Teníase: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
maio 2022
  1. Sintomas
  2. Diagnóstico
  3. Transmissão
  4. Tratamento
  5. Prevenção
  6. Diferença entre teníase e cisticercose

A teníase, popularmente conhecida como solitária, é uma verminose causada pelo verme adulto de Taenia sp. que pode dificultar a absorção dos nutrientes dos alimentos e provocar sintomas como enjoos, diarreia, perda de peso ou dor abdominal, por exemplo. A teníase é transmitida pela ingestão de carne de boi ou de porco crua ou mal cozida que está contaminada com o parasita.

Para evitar a teníase é importante evitar consumir carne de boi ou de porco cruas, lavar bem as mãos e os alimentos antes de prepará-los. Caso haja suspeita de teníase, é importante ir ao clínico geral para que sejam feito exames e possa ser iniciado o tratamento, que normalmente é feito com a Niclosamida ou o Praziquantel.

Sintomas de teníase

A infecção inicial por Taenia sp. não leva ao aparecimento de sintomas, no entanto, à medida que o parasita se fixa à parede intestinal e se desenvolve, podem surgir sintomas como:

  • Diarreia frequente ou prisão de ventre;
  • Enjoo;
  • Dor abdominal;
  • Dor de cabeça;
  • Falta ou aumento do apetite;
  • Tontura;
  • Fraqueza;
  • Irritabilidade;
  • Perda de peso;
  • Cansaço e insônia.

Nas crianças, a teníase pode causar atraso no crescimento e no desenvolvimento, assim como dificuldade para ganhar peso. A presença da Taenia sp. na parede do intestino pode provocar hemorragia e levar a produção e liberação de pouco ou muito muco.

Confira os principais sintomas da teníase e outras verminoses:

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da teníase é, muitas vezes, difícil já que a maioria das pessoas infectadas por Taenia sp. não apresentam sintomas, e quando aparecem, são semelhantes aos de outras doenças infecciosas gastrointestinais.

Para confirmar o diagnóstico, o médico normalmente avalia os sintomas apresentados e solicita a realização de exame de fezes para verificar a presença de ovos ou proglotes de Taenia sp., sendo possível confirmar o diagnóstico.

Transmissão da teníase

O ciclo de vida da teníase pode ser representado da seguinte forma:

Geralmente, a teníase é adquirida pelo consumo de carnes de porco ou de boi contaminadas com as larvas da tênia, que se alojam no intestino delgado e evoluem para a forma adulta. Após cerca de 3 meses, a tênia começa a liberar nas fezes os chamados proglotes, que são segmentos do seu corpo que contêm órgãos reprodutores e seus ovos.

Taenia solium e Taenia saginata

A Taenia solium e a Taenia saginata são os parasitas responsáveis pela teníase, apresentam cor branca, corpo achatado em forma de fita e podem ser diferenciados quanto ao seu hospedeiro e características do verme adulto.

A Taenia solium possui como hospedeiro os suínos e, por isso, a transmissão acontece quando é ingerida carne crua de porco infectado. O verme adulto da Taenia solium possui a cabeça com ventosas e rostro, que corresponde a uma estrutura formada por acúleos em formato de foice e que permitem adesão à parede intestinal. Além de causar a teníase, a Taenia solium também é responsável pela cisticercose.

A Taenia saginata possui como hospedeiro os bovinos e só está associada com a teníase. O verme adulto da Taenia saginata possui a cabeça desarmada e sem rostro, apenas com ventosas para fixação do parasita à mucosa do intestino. Além disso, as proglotes gravídicas da Taenia solium são maiores que a da Taenia saginata.

A diferenciação das espécies não consegue ser feita através da análise do ovo encontrado no exame de fezes. A diferenciação só é possível através da observação das proglotes ou por meio de exames moleculares ou imunológicos, como PCR e ELISA, por exemplo.

Diferença entre teníase e cisticercose

A teníase é a principal infecção causada pela Taenia sp., no entanto, dependendo da forma de contaminação, esse mesmo parasita pode causar diferentes doenças:

  • Teníase: é causada pelo consumo da larva da tênia presente nas carnes de boi ou porco, que cresce e vive no intestino delgado;
  • Cisticercose: ocorre quando se ingere os ovos da tênia, que liberam suas larvas capazes de atravessar a parede do estômago e atingir a corrente sanguínea chegando a outros órgãos como músculos, coração e olhos, por exemplo.

É importante que o tipo de infecção seja identificado para que seja possível iniciar o tratamento mais adequado.

Como é feito o tratamento

O tratamento para teníase geralmente é iniciado com o uso de remédios antiparasitários, administrados sob a forma de comprimidos, que podem ser feitos em casa, mas que devem ser prescritos por um clínico geral ou gastroenterologista.

Estes remédios podem ser tomados em dose única ou divididos em 3 dias, e normalmente incluem um dos seguintes:

  • Niclosamida;
  • Praziquantel;
  • Albendazol.

O tratamento com estes remédios elimina apenas a versão adulta da tênia que está no intestino através das fezes, não eliminando os seus ovos. Por esse motivo, a pessoa que está fazendo o tratamento pode continuar infectando outras pessoas até que todos os ovos sejam eliminados do intestino.

Assim, é aconselhado que durante o tratamento se mantenha os cuidados que evitam a transmissão da doença, como cozinhar bem os alimentos, evitar beber água não engarrafada e lavar bem as mãos depois de ir no banheiro, assim como antes de cozinhar.

Como prevenir

Para prevenir a teníase é recomendado não consumir carne crua ou mal cozida, beber água mineral, filtrada ou fervida, lavar bem os alimentos antes de consumir e lavar bem as mãos com água e sabonete, principalmente após usar o banheiro e antes das refeições.

Além disso, é importante também dar água limpa aos animais e não adubar a terra com fezes humanas, pois assim é possível prevenir não só a teníase, mas também outras doenças infecciosas.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Marcela Lemos - Biomédica, em maio de 2022.

Bibliografia

  • NEVES, David P. Parasitologia Humana. 12 ed. Atheneu, 245-255.
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.

Tuasaude no Youtube

  • Sintomas de VERMES que você NÃO PODE ignorar!

    07:35 | 482364 visualizações
  • Sintomas e remédios para acabar com VERMES

    04:53 | 1603203 visualizações