Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

4 formas de tratar a calvície

As melhores formas para tratar a calvície e disfarçar a perda de cabelo são o ingestão de remédios, a aplicação de cremes ou o uso de perucas, por exemplo. Além disso, em alguns casos, também se pode optar por fazer um transplante de cabelo, especialmente quando os outros tratamentos não produzem os efeitos desejados.

No entanto, o tratamento da calvície normalmente não é necessário, pois na maioria dos casos a perda de cabelo é um processo natural que surge devido ao envelhecimento ou que se desenvolve devido a um problema de saúde, como alterações da tireoide, infecções ou diabetes, por exemplo.

1. Tomar remédios para calvície

FinasteridaFinasterida
Injeção de corticoidesInjeção de corticoides

O principal remédio utilizado para calvície é o Finasterida, um comprimido que deve ser ingerido todos os dias e que impede a formação de um hormônio, conhecido como DHT, que dificulta o crescimento de cabelo. Assim, é esperado que o cabelo volte a crescer após 3 a 6 meses após o início do tratamento. No entanto, este remédio só está indicado para o tratamento da calvície masculina, sendo que no caso de calvície feminina geralmente são indicados os cremes para calvície.

Além disso, quando a calvície e é provocada por problemas que afetam o sistema imune o dermatologista também pode indicar o uso de injeções de corticoides no local afetado para diminuir o efeito do sistema imune e permitir que o cabelo cresça mais facilmente.

Conheça uma lista mais completa em: Remédios para calvície.

2. Passar cremes para calvície

MinoxidilMinoxidil
DitranolDitranol

Os cremes mais utilizados para calvície são:

  • Minoxidil: é uma substância que pode ser comprada nas farmácias sem receita médico e que facilita o crescimento do cabelo. Geralmente os primeiros resultados do uso de Minoxidil surgem após 3 meses de uso do creme.
  • Ditranol: é um creme que deve ser prescrito pelo dermatologista e aplicado antes de tomar banho para estimular o crescimento de novos cabelos.
  • Pomadas corticoides: são usadas quando a calvície é provocada por problemas do sistema imune e devem ser sempre prescritas por um médico.

Geralmente, estes cremes para calvície devem ser aplicados diariamente no couro cabeludo ou de acordo com as indicações do dermatologista.

3. Fazer transplante de cabelo

Antes do transplante capilarAntes do transplante capilar
Após transplante capilarApós transplante capilar

O transplante capilar é um tipo de tratamento cirúrgico que pode ser utilizado para tratar a calvície e que, normalmente, é utilizado quando os remédios e os cremes não apresentam qualquer tipo de resultado.

Geralmente, para fazer o transplante capilar, o cirurgião retira uma pequena porção de couro cabeludo de uma parte da cabeça com muitos cabelos e depois divide a amostra até obter fios de cabelo individuais, que depois são colocados nos locais sem cabelo para promover o crescimento de novos fios.

No entanto, o transplante capilar é um processo que pode custar até 30 mil reais, pois deve ser feito em clínicas privadas e não é coberto pelo SUS ou pelos planos de saúde.

4. Usar perucas

Peruca sintética de acrílicoPeruca sintética de acrílico
Peruca com cabelo realPeruca com cabelo real

As perucas são uma forma fácil de disfarçar a perda de cabelo causada pela calvice, pelo menos, enquanto os outros tratamentos não apresentam os resultados pretendidos. As duas principais opções de perucas incluem:

  • Perucas sintéticas de acrílico: são o tipo de perucas mais indicadas e baratas, com preços entre os 50 e os 100 reais, no entanto, só duram cerca de 6 a 9 meses;
  • Perucas com cabelo natural: são mais indicadas do que as sintéticas pois permitem que a pele respire adequadamente, produzem um efeito mais real e duram até 4 anos, porém, o seu custo é de aproximadamente 1000 reais e precisam de mais cuidados.

Assim, para escolher o melhor tipo de peruca é aconselhado consultar o dermatologista para avaliar as opções disponíveis de acordo com as características da calvície e da pele do couro cabeludo.

O que pode provocar calvície

Para escolher o tratamento mais indicado para a calvície primeiro é recomendado consultar um dermatologista para identificar a causa da queda de cabelo, sendo que as mais comuns são:

  • Calvície masculina ou feminina: acontece devido ao processo de envelhecimento natural, podendo começar a partir dos 20 anos, mas sendo mais visível após os 50.
  • Calvície andrógena: é a causa mais frequente de calvície, ocorrendo devido fatores hereditários e excesso do hormônio masculino testosterona. É mais comum em homens e a queda de cabelo pode iniciar já na adolescência;
  • Calvície areata: acontece devido a problemas que afetam o sistema imune, como hipertireoidismo ou diabetes, e provoca o surgimento de pequenas áreas circulares sem cabelo.
  • Calvície cicatricial: é a queda de cabelo provocada por doenças que enfraquecem a raiz do cabelo como escleroderma ou líquen plano, por exemplo.
  • Eflúvio telógeno: é uma das causas mais comuns da perda de cabelo e acontece devido a alterações hormonais, excesso de estresse, infecções ou após cirurgias, por exemplo.
  • Eflúvio anágeno: é provocada por tratamentos para o câncer, como quimioterapia ou radioterapia, e surge algumas semanas após o início do tratamento.

Assim, dependendo da causa da calvície o médico irá indicar o tratamento mais adequado para atingir os melhores resultados em cada caso, o que pode incluir o uso de remédios, cremes ou transplante de cabelo, por exemplo.

Para saber mais sobre a calvície em mulheres, veja também: Reconheça os primeiro sinais da calvície feminina e saiba como tratar.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...