Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Anemia aplástica: o que é, principais sintomas e tratamento

A anemia aplástica é um tipo de alteração da medula óssea e, consequentemente do sangue, caracterizada pela diminuição da quantidade de hemácias, leucócitos e plaquetas circulantes, caracterizando o quadro de pancitopenia. Essa situação pode estar presente desde o nascimento ou ser adquirida ao longo do tempo, podendo ser devido ao uso de alguns medicamentos ou contato frequente com substâncias químicas, por exemplo.

Devido ao fato da medula óssea não conseguir produzir células do sangue funcionantes e em quantidades adequadas, começam a aparecer sinais e sintomas desse tipo de anemia, como palidez, cansaço excessivo, infecções frequentes e aparecimento de manchas roxas na pele sem causa aparente.

Anemia aplástica: o que é, principais sintomas e tratamento

Sintomas de anemia aplástica

Os sintomas e sinais da anemia aplástica surgem devido à diminuição da quantidade de células sanguíneas circulantes, sendo os principais:

  • Palidez na pele e nas mucosas;
  • Vários casos de infecções ao ano;
  • Marcas roxas na pele sem motivo aparente;
  • Grandes hemorragias mesmo em pequenos cortes;
  • Cansaço,
  • Falta de ar;
  • Taquicardia;
  • Hemorragia na gengiva;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Erupção na pele.

Além disso, em alguns casos pode também haver alterações renais e das vias urinárias, sendo essas alterações mais frequentes no caso de anemia de Fanconi, que é um tipo de anemia aplástica congênita. Conheça mais sobre a anemia de Fanconi.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da anemia aplástica é feito baseado na análise de exames laboratoriais, principalmente o hemograma, que indica quantidades abaixo do recomendado de hemácias, leucócitos e plaquetas.

Para confirmar o diagnóstico, o médico normalmente solicita a realização do mielograma, que tem como objetivo avaliar como está a produção de células pela medula, além de também poder ser recomendada a realização da biópsia da medula óssea. Entenda para que serve a biópsia de medula e como é feita.

Em alguns casos, principalmente quando é verificado que a anemia aplástica é congênita, o médico pode solicitar a realização de exames de imagem para avaliar as vias urinárias e os rins, além de exames laboratoriais que avaliam esse sistema, como ureia e creatinina, por exemplo.

Principais causas

A alteração na medula óssea que leva à anemia aplástica pode ser congênita ou adquirida. Na anemia aplástica congênita a criança já nasce com essa alteração, desenvolvendo os sintomas nos primeiros anos de vida.

Por outro lado, a anemia aplástica adquirida desenvolve-se ao longo do tempo, podendo estar relacionada com o uso de medicamentos, como consequência de doenças autoimunes ou de infecções virais, ou ser devido à exposição frequente a algumas substâncias tóxicas, sendo as principais bismuto, agrotóxicos, inseticidas, cloranfenicol, sais de ouro e produtos do petróleo.

Tratamento para anemia aplástica

O tratamento para anemia aplástica tem como objetivo aliviar os sintomas e estimular a medula óssea a produzir células sanguíneas em quantidade suficiente e que consigam desempenhar as suas funções.

Assim, pode ser recomendada a realização de transfusões sanguíneas, que devido ao fato de estar sendo transfundido hemácias e plaquetas, principalmente, é possível aliviar os sintomas, já que haverá maior quantidade de oxigênio sendo transportando pelas células. Além disso, o uso de antibióticos na veia ajuda a reforçar o sistema imunológico, ajudando no combate a infecções.

Pode ser também ser indicado o uso de medicamentos que ajudam a estimular a atividade da medula óssea e de medicamentos imunossupressores, como Metilprednisolona, Ciclosporina e Prednisona.

Apesar desses tratamentos, o único que é eficaz para curar a anemia aplástica é o transplante de medula óssea, em que a pessoa adquire uma medula que funciona perfeitamente, promovendo a formação de células sanguíneas em quantidades ideais. Entenda o que é e como funciona o transplante de medula óssea.

Bibliografia >

  • HEMORIO. Anemia Aplástica. Disponível em: <http://www.hemorio.rj.gov.br/Html/pdf/Manuais/Anemia_Aplastica.pdf>. Acesso em 23 Abr 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Portaria - Anemia Aplástica Adquirida. 2013. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-anemia-apl-adq-livro-2013.pdf>. Acesso em 23 Abr 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem