Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

O que é o doppler de carótidas, quando é indicado e como é feito

O doppler de carótidas, também conhecido como ultrassom das carótidas, é um exame fácil e indolor que ajuda a avaliar o interior das artérias carótidas, que são os vasos que passam pela lateral do pescoço e transportam o oxigênio para o cérebro. 

Quando existem problemas de saúde, como colesterol alto ou pressão alta, pode haver acúmulo de gordura na parede dessa artéria, o que acaba por diminuir o fluxo de sangue para o cérebro. Além disso, essas pequenas placas de gordura também podem romper, formando um coágulo que pode ser transportado até ao cérebro e provocar um AVC.

Dessa forma, este exame é muito utilizado para avaliar o risco de desenvolver um AVC e, assim, é possível iniciar o tratamento mais adequado, caso haja necessidade, para melhorar o fluxo de sangue.

O que é o doppler de carótidas, quando é indicado e como é feito

Quando é indicado

A realização do doppler de carótida é normalmente indicado pelo cardiologista quando a pessoa possui histórico pessoal ou familiar de colesterol alto, possui doenças crônicas ou hábitos de vida que poderiam favorecer o acúmulo de gordura no interior da carótida. Assim, esse exame é indicado para avaliar o risco de AVC em pessoas com:

  • Hipertensão arterial;
  • Diabetes;
  • Colesterol alto;
  • Histórico familiar de AVC ou doença cardíaca;
  • Doença coronária.

Além de avaliar o risco de AVC, o doppler de carótida é indicado para investigar aterosclerose, aneurisma e arterites, que corresponde à inflamação das paredes das artérias.

Como é feito o exame

O exame é bastante simples, sendo apenas necessário ficar deitado numa maca enquanto o médico passa o aparelho de ultrassom pelas laterais do pescoço. Para melhorar a imagem do aparelho pode ainda ser necessário aplicar um pouco de gel na pele.

Caso não esteja sendo possível obter uma imagem nítida, o médico pode ainda pedir para deitar de lado ou alterar a posição do corpo, para melhorar o fluxo de sangue, por exemplo.

Assim, além de usar roupa confortável, não é necessário fazer qualquer tipo de preparação antes do ultrassom.

Resultados do exame

O resultado do exame deve ser avaliado pelo médico e, caso seja considerado que existe risco de desenvolver um AVC, podem ser recomendados alguns cuidados ou tratamentos, como:

  • Fazer uma alimentação saudável e equilibrada;
  • Fazer exercício físico, pelo menos, 3 vezes por semana;
  • Não fumar e evitar locais com muita fumaça;
  • Tomar remédios para baixar a pressão arterial, como Captopril ou Losartana;
  • Usar remédios para reduzir os níveis de colesterol, como Sinvastatina ou Atorvastatina;
  • Tomar remédios para evitar a formação de placas, de acordo com a orientação médica, como Aspirina, por exemplo.

Além disso, quando uma das artérias está muito fechada e, por isso, o risco de AVC é muito elevado, o médico pode ainda recomendar a cirurgia para retirar a placa de gordura da parede da artéria ou para colocar uma pequena rede no interior da artéria (stent), que impede que ela feche. Após estas cirurgias, pode ser necessário voltar a repetir o doppler de carótidas para garantir que o problema já foi resolvido corretamente.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem