Vacina pentavalente: quando é indicada e possíveis reações adversas

março 2022
  1. Quando tomar
  2. Reações adversas
  3. Quando não é indicada

A vacina pentavalente proporciona a imunização ativa contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria Haemophilus influenzae tipo B (HiB), que pode atingir inicialmente nariz e garganta e depois espalhar-se pelo corpo e levar à meningite, por exemplo. A vacina pentavalente, também chamada de DTPw-HB/Hib deve ser administrada em crianças a partir dos 2 meses de idade até os 7 anos, sendo administrada em 3 doses.

A vacina pentavalente é disponibilizada gratuitamente pelo Ministério da Saúde, podendo ser encontrada nos postos de saúde, e é constituída pelos agentes infecciosos inativados, de forma que não causa a doença. Assim, os efeitos adversos que podem surgir estão relacionados com a aplicação da vacina, podendo haver vermelhidão, inchaço e dor no local, melhorando após poucos dias.

Quando é indicada

A vacina pentavalente é indicada em 3 doses, com intervalos de 60 dias, a partir dos 2 meses de idade. Os reforços aos 15 meses e aos 4 anos, devem ser realizados com a vacina DTP, sendo que a idade máxima para a aplicação desta vacina é de 7 anos. A vacina deve ser administrada por via intramuscular, por um profissional de saúde, porém no caso de crianças com tendência a sangramento, a aplicação pode ser feita via subcutânea.

Essa vacina deve ser tomada mesmo que a criança tenha tido difteria, tétano, coqueluche ou infecção pelo Haemophilus influenzae, pois essas doenças não conferem imunidade, de forma que a criança pode ter novamente a doença caso não seja vacinada.

Caso no dia ou nos dias anteriores à vacinação a criança tenha tido febre alta, é recomendado adiar a vacinação, sendo indicado que a vacina seja feita apenas quando não existirem mais sintomas.

Possíveis reações adversas

As reações adversas da vacina pentavalente são consideradas leves e podem acontecer até 72 horas após a aplicação da vacina, melhorando espontaneamente. Os efeitos adversos mais comuns são dor, vermelhidão, inchaço e "endurecimento" do local da aplicação. Para promover o alívio dessas reações, pode-se aplicar uma compressa fria no local da aplicação ou fazer uso de medicamento analgésico caso seja indicado pelo médico.

Embora com menos frequência, também podem ocorrer vômitos, diarreia e febre, alterações nos hábitos alimentares, como recusa para comer, sonolência e irritabilidade, sendo importante informar ao pediatra a ocorrência desses efeitos. Veja mais sobre as reações adversas das vacinas.

Quando não é indicada

A vacina pentavalente não deve ser administrada em crianças com idade superior a 7 anos, com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou que, após a administração da dose anterior, tenham apresentado febre superior a 39ºC dentro de 48 horas após a vacinação, convulsões até 72 horas após a administração da vacina, colapso circulatório até 48 horas após administração da vacina ou encefalopatia nos 7 dias seguintes.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em março de 2022.

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Vacina penta de células inteiras – DTPw­-HB/Hib. Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-pentavalente>. Acesso em 22 mar 2022
  • GERÊNCIA DE IMUNIZAÇÕES E REDE DE FRIO/SUVISA/SES. Vacina Pentavalente . 2012. Disponível em: <http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2012-06/resumo-para-sala-de-vacina-da-pentavalente.pdf>. Acesso em 02 set 2019
Mostrar bibliografia completa
  • SANOFI. vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) , Haemophilus influenzae b (conjugada) e poliomielite 1, 2 e 3 (inativada) adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) , Haemophilus influenzae b (conjugada) e poliomielite 1, 2 e 3 (inativada). Disponível em: <http://www.vacinar.com.br/site/bulas/Pediacel%20-%20Penta%20-%20Sanofi.pdf>. Acesso em 02 set 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. INFORME TÉCNICO DA INTRODUÇÃO DA VACINA PENTAVALENTE . 20121. Disponível em: <http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2012-06/informe-tecnico-vacina-pentavalente.pdf>. Acesso em 02 set 2019
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO | com Drauzio Varella

    04:15 | 37269 visualizações