Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Vacina pentavalente: como e quando usar e reações adversas

A vacina pentavalente é uma vacina que proporciona a imunização ativa contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b., prevenindo o surgimento destas doenças. Esta vacina foi criada com o objetivo de diminuir o número de injeções, por ter na sua composição diversos antígenos em simultâneo, que permitem prevenir doenças diferentes.

A vacina pentavalente deve ser administrada em crianças a partir dos 2 meses de idade, até, no máximo, aos 7 anos de idade. Consulte o plano de vacinação e esclareça outras dúvidas sobre vacinas.

Vacina pentavalente: como e quando usar e reações adversas

Como usar

A vacina deve ser administrada em 3 doses, com intervalos de 60 dias, a partir dos 2 meses de idade. Os reforços aos 15 meses e aos 4 anos, devem ser realizados com a vacina DTP, sendo que a idade máxima para a aplicação desta vacina é de 7 anos.

A vacina deve ser administrada por via intramuscular, por um profissional de saúde.

Quais as reações adversas que podem ocorrer

As reações adversas mais comuns que podem ocorrer com a administração da vacina pentavalente são dor, rubor, inchaço e enduração do local onde é aplicada a vacina e choro anormal. Saiba como combater as reações adversas das vacinas.

Embora com menos frequência, também podem ocorrer vômitos, diarreia e febre, alterações nos hábitos alimentares, como recusa para comer, sonolência e irritabilidade.

Quem não deve usar

A vacina pentavalente não deve ser administrada em crianças com idade superior a 7 anos, com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou que, após a administração da dose anterior, tenham apresentado febre superior a 39ºC dentro de 48 horas após a vacinação, convulsões até 72 horas após a administração da vacina, colapso circulatório até 48 horas após administração da vacina ou encefalopatia nos 7 dias seguintes.

Quais as precauções a ter

Esta vacina deve ser administrada com precaução em pessoas com trombocitopenia ou distúrbios de coagulação, porque após administração intramuscular, podem ocorrer sangramentos. Nestes casos, o profissional de saúde deve administrar a vacina com uma agulha fina, pressionando de seguida, durante pelo menos 2 minutos.

Caso a criança tenha uma doença febril aguda moderada ou grave, a vacinação deve ser adiada e ela só deve ser vacinada quando os sintomas da doença desaparecerem.

Em pessoas com imunodeficiência ou que estejam a fazer terapia imunossupressora ou a tomar corticoides, podem ter uma resposta imunológica reduzida.

Assista o vídeo seguinte e veja a importância que a vacinação tem para a saúde:

A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO com Drauzio Varella

9.9 mil visualizações

Bibliografia >

  • SANOFI. vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) , Haemophilus influenzae b (conjugada) e poliomielite 1, 2 e 3 (inativada) adsorvida difteria, tétano, pertussis (acelular) , Haemophilus influenzae b (conjugada) e poliomielite 1, 2 e 3 (inativada). Disponível em: <http://www.vacinar.com.br/site/bulas/Pediacel%20-%20Penta%20-%20Sanofi.pdf>. Acesso em 02 Set 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. INFORME TÉCNICO DA INTRODUÇÃO DA VACINA PENTAVALENTE . 20121. Disponível em: <http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2012-06/informe-tecnico-vacina-pentavalente.pdf>. Acesso em 02 Set 2019
  • GERÊNCIA DE IMUNIZAÇÕES E REDE DE FRIO/SUVISA/SES. Vacina Pentavalente . 2012. Disponível em: <http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2012-06/resumo-para-sala-de-vacina-da-pentavalente.pdf>. Acesso em 02 Set 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem