Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

8 tipos de anemia e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
janeiro 2023

A anemia é uma doença caracterizada pela diminuição de hemoglobina na corrente sanguínea, o que pode ter diversas causas, como uso de medicamentos, deficiências nutricionais, má alimentação, alterações genéticas e autoimunes.

Para identificar e confirmar o diagnóstico de anemia, o médico geralmente pede uma análise de sangue para avaliar a quantidade de hemoglobina, sendo considerado anemia quando o valor é menor que 12 g/dL em mulheres ou 13 g/dL em homens. Além disso, podem ser indicados outros exames para identificar o tipo da anemia, como contagem de reticulócitos, dosagem de ferro e ferritina e eletroforese de hemoglobina, por exemplo. Conheça os exames que confirmam a anemia.

Independentemente do tipo de anemia, é importante que o tratamento seja iniciado, pois assim é possível diminuir o risco de desenvolver complicações que resultam em danos cerebrais irreversíveis, como demência, AVC e problemas cardiovasculares, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 4

Principais tipos

Os principais tipos de anemia são:

1. Anemia ferropriva

A anemia ferropriva é um dos tipos mais comuns de anemia e acontece principalmente devido à diminuição do consumo de alimentos ricos em ferro, como carne vermelha, ovo ou espinafre. No entanto, este tipo de anemia também pode surgir após uma hemorragia ou menstruação severa, devido à perda de ferro pelo sangue.

Devido à diminuição da quantidade de ferro, é possível observar a diminuição da quantidade de hemoglobina circulante, já que o ferro é essencial para a formação da hemoglobina, causando sintomas como cansaço, fraqueza, sonolência, sensação de tontura ou desmaio, unhas fracas e quebradiças, pele seca e queda de cabelo. Veja mais sobre a anemia ferropriva.

Como tratar: o tratamento da anemia ferropriva deve ser orientado pelo médico e pode envolver mudança nos hábitos alimentares, devendo haver aumento do consumo de alimentos ricos em ferro e, em alguns casos, pode ser indicado o uso de suplemento de ferro. Nos casos mais graves, pode ser recomendada a realização de transfusão de sangue.

2. Anemia falciforme

A anemia falciforme é um tipo de anemia caracterizada pela alteração no formato das hemácias, que ficam com a forma de foice ou meia lua, interferindo na quantidade de hemoglobina que pode estar presente dentro das hemácias, causando sintomas como cansaço excessivo, palidez, dor generalizada, inchaço dos pés e das mãos e olhos e pele amarelados. Conheça mais sobre a anemia falciforme.

Como tratar: o tratamento para anemia falciforme tem como objetivo promover o alívio dos sintomas, já que não existe cura para esse tipo de anemia. Assim, o hematologista pode recomendar o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, além de transfusão sanguínea em alguns casos.

3. Anemia megaloblástica

A anemia megaloblástica é um tipo de anemia que acontece devido à diminuição da ingestão da quantidade de vitamina B12 ou ácido fólico, sendo mais comum de acontecer em pessoas que seguem uma alimentação vegetariana, ou ser consequência do uso de alguns medicamentos.

Assim, devido às deficiências nutricionais e desenvolvimento da anemia, podem ser notados sintomas como dor na barriga, queda de cabelo, cansaço e feridas na boca. Confira outros sintomas da anemia megaloblástica.

Nesse tipo de anemia, as hemácias ficam maiores que o normal, podendo haver diminuição da quantidade de hemácias circulantes, e é também observada diminuição da quantidade de plaquetes e glóbulos brancos circulantes.

Como tratar: o tratamento da anemia megaloblástica deve ser orientado pelo médico, em conjunto com o nutricionista, que deve fazer ajustes na alimentação para aumentar o consumo de alimentos ricos em ácido fólico e/ ou vitamina B12, dependendo da causa da anemia. Em alguns casos, pode ser também indicado o uso de suplemento alimentar.

No caso da anemia megaloblástica ser causada pelo uso de medicamentos, o médico pode indicar a suspensão, alteração da dose ou troca do medicamento.

4. Anemia perniciosa

A anemia perniciosa é um tipo de anemia megaloblástica que acontece quando a pessoa ingere vitamina B12, mas o corpo não consegue absorvê-la devido à ausência ou diminuição da quantidade de uma proteína responsável por se ligar à vitamina B12 e promover a sua absorção, o fator intrínseco.

Esse tipo de anemia é mais comum de acontecer em pessoas que possuem doença celíaca, desnutrição infantil ou homocistinúria, por exemplo, causando sintomas como fraqueza, dor de cabeça, cansaço excessivo, palpitação cardíaca e tonturas. Nos casos mais graves, pode também haver comprometimento do sistema nervoso. Conheça mais sobre a anemia perniciosa.

Como tratar: o tratamento para a anemia perniciosa deve ser orientado pelo médico e normalmente é feito com a aplicação de injeções de vitamina B12 ou uso de suplemento de vitamina B12. Além disso, é importante que seja acrescentado na alimentação do dia a dia maior quantidade de alimentos ricos em vitamina B12, como carnes, ovos e queijo, por exemplo. Confira uma lista dos alimentos ricos em vitamina B12.

5. Anemia de Fanconi

A anemia de Fanconi é um tipo de anemia genética rara caracterizada por alterações congênitas e diminuição progressiva no funcionamento da medula óssea, de forma que é notada diminuição da produção das células do sangue.

Dessa forma, podem ser notados os sintomas característicos da anemia, como cansaço excessivo, fraqueza, tontura e palidez, além de também poder haver deformidade nos ossos, alterações na visão, manchas vermelhas na pele e maior risco de desenvolver câncer. Saiba reconhecer os sintomas da anemia de Fanconi.

Como tratar: o tratamento da anemia de Fanconi deve ser orientado pelo hematologista e é feito com uso de medicamentos corticoesteroides e/ ou a realização de transfusão sanguínea. Nos casos mais graves, pode ser recomendada a realização de transplante de medula óssea.

6. Talassemia

A talassemia é um tipo de anemia que é causada por alterações genéticas que levam a defeitos no processo de síntese da hemoglobina, podendo causar fadiga, irritabilidade, atraso no crescimento, falta de apetite e enfraquecimento do sistema imunológico, por exemplo.

A talassemia pode ser classificada em alguns tipos de acordo com a cadeia da hemoglobina que teve seu desenvolvimento prejudicado, podendo fazer com que os sintomas apresentados pela pessoa sejam menos ou mais graves. Saiba como identificar cada tipo de talassemia.

Como tratar: é importante identificar qual o tipo de talassemia para que seja iniciado o tratamento e, assim, possa-se evitar a progressão da doença. Além disso, é importante que seja feita uma dieta adequada para melhorar a qualidade de vida e garantir a sensação de bem-estar.

7. Anemia hemolítica

A anemia hemolítica é um tipo de anemia autoimune em que o próprio organismo produz anticorpos contra as células do sangue, provocando a sua destruição, causando sintomas como palidez, tontura, marcas roxas na pele, pele e olhos secos e amarelados, urina escura e inchaço abdominal. Veja outros sintomas deste tipo de anemia.

Como tratar: o tratamento da anemia hemolítica deve ser orientado pelo hematologista, podendo ser indicado o uso de corticoides, imunossupressores e imunomoduladores, podendo também ser recomendado a realização de transfusão de sangue e retirada do baço, em alguns casos.

8. Anemia aplástica

A anemia aplástica é um tipo de anemia em que a medula óssea diminui progressivamente a produção de células sanguíneas, o que pode acontecer devido ao uso de medicamentos, doenças autoimunes, infecção ou exposição frequente a sustâncias tóxicas.

Assim, devido à diminuição da quantidade de células do sangue podem ser notados sintomas como manchas roxas na pele, sangramentos que podem demorar muito para parar, falta de ar, dor de cabeça, palidez na pele e nas mucosas.

Como tratar: nesse caso, o médico pode indicar a realização de transfusão de sangue e uso de medicamentos que estimulam o funcionamento da medula óssea e/ ou imunossupressores. Em alguns casos, pode ser também recomendada o transplante de medula óssea. Veja mais detalhes do tratamento da anemia aplástica.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • CLEVELAND CLINIC. Megaloblastic Anemia. Disponível em: <https://my.clevelandclinic.org/health/diseases/23160-megaloblastic-anemia#diagnosis-and-tests>. Acesso em 20 dez 2022
  • NIH. Megaloblastic Anemia. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK537254/>. Acesso em 20 dez 2022
Mostrar bibliografia completa
  • LIEBMAN, Howard A; WEITZ, Ilene C. Autoimmune Hemolytic Anemia. Med Clin North Am. Vol.101, n.2. 351-359, 2017
  • HILL, Anita; HILL, Quentin A. Autoimmune hemolytic anemia. Hematology Am Soc Hematol Educ Program. Vol.2018, n.1. 382–389, 2018
  • STATPEARLS. Hemolytic Anemia. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK558904/>. Acesso em 16 dez 2022
  • SÁ, Lilian S. M. A anemia megaloblástrica e seus efeitos fisiopatológicos. Rev. Eletrôn. Atualiza Saúde. Vol 5. 5 ed; 55-61, 2017
  • ZEN, Paulo Ricardo G. et al.. Características clínicas de pacientes com anemia de Fanconi. Rev Paul Pediatr 2011;29(3):392-9.
  • Ministério da Saúde do Brasil. CONITEC. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Doença Falciforme. Relatório de recomendação do COMITEC, 2016. Disponivel em: http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2016/Relatorio_PCDT_DoencaFalciforme_CP_2016_v2.pdf.
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Portaria - Anemia Aplástica Adquirida. 2013. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-anemia-apl-adq-livro-2013.pdf>. Acesso em 23 abr 2020
  • HEMORIO. Anemia Aplástica. Disponível em: <http://www.hemorio.rj.gov.br/Html/pdf/Manuais/Anemia_Aplastica.pdf>. Acesso em 23 abr 2020
  • HINRICHSEN, Sylvia Lemos.. Causas de: diagnóstico diferencial. 1 ed. . Medbook, 2014. 18-21.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • ANEMIA VITAMINA B12 | Alimentação para Curar

    05:35 | 367105 visualizações