Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a síndrome da fadiga crônica, principais sintomas e tratamento

A síndrome da fadiga crônica é caracterizada pelo cansaço excessivo, que dura mais de 6 meses, não tem causa aparente, que piora ao se realizar atividades físicas e mentais e não melhora mesmo após descansar. Além do cansaço excessivo, podem surgir outros sintomas, como dor muscular, dificuldade para se concentrar e dor de cabeça.

Essa condição não possui causa bem estabelecida e, por isso, o diagnóstico normalmente envolve a realização de diversos exames para verificar se há alguma alteração hormonal ou outras doenças que poderiam justificar o cansaço excessivo. O tratamento para a síndrome da fadiga crônica tem como objetivo melhorar os sintomas, sendo indicado sessões de psicoterapia e prática regular de atividades físicas, já que conseguem garantir a sensação de bem-estar.

O que é a síndrome da fadiga crônica, principais sintomas e tratamento

Principais sintomas

O principal sintoma da síndrome da fadiga crônica é o cansaço excessivo que dura mais de 6 meses e que não diminui mesmo após o repouso ou tempo de descanso. Assim, a pessoa acorda sempre cansada e queixa-se do cansaço todos os dias, na maior parte do tempo. Além do cansaço frequente, podem surgir outros sintomas como por exemplo:

  • Dor muscular persistente;
  • Dor nas articulações;
  • Dores de cabeça frequentes;
  • Sono pouco reparador;
  • Perdas de memória e dificuldades de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Depressão;
  • Dor de gargante;
  • Ansiedade;
  • Perda ou ganho de peso;
  • Dor no peito;
  • Boca seca.

Como os sintomas são gerais, o médico pode indicar uma série de exames na tentativa de identificar a causa do cansaço excessivo e frequente. Assim, pode indicar a realização de exames de sangue, principalmente aqueles que avaliam os níveis hormonais para verificar se o cansaço é consequente de alterações hormonais. Além disso, pode ser indicado também uma consulta com um psicólogo para que seja feita uma avaliação a nível mais pessoal.

O que é a síndrome da fadiga crônica, principais sintomas e tratamento

Causas da síndrome da fadiga crônica

A síndrome da fadiga crônica não possui causa definida, sabe-se somente que há uma correlação entre fatores genéticos e ambientais, e que há várias alterações leves no sistema imunológico, mas nenhuma delas é suficiente para um diagnóstico exato da doença. No entanto, algumas teorias do surgimento dessa síndrome indicam que pode ser desencadeada pela vida sedentária, depressão, anemia, hipoglicemia, infecções, doenças auto-imunes e alterações em glândulas.

Esse tipo de síndrome é mais comum em mulheres entre os 40 e 50 anos, o que também pode fazer com que a síndrome da fadiga crônica seja confundida com os sintomas da menopausa, já que nesse período é comum que a mulher sinta-se mais cansada e irritada devido às alterações hormonais. Saiba identificar os sinais e sintomas da menopausa.

Como é o tratamento

O tratamento para Síndrome da Fadiga Crônica deve ser orientado para diminuir os sintomas e melhorar as capacidades da pessoa na realização de suas tarefas diárias. O médico poderá indicar:

  • Psicoterapia, que pode ser feita com a Terapia Cognitiva Comportamental, para minimizar o isolamento social e conseguir encontrar o bem-estar; 
  • Prática regular de exercício físico para liberar endorfinas na corrente sanguínea, aumentando o bem-estar, diminuir as dores musculares e aumentar a resistência física;
  • Remédios antidepressivos, como Fluoxetina ou Sertralina, para as pessoas diagnosticadas com depressão;
  • Remédios para dormir, como a melatonina, que ajuda a pegar no sono e conseguir descansar adequadamente.

Além disso, pode ser indicado tratamentos mais naturais, como acupuntura, meditação, alongamentos, ioga e técnicas de relaxamento.

Bibliografia >

  • Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Projeto diretrizes: Fadiga crônica, diagnostico e tratamento. 2008
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Síndrome da Fadiga Crônica. Disponível em: <https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/sindrome-da-fadiga-cronica/>. Acesso em 04 Fev 2020
  • MANUAL MSD - VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. Síndrome de fadiga crônica. Julho de 2018. Disponível em: <https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/t%C3%B3picos-especiais/s%C3%ADndrome-de-fadiga-cr%C3%B4nica/s%C3%ADndrome-de-fadiga-cr%C3%B4nica>. Acesso em 07 Fev 2020
  • ZORZANELLI, Rafaela Teixeira. A Síndrome da Fadiga Cônica: Apresentação e Controvérsias. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 1, p. 65-71, jan./mar. 2010. Acesso em: 07/02/2020. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v15n1/a08v15n1.pdf
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem