Acordar cansado: o que pode ser (e o que fazer)

Atualizado em dezembro 2023

Acordar cansado é um sintoma que pode estar relacionado com hábitos inadequados ou problemas de saúde, como apneia do sono, ansiedade, depressão, exposição à luz azul consumo de cafeína e bebidas alcoólicas ou alimentação inadequada.

Conforme a causa dessa condição, além de acordar cansado, a pessoa também pode apresentar outros sintomas, como dor de cabeça, alteração do apetite, dificuldades de concentração, irritação e desconforto nas pernas e pés, por exemplo.

Quando o cansaço ao acordar dura algumas semanas e/ou a pessoa  apresenta outros sintomas associados, é recomendado consultar um clínico geral, para fazer uma avaliação completa e indicar o tratamento mais adequado, que pode incluir mudanças no estilo de vida, psicoterapia, o uso de medicamentos ou cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

As principais causas de acordar cansado são:

1. Apneia do sono

Acordar cansado é um dos sintomas da apneia do sono, pois esse distúrbio provoca a parada momentânea da respiração, causando roncos e dificuldades no sono reparador. Além disso, a apneia do sono também pode levar ao surgimento de dificuldade de concentração, dor de cabeça e/ou impotência. Conheça melhor os sintomas da apneia do sono.

O que fazer: o tratamento dessa condição varia conforme a causa dessa condição, podendo incluir o uso do CAP, um aparelho que empurra o ar até aos pulmões, permitindo uma respiração normal e um sono mais reparador, o uso de aparelhos intraorais e, em alguns casos, a cirurgia.

Não ignore os seus sintomas!

Priorize sua saúde. Descubra a causa dos seus sintomas e receba o cuidado que precisa.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Ansiedade e depressão

Acordar cansado é uma das consequências dos sintomas de ansiedade e depressão. Isso acontece porque as pessoas com depressão podem ter dificuldade para pegar no sono e permanecer dormindo durante a noite ou apresentar períodos de sonolência diurna excessiva.

Já pessoas com ansiedade podem acordar cansadas, porque o excesso de preocupação e o medo dificultam o ato de adormecer e de continuar dormindo durante a noite.

O que fazer: o tratamento da ansiedade e depressão deve ser feito pelo médico, podendo ser recomendadas sessões de psicoterapia, como a terapia cognitiva comportamental, e remédios para depressão e ansiedade, como fluoxetina, sertralina ou diazepam. Conheça melhor sobre o tratamento para ansiedade e depressão.

3. Exposição à luz azul

A exposição à luz azul à noite, presente em dispositivos eletrônicos como celular, computador, tablet ou televisão, pode causar problemas como acordar cansado e insônia.

Isso porque a exposição à luz azul durante a noite leva o cérebro a pensar que ainda é dia, diminuindo a produção de melatonina, hormônio que provoca o sono, e atrapalhar o adormecer e piorando a qualidade do sono. Conheça todos os riscos da luz azul.

O que fazer: é recomendado evitar o uso de dispositivos eletrônicos uma hora antes de ir para a cama. Outra sugestão, é usar óculos com bloqueio de azul à noite ou um aplicativo que filtre a luz azul, se for necessário usar aparelhos eletrônicos à noite.

4. Síndrome da fadiga crônica

A síndrome da fadiga crônica, ou encefalomielite miálgica é uma doença caracterizada por sintomas como acordar sempre cansado, falta de energia, insônia crônica, sono excessivo durante o dia, e que dura mais de 6 meses.

O que fazer: o tratamento tem o objetivo de diminuir os sintomas, podendo ser recomendado pelo médico a realização de psicoterapia, a prática de exercícios físicos regulares. o uso de remédios antidepressivos e anti-inflamatórios. Entenda melhor como é o tratamento da síndrome da fadiga crônica.

5. Consumo de cafeína e bebidas alcoólicas

O consumo de cafeína antes de dormir, como café, chá verde ou chocolate, é uma das causas do acordar cansado, pois essa substância pode bloquear a adenosina, uma molécula que induz o sono. Assim, a cafeína pode dificultar o início do sono, diminuir o número de horas dormidas ou ainda e deixar o sono menos satisfatório

Por ter efeito sedativo, a ingestão de bebidas alcoólicas ajudam a pegar no sono, mas elas podem diminuir a qualidade geral do sono e causar mais interrupções do sono, principalmente quando consumidas em excesso. Além disso, as bebidas alcoólicas também podem piorar os quadros de apneia do sono, porque relaxam os músculos da garganta e apertam as vias aéreas.

O que fazer: é aconselhado evitar consumir alimentos e bebidas com cafeína até 8 horas antes de dormir. Para evitar os efeitos do álcool no sono, é recomendado parar de inerir bebidas alcoólicas pelo menos 4 horas antes de ir para a cama.

6. Síndrome das pernas inquietas

Acordar cansado é um dos possíveis sintomas da síndrome das pernas inquietas, uma condição caracterizada pelo movimento involuntário das pernas. Além disso, essa síndrome também pode causar sintomas como desconforto nas pernas e pés, dificuldade para pegar no sono, cansaço frequente e sono durante o dia.

O que fazer: o tratamento pode ser feito com cuidados na alimentação, evitando-se alimentos e bebidas estimulantes, como café, chá verde ou álcool, por exemplo.

Além disso, o médico  também pode prescrever o uso de alguns remédios, como agonistas da dopamina, benzodiazepinas e agonistas da Alfa 2.

7. Alimentação inadequada

A alimentação inadequada, incluindo grandes porções, alimentos ricos em carboidratos refinados ou preparações muito gordurosas ou picantes, pode provocar problemas de digestão em algumas pessoas, causando situações como insônia, má qualidade do sono e acordar cansado.

O que fazer: algumas dicas de alimentação para evitar acordar cansado incluem, fazer uma refeição saudável e em quantidades moderadas, evitar o consumo de alimentos ricos em carboidratos refinados, como refrigerante, sorvete e pão branco, e evitar consumir alimentos muito gordurosos e picantes antes de dormir.

8. Tomar pouco sol

Tomar pouco sol pode provocar o surgimento de sintomas como acordar cansado. Isso porque a luz do sol é importante para equilibrar o ciclo do sono, ajudando a evitar a insônia ou a dificuldade para pegar no sono à noite.

O que fazer: é recomendado pegar sol por pelo menos 15 minutos, no caso de peles mais claras e de 30 minutos a 1 hora, no caso de pessoas com pele morena ou negra. Saiba como e o melhor horário para pegar sol.