Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 sintomas de reação alérgica e o que fazer

A reação alérgica pode causar sintomas como coceira ou vermelhidão na pele, espirros, tosse e coceira no nariz, olhos ou garganta. Normalmente, estes sintomas aparecem quando a pessoa apresenta uma resposta exagerada do sistema imunológico a alguma substância como ácaros, pólen, pêlos de animais ou certos tipos de alimentos como leite, camarão ou amendoim. 

As reações alérgicas leves a moderadas muitas vezes podem ser resolvidas com medidas simples como evitar o contato com a substância que causa a alergia ou o uso antialérgicos como dexclorfeniramina ou desloratadina, por exemplo. No entanto, deve-se procurar ajuda médica sempre que não ocorrer melhora dos sintomas em 2 dias, mesmo com o uso de antialérgicos, ou ocorrer piora dos sintomas.

Nos casos de reação alérgica grave ou choque anafilático os sintomas são mais graves, incluindo dificuldade para respirar, tonturas e inchaço na boca, língua ou garganta, e neste caso deve-se procurar atendimento médico o mais rápido possível ou o pronto-socorro mais próximo.

5 sintomas de reação alérgica e o que fazer

Os principais sintomas de reação alérgica incluem:

1. Espirros ou nariz entupido

Os espirros, o nariz entupido ou a presença de coriza são sintomas comuns da rinite alérgica que pode ser causada por contato com pó, ácaros, mofo, pólen, algumas plantas ou pêlo de animais, por exemplo. Outros sintomas da rinite alérgica incluem coceira no nariz ou nos olhos.

O que fazer: uma medida simples para melhorar os sintomas é lavar o nariz com soro fisiológico 0,9%, pois ajuda a eliminar as secreções que causam o desconforto do nariz entupido e a coriza. No entanto, se os sintomas forem persistentes, deve-se ir ao médico para avaliar a necessidade de iniciar o tratamento com sprays nasais de corticóide ou antialérgicos como a dexclorfeniramina ou fexofenadina, por exemplo.

Veja como usar o soro fisiológico para desentupir o nariz.

2. Vermelhidão nos olhos ou lacrimejamento

A vermelhidão nos olhos ou lacrimejamento são sintomas de reação alérgica que pode ser causada por contato com fungos, pólen ou grama. Geralmente, esses sintomas são comuns na conjuntivite alérgica e podem ser acompanhados de coceira ou inchaço nos olhos.

O que fazer: pode-se aplicar compressas frias nos olhos por 2 ou 3 minutos para ajudar a reduzir os sintomas, usar colírio antialérgico, como o cetotifeno, ou tomar antialérgicos, como fexofenadina ou hidroxizina, conforme orientação médica. Além disso, deve-se evitar o contato com o que causa alergia para não piorar ou para prevenir outra crise alérgica. Veja outras opções de tratamento para a conjuntivite alérgica

3. Tosse ou falta de ar

A tosse e a sensação de falta de ar são sintomas de alergias, como na asma, e podem ser acompanhadas de chiado no peito ou produção de catarro. Geralmente, essa reação alérgica pode ser causada por contato com pólen, ácaro, pêlos ou penas de animais, fumaça de cigarro, perfumes ou ar frio, por exemplo. 

Além disso, em pessoas que têm asma, alguns medicamentos como aspirina ou outros anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou diclofenaco, podem desencadear a crise alérgica.

O que fazer: deve-se sempre fazer uma avaliação médica, pois essas reações alérgicas podem colocar a vida em risco, dependendo da sua gravidade. O tratamento geralmente inclui medicamentos como os corticóides e as bombinhas, com remédios para dilatar os brônquios, que são estruturas dos pulmões responsáveis pela oxigenação do corpo. Confira todas as opções de tratamento para a asma.

5 sintomas de reação alérgica e o que fazer

4. Manchas vermelhas ou coceira na pele

As manchas vermelhas ou a coceira na pele são reações alérgicas do tipo urticária que podem aparecer em qualquer parte do corpo de crianças e adultos, podendo ser causadas por alergia a: 

  • Alimentos como nozes, amendoim ou frutos do mar;
  • Pólen ou plantas;
  • Picada de inseto;
  • Ácaro;
  • Suor;
  • Calor ou exposição ao sol;
  • Antibióticos como amoxicilina;
  • Látex usado em luvas ou garrote para fazer exame de sangue.

Além do inchaço e vermelhidão da pele, outros sintomas que podem aparecer nesse tipo de reação alérgica incluem ardência ou queimação na pele.

O que fazer: o tratamento desse tipo de reação alérgica pode ser feito com o uso de antialérgicos orais ou tópicos e, geralmente, os sintomas melhoram em 2 dias. No entanto, caso não ocorra melhora, as manchas vermelhas voltarem ou se espalharem pelo corpo, deve-se procurar ajuda médica para diagnosticar a causa da alergia e fazer tratamento mais adequado. Veja as opções de remédios caseiros para tratar a alergia da pele

5. Dor abdominal ou diarréia

A dor abdominal ou diarréia são sintomas de reação alérgica a alimentos como amendoim, camarão, peixes, leite, ovo, trigo ou grão de soja, por exemplo, e podem começar imediatamente após o contato com o alimento ou até 2 horas após a sua ingestão.

É importante ressaltar que a alergia alimentar é diferente da intolerância alimentar, pois envolve uma reação do sistema imunológico quando a pessoa ingere determinado alimento. Já a intolerância alimentar é uma alteração de alguma função do sistema digestivo como a produção deficiente de enzimas que degradam o leite, causando a intolerância à lactose, por exemplo. 

Outros sintomas de alergia alimentar são inchaço na barriga, náusea, vômito, coceira ou formação de pequenas bolhas na pele ou corrimento nasal. 

O que fazer: medicamentos como os antialérgicos podem ajudar a aliviar os sintomas, no entanto, deve-se identificar qual alimento causou a alergia e eliminá-lo da dieta. Em casos mais graves, pode ocorrer choque anafilático com sintomas de formigamento, tontura, desmaio, falta de ar, coceira por todo o corpo ou inchaço na língua, boca ou garganta, sendo necessário levar a pessoa ao hospital imediatamente.

5 sintomas de reação alérgica e o que fazer

Como identificar uma reação alérgica grave

As reações alérgicas graves, também chamadas de anafilaxia ou choque anafilático, começam logo após os primeiros minutos de contato com a substância, inseto, medicamento ou alimento que a pessoa tem alergia.

Esse tipo de reação pode afetar todo o corpo e provocar inchaço e obstrução das vias respiratórias, que pode levar à morte se a pessoa não for atendida rapidamente.

Os sintomas da reação anafilática incluem: 

  • Inchaço na boca, língua ou por todo o corpo;
  • Inchaço na garganta, conhecido como edema de glote;
  • Dificuldade em engolir;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Tontura ou desmaio;
  • Confusão;
  • Suor excessivo;
  • Pele fria;
  • Coceira, vermelhidão ou formação de bolhas na pele;
  • Convulsão;
  • Dificuldade em respirar;
  • Parada cardíaca.

O que fazer em caso de reação alérgica grave

Em caso de reação alérgica grave, a pessoa deve ser atendida imediatamente, pois a reação alérgica pode ser fatal. Neste caso, deve-se:

  • Ligar imediatamente para o 192;
  • Verificar se a pessoa respira;
  • Se não respirar, fazer massagem cardíaca e respiração boca a boca;
  • Ajudar a pessoa a tomar ou injetar o medicamento de emergência contra alergia;
  • Não dar medicamentos orais se a pessoa estiver com dificuldade em respirar;
  • Deitar a pessoa de barriga para cima. Cobrir a pessoa com um casaco ou cobertor, exceto se suspeitar que há lesão na cabeça, pescoço, costas ou pernas.

​​Se a pessoa já teve uma reação alérgica a uma substância, mesmo que tenha sido leve, ao ficar exposto novamente a essa substância pode desenvolver uma reação alérgica ainda mais grave. 

Por isso, para pessoas que têm maior risco de desenvolver reação alérgica grave, recomenda-se sempre ter um cartão ou uma pulseira de identificação com informações sobre o tipo de alergia que possui e o contato de um familiar.

Bibliografia >

  • NHS. Allergies. 2018. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/allergies/>. Acesso em 03 Dez 2020
  • MAYO CLINIC. Allergies. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/allergies/symptoms-causes/syc-20351497#:~:text=Overview,produces%20substances%20known%20as%20antibodies.>. Acesso em 10 Nov 2020
  • LUCCIOLI, Stefano. Food allergy guidelines and assessing allergic reaction risks: a regulatory perspective. Curr Opin Allergy Clin Immunol. 12. 3; 323-330, 2012
  • REBER, Laurent L.; et al. The pathophysiology of anaphylaxis. J Allergy Clin Immunol . 2017 Aug;140(2):. 140. 2; 335-348, 2017
  • CASTELLS, Mariana . Diagnosis and management of anaphylaxis in precision medicine. J Allergy Clin Immunol. 140. 2; 321-333, 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem