Tratamento para infecção intestinal

O tratamento para infecção intestinal deve ser orientado pelo clínico geral ou gastroenterologista de acordo com os sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Na maioria dos casos, o tratamento pode ser feito em casa e tem como objetivo promover a eliminação do agente infeccioso, aliviar os sintomas e prevenir a desidratação. Assim, algumas das recomendações indicadas pelo médico são:

  • Ficar em repouso até melhora dos sintomas;
  • Adotar uma alimentação leve e de fácil digestão, dando preferência à carne branca grelhada, verduras e frutas, para aliviar a tensão sobre o sistema gastrointestinal;
  • Beber muitos líquidos, na forma de água, chá, soro caseiro ou água de côco, para manter a hidratação corporal;
  • Lavar e cozinhar bem os alimentos, evitando a ingestão de mais microrganismos.
  • Não tomar remédios que prendam o intestino, pois assim o agente infeccioso não consegue ser eliminado.

No entanto, caso os sintomas não melhorem após 2 dias, no caso das crianças, ou 3 dias, no caso dos adultos, ou surjam sinais e sintomas possivelmente indicativos de desidratação, como urina mais escura, falta de suor, pele e lábios secos e olheiras, é importante que o médico seja consultado para que seja iniciado o tratamento mais adequado. Saiba mais sobre a infecção intestinal.

Tratamento para infecção intestinal

Assim, de acordo com os sintomas apresentados pela pessoa, a sua intensidade e microrganismo responsável pela infecção, o médico pode recomendar a realização de tratamentos específicos:

1. Remédios

Os remédios para infecção intestinal são normalmente indicados em caso de infecção por bactérias e parasitas e são recomendados juntamente com as orientações gerais de repouso, aumento do consumo de líquidos e alimentação leve.

No caso da infecção intestinal causada por bactérias, o médico pode recomendar o uso dos antibióticos Neomicina ou Amoxicilina, por exemplo, principalmente nos casos de diarreia intensa. Já nos casos de infecção intestinal por parasitas, pode ser indicado o uso de antimicrobianos, como o Albendazol ou o Mebendazol por cerca de 3 dias ou de acordo com a indicação do médico. Veja mais sobre os remédios para infecção intestinal.

2. Probióticos

O uso de probióticos também pode ser indicado em caso de infecção intestinal, pois ajudam a reequilibrar a microbiota intestinal, de forma que os agentes infecciosos responsáveis pela infecção conseguem ser combatidos mais facilmente, promovendo o alívio dos sintomas. Conheça mais sobre os probióticos.

3. Alimentação

Durante a infecção intestinal é indicado que se tenha uma alimentação mais leve e de fácil digestão, dando preferência a alimentos como arroz branco cozido, macarrão, carnes brancas com pouco tempero, frutas cozidas e sem casca, sucos coados e chás com açúcar, lembrando de evitar chás com cafeína, como chá verde, preto e mate, já que podem causar irritação no sistema gastrointestinal e agravar os sintomas.

Nos lanches, é indicado consumir biscoitos secos sem recheio, pão branco com geleia de frutas, iogurtes naturais e queijos brancos, como a ricota, pois são pobres em gordura e de fácil digestão.

Enquanto a diarreia durar, deve-se evitar o consumo de legumes e frutas com casca, mesmo em sopas ou saladas cozidas, pois são ricos em fibras, resultando no aumento do trânsito intestinal e favorecendo a diarreia. Deve-se também evitar alimentos ricos em gordura, como carnes vermelhas, manteiga, leite integral, queijos amarelos, bacon, linguiça, salsicha e alimentos processados, assim como alimentos que aumentam a produção de gases, como repolho, ovo, feijão, milho, ervilha, por exemplo.

Como tratar a infecção intestinal no bebê

O tratamento para infecção intestinal no bebê deve ser feito por um pediatra, uma vez que o tratamento irá variar de acordo com a causa da infecção.

Contudo, o mais importante é manter a correta hidratação do bebê, oferecendo água fervida ou leite, em intervalos de 15 minutos, e manter boa higiene, evitando que o bebê entre em contato com objetos sujos, fezes, urina ou outras fontes de micro-organismos.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde em Janeiro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão, Oftalmologista em Fevereiro de 2016.
Mais sobre este assunto: