Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Toragesic: Para que serve e Como tomar

O Toragesic é um medicamento anti-inflamatório não esteroide com potente ação analgésica, que tem na sua composição trometamol cetorolaco, que geralmente é indicado para eliminar a dor aguda, moderada ou severa e está disponível em comprimidos sublinguais, solução oral e solução injetável.

Este remédio está disponível em farmácias, mas precisa de receita médica para ser comprado. O preço do medicamento depende da quantidade da embalagem e da forma farmacêutica indicada pelo médico, podendo por isso o valor variar entre 17 e 52 reais.

Toragesic: Para que serve e Como tomar

Para que serve

O Toragesic contém trometamol cetorolaco, que é um anti-inflamatório não esteroide com potente ação analgésica, podendo por isso ser usado para o tratamento a curto prazo, da dor aguda moderada a severa, nas seguintes situações:

  • Pós-operatório de cirurgias de remoção da vesícula biliar, ginecológicas ou ortopédicas, por exemplo;
  • Fraturas;
  • Cólica renal;
  • Cólica biliar;
  • Dor lombar;
  • Dor de dente forte ou após cirurgia odontológica;
  • Lesões em tecidos moles.

Além destas situações, o médico pode recomendar o uso deste medicamento em outros casos de presença de dor forte. Veja outros remédios que podem ser usados no alívio da dor.

Como tomar 

A posologia so Toragesic depende da forma farmacêutica recomendada pelo médico:

1. Comprimido sublingual

A dose recomendada é de 10 a 20 mg em dose única ou 10 mg a cada 6 a 8 horas e a dose máxima diária não deve exceder 60 mg. Para pessoas com mais de 65 anos, que tenham menos de 50 Kg ou sofram de insuficiência renal, a dose máxima não deve exceder 40 mg. 

A duração do tratamento não deve durar mais de 5 dias.

2. Solução oral de 20 mg/mL

Cada mL da solução oral equivale a 1 mg de substância ativa, assim, a dose recomendada é de 10 a 20 gotas em dose única ou 10 gotas a cada 6 a 8 horas e a dose máxima diária não deve exceder 60 gotas.

Para pessoas com mais de 65 anos, que tenham menos de 50 Kg ou sofram de insuficiência renal, a dose máxima não deve exceder 40 gotas.

3. Solução injetável

 O Toragesic pode ser administrado via intramuscular ou na veia, por um profissional de saúde:

Dose única:

  • Pessoas com menos de 65 anos: A dose recomendada é de 10 a 60 mg via intramuscular ou 10 a 30 mg na veia;
  • Pessoas com mais de 65 anos ou com insuficiência renal: A dose recomendada é de 10 a 30 mg via intramuscular ou 10 a 15 mg na veia.
  • Crianças a partir de 16 anos: A dose recomendada é de 1,0 mg/kg intramuscular ou 0,5 a 1,0 mg/kg na veia.

Doses múltiplas:

  • Pessoas com menos de 65 anos: A dose máxima diária não deve exceder 90 mg, com 10 a 30 mg via intramuscular a cada 4 - 6 horas ou 10 a 30 mg na veia, em bolus.
  • Pessoas com mais de 65 anos ou com insuficiência renal: A dose máxima diária não deve exceder 60 mg para idosos e 45 mg para pacientes com insuficiência renal, com 10 a 15 mg via intramuscular, a cada 4 – 6 horas ou 10 a 15 mg na veia, a cada 6 horas.
  • Crianças a partir de 16 anos: A dose máxima diária não deve exceder 90 mg para crianças acima de 16 anos de idade e 60 mg para pacientes com insuficiência renal e pacientes com menos de 50 Kg. Os ajustes de dose podem ser considerados dependendo do peso corporal, de 1,0 mg/kg via intramuscular ou 0,5 a 1,0 mg/kg na veia, seguido de 0,5 mg/kg na veia a cada 6 horas. 

O tempo de tratamento varia com o tipo e evolução da doença.

Possíveis efeitos colaterais  

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso deste medicamento dor de cabeça, tontura, sonolência, náusea, má digestão, dor ou desconforto abdominal, diarreia, aumento do suor e inchaço no caso do uso do injetável.

Quem não deve usar

O remédio Toragesic não deve ser usado por pessoas com úlcera no estômago ou no duodeno, em caso de sangramento no sistema digestório, hemofilia, distúrbios da coagulação do sangue, depois da cirurgia de revascularização do miocárdio, em caso de doenças cardíacas ou cardiovasculares, infarto, acidente vascular cerebral, quando tomar heparina, ácido acetilsalisílico ou qualquer outro remédio anti-inflamatório, após cirurgia com alto risco de sangramento, asma brônquica, em caso de insuficiência renal grave ou polipose nasal.

Além disso, também não deve ser usado por fumantes, e em caso de colite ulcerosa, durante a gravidez, parto ou amamentação. Também é contraindicado como profilático na analgesia antes e durante a realização de cirurgias, devido à inibição da agregação plaquetária e consequente aumento do risco de sangramento.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar