Topiramato: para que serve, como usar e efeitos colaterais

O topiramato é um remédio anticonvulsivante indicado para o tratamento da epilepsia em adultos e crianças, crises associadas à Síndrome de Lennox-Gastaut e para prevenção da enxaqueca, pois age no cérebro estabilizando o humor e diminuindo a excitação das células nervosas que podem desencadear crises epilépticas ou de enxaqueca.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias na forma de comprimidos com o nome comercial Topamax, como genérico topiramato, ou com os nomes similares Amato, Égide, Vidmax ou Têmpora, por exemplo.

O topiramato deve ser usado nas doses e pelo tempo de tratamento indicados pelo médico e é vendido somente com prescrição e retenção da receita pela farmácia.

Topiramato: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Como usar

O topiramato deve ser tomado por via oral, com um copo de água, nas doses e horários estabelecidos pelo médico. Geralmente, o tratamento é iniciado com uma dose baixa, que pode ser aumentada gradativamente, até se atingir a dose adequada, conforme orientação médica.

1. Tratamento adjuvante da epilepsia

A dose mínima eficaz é de 200 mg ao dia, podendo-se até 1600 mg ao dia, que é considerada a dose máxima. O tratamento deve ser iniciado com 25 a 50 mg, administrados à noite, durante uma semana. Depois, a intervalos de 1 ou 2 semanas, a dose deve ser aumentada de 25 a 50 mg por dia e dividida em duas tomadas.

Para crianças com idade superior a 2 anos, a dose de topiramato deve ser calculada pelo pediatra, de acordo com o peso corporal da criança.

2. Tratamento em monoterapia da epilepsia

Quando são retirados outros medicamentos antiepiléticos do plano terapêutico, a fim de manter o tratamento com topiramato em monoterapia, deve-se considerar os efeitos que pode ter sobre o controle das crises, aconselhando-se, se possível, uma descontinuação gradual do tratamento anterior.

Em crianças acima de 2 anos de idade, a dose de topiramato deve ser calculada pelo pediatra, de acordo com o peso corporal da criança.

3. Profilaxia da enxaqueca

A dose inicial de topiramato recomendada é de 25 mg, à noite, durante uma semana. Esta dose deve ser aumentada pelo médico em 25 mg por dia, uma vez por semana, até ao máximo de 100 mg por dia, divididos em duas administrações.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com topiramato são sonolência, tontura, cansaço, irritabilidade, perda de peso, pensamento lento, formigamento no braços ou pernas, coordenação anormal, visão dupla, náusea, diarréia, mudanças no paladar, diminuição do apetite, febre, dificuldade para falar, visão turva, problemas na fala ou na memória.

O topiramato também pode causar efeitos colaterais semelhantes a um resfriado, como nariz entupido, espirros ou dor de garganta.

Além disso, deve-se comunicar ao médico caso a pessoa apresente alterações de humor ou comportamento, depressão, ansiedade, crises de pânico, insônia, dificuldade para dormir ou impulsividade, irritação, agitação, agressividade ou pensamentos sobre suicídio.

Quem não deve usar

O topiramato não deve ser usado por mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, ou por pessoas que tenham alergia ao topiramato ou qualquer outro componente da fórmula.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: