frutas e legumes.

3. Refrigerantes

Além de serem ricos em açúcar, também costumam conter cafeína e outros aditivos químicos que causam oscilações de humor e irritam o estômago e o intestino.

Quando consumidos com frequência, os refrigerantes também favorecem o aparecimento de cáries, aumentam a produção de gases e aumentam o risco de diabetes e obesidade infantil. Veja os malefícios do refrigerante para as crianças.

4. Sucos industrializados e em pó

É muito importante evitar qualquer tipo de suco em pó e estar atento ao rótulo dos sucos industrializados, pois os que têm as palavras refresco ou néctar da fruta não são sucos 100% naturais e não trazem todos os benefícios da fruta.

Assim, os únicos sucos aconselhados para crianças são os com indicação de 100% naturais, pois não têm adição de água ou açúcar. Além disso, é importante lembrar que a fruta fresca é sempre a melhor escolha.

5. Mel

O mel está contraindicado para bebês de até 1 ano de idade, pois pode conter a bactéria Clostridium botulinum, que libera toxinas no intestino causando o botulismo, que traz complicações como dificuldade para engolir, respirar e se mexer, podendo levar à morte.

Isso acontece porque a flora intestinal do bebê ainda não está completamente formada e fortalecida para combater os micro-organismos estranhos que contaminam os alimentos, sendo importante evitar o uso de qualquer tipo de mel. Saiba identificar os sintomas do botulismo no bebê.

6. Biscoitos recheados

Os biscoitos recheados são ricos em açúcar e gordura, ingredientes prejudiciais à saúde e que aumentam o risco de problemas como obesidade e diabetes.

Além disso, os biscoitos recheados também podem conter colesterol e gorduras trans, e apenas 1 unidade já é o suficiente para ultrapassar as recomendações de gordura para o bebê.

7. Amendoim

As frutas oleaginosas como amendoim, castanhas e nozes são alimentos alergênicos, o que significa que têm alto risco de fazer com que o bebê desenvolva alergia e tenha problemas sérios, como dificuldade para respirar e inchaço da boca e da língua.

Assim, o recomendado é evitar essas frutas até os 2 anos de idade, e estar atento ao rótulo dos alimentos para ver se elas estão contida nos ingredientes do produto.

O que não dar para o Bebê comer até os 3 anos

8. Ovo, soja, leite de vaca e frutos do mar

Assim como o amendoim, a clara do ovo, o leite de vaca, a soja e os frutos do mar também podem causar alergias no bebê, devendo serem dados apenas após o primeiro ano de vida da criança.

Além disso, é importante evitar alimentos e preparações que contenham em sua composição, como bolos, biscoitos, iogurtes e risotos.

9. Carnes processadas

Carnes processadas e embutidos como salsicha, linguiça, bacon, presunto, salame e mortadela são ricas em gorduras, corantes e conservantes químicos que aumentam o colesterol, irritam o intestino e podem causar dores abdominais.

10. Salgadinhos de pacote

Os salgadinhos de pacote são ricos em sal e em gorduras devido à fritura, fazendo com que o consumo desses alimentos ajudem a aumentar o risco de problemas cardiovasculares, como a pressão alta.

Como opção, uma dica é fazer os chips em casa, utilizando frutas ou legumes que podem ser desidratados no forno ou no micro-ondas, como batata, batata doce e maçã. Veja como fazer o chips saudável de batata doce.

11. Gelatina

As gelatinas são ricas em corantes e conservantes que podem desencadear alergias de pele no bebê, causando sintomas como coceira, corrimento no nariz e manchas na pele.

O ideal é que elas sejam dadas somente após o primeiro ano de vida, e apenas em pequenas quantidades 1 vez por semana, estando sempre atento ao aparecimento de sinais de alergias. Veja outros sintomas aqui.

12. Adoçantes

Os adoçantes só devem ser dados para crianças de qualquer idade se forem recomendados pelo médico ou no casos de doenças como a diabetes.

Substituir o açúcar por adoçante não ajuda a diminuir o vício pelo sabor doce, e a criança irá continuar preferindo consumir alimentos ricos em açúcar. Assim, para adoçar vitaminas, leites ou iogurtes, pode-se adicionar frutas frescas, por exemplo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...