Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 razões para comer menos carne vermelha

A carne vermelha vinda de boi, ovelha, carneiro ou porco, é fonte de proteínas, vitaminas e minerais essenciais para a saúde, e pode ter benefícios ao corpo e fazer parte de uma alimentação saudável e balanceada. 

No entanto, quando consumida em excesso a carne vermelha pode causar malefícios à saúde, como o aumento do risco de doenças cardíacas, AVC e câncer, principalmente.

Além dos cortes comuns de carne de vaca, ovelha e porcos já serem gordurosos, cortes como o bacon ou embutidos como salsicha, linguiça e salame, também causam danos à saúde por conterem altos níveis de sódio, conservantes, entre outros aditivos químicos que acabam se tornando ainda pior que a carne vermelha simples.

5 razões para comer menos carne vermelha

A seguir estão 5 motivos para diminuir o consumo de carne vermelha durante a semana.

1. Aumenta o risco de doenças cardíacas

Por conter grandes quantidades de gordura, o elevado consumo de carne vermelha aumenta o risco de doenças cardíacas, como infarto e pressão alta. Mesmo com a retirada do excesso de gordura da carne antes e após o cozimento, a gordura permanece entre as fibras musculares, o que é prejudicial à saúde.

Quanto mais fácil de cozinhar, mais gordura a carne tem, devendo-se preferir os cortes com menos gordura, como maminha, músculo, patinho, filé mignon, coxão duro, coxão mole e lagarto. 

Além de evitar ou reduzir para pelo menos uma vez na semana cortes mais gorduroso, como o cupim, costela, ponta de peito, fraldinha, carne seca, contra filé, picanha, alcatra e acém.

2. Aumenta o colesterol

Além de ser rica em gordura, a carne vermelha é rica em gordura saturada, que é responsável pelo aumento do colesterol no organismo. O colesterol elevado faz com que mais gordura se acumule nos vasos sanguíneos, podendo causar aterosclerose, que é o entupimento de vasos, que pode aumentar as chances de pressão alta e AVC. Saiba 12 sintomas que podem indicar AVC.

3. Aumenta a acidez do sangue

O consumo de carne vermelha pode deixar o sangue mais ácido, e para compensar isso o organismo consome mais cálcio, ferro e magnésio, minerais importantes e que deveriam estar sendo utilizados para a formação de ossos e de hormônios ou para desintoxicar o organismo.

4. Aumenta o risco de câncer

O excesso de carne vermelha, principalmente quando acompanhado de um baixo consumo de frutas, legumes, verduras e grãos integrais, aumenta o risco de câncer de intestino, estômago, faringe, reto, mama e próstata.

Isso acontece porque esse tipo de carne aumenta a inflamação no intestino, principalmente as carnes processadas como bacon, salsicha e linguiça, favorecendo alterações nas células que podem gerar inflamação e câncer. Confira quais alimentos podem ajudar a evitar o câncer.

5. Aumenta a resistência a antibióticos

As pessoas podem acabar consumindo antibióticos indiretamente vindo das carnes, pois esses medicamentos são dados aos animais para garantir que não ficam doentes e produzem carne de melhor qualidade, além de evitar despesas extras com o tratamento dos animais.

Este consumo excessivo de medicamentos pode gerar resistência a antibióticos, dificultando um tratamento eficaz quando as doenças aparecem. Além disso, o uso frequente de antibióticos pode estimular o surgimento de bactérias mais resistes nos animais, gerando risco de contaminação para os humanos através da carne.

Como comer carne vermelha sem prejudicar a saúde

Para evitar os malefícios da carne vermelha, deve-se preferir consumir peixes e carnes brancas, utilizando a carne vermelha apenas 3 vezes por semana, e ao consumir, cozinhar, fritar ou assar em superfície já aquecida para que não seja necessário adicionar qualquer tipo de óleo ou gordura vegetal, deixando que a própria carne libere a gordura existente nela.

Também é importante restringir ao máximo o consumo de bacon, linguiça, salsicha e salame, pois são os mais prejudiciais à saúde.

Além disso, deve-se preferir o consumo de carnes orgânicas, em que os animais são criados livres e sem uso de remédios, sendo importante também aumentar a ingestão de frutas, legumes, verduras e grãos integrais, que são alimentos ricos em antioxidantes e que protegem o organismo contra câncer, doenças cardiovasculares e obesidade. Veja como incluir a carne de maneira saudável no cardápio

Bibliografia >

  • NHS. Red meat and the risk of bowel cancer. Disponível em: <https://www.nhs.uk/live-well/eat-well/red-meat-and-the-risk-of-bowel-cancer/>. Acesso em 11 Ago 2020
  • NIH. Risk in Red Meat?. Disponível em: <https://www.nih.gov/news-events/nih-research-matters/risk-red-meat>. Acesso em 11 Ago 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem