Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Escherichia Coli: Sintomas, tratamento, transmissão

Escherichia Coli é um grupo de bactérias que habitam normalmente no intestino humano e de alguns animais, no entanto, nem todas E. Coli são inofensivas. Certos tipos são nocivos e causam uma gastroenterite com intensa diarreia com muco, semelhante ao catarro ou sangue, ou uma infecção urinária.

Existem 4 tipos de E. coli que causam infecções intestinais, E. coli enterotoxigênica, enteroinvasiva, enteropatogênica e enterohemorrágica. Estes tipos de E. Coli podem ser identificados num exame de fezes solicitado pelo médico, principalmente em caso de crianças, grávidas, idosos ou pessoas com sistema imune enfraquecido como as que estão no tratamento contra o câncer ou Aids, por exemplo.

Escherichia Coli: Sintomas, tratamento, transmissão

Sintomas de E. coli

Os sintomas da infecção surgem, geralmente, de 5 a 7 horas após a entrada dessa bactéria no sistema digestório e são:

  • Diarreia forte, com muco ou sangue;
  • Intensa dor de estômago;
  • Vômito;
  • Febre baixa de até 38,5ºC.

Em alguns indivíduos, pode levar a complicações mais graves, como um súbito comprometimento renal, que pode causar uma lesão renal permanente. Mas, na maioria dos casos, a E. Coli causa somente uma leve gastroenterite que passa em menos de 1 semana.

Transmissão da E. coli

A transmissão dessa bactéria ocorre através da água ou alimentos contaminados, ou através do contato com as fezes da pessoa contaminada, e por isso é de fácil transmissão especialmente entre as crianças, na escola ou na creche.

No caso da presença da E. Coli na urina, ela causa infecção urinária, e ela passa do ânus para a vagina, devido a sua proximidade. Alguns exemplos de doenças que podem ser causadas pela contaminação com a E. Coli são:

  • Gastroenterite, quando afeta o intestino;
  • Infecção urinária, quando chega na uretra ou bexiga;
  • Pielonefrite, quando afeta os rins depois de uma infecção urinária;
  • Apendicite, quando afeta o apêndice do intestino;
  • Meningite, quando chega no sistema nervoso;
  • Septcemia, quando se espalha pelo sangue em todo corpo.

A infecção urinária geralmente é causada pela E. Coli.

Tratamento para E. coli

O tratamento inclui a toma de bastante líquidos e sais de reidratação oral, e em alguns casos, aconselha-se a toma de antibióticos, receitados pelo médico, como:

  • aminopenicilina; cefalosporinas; quinolonas;
  • estreptomicina; ácido nalidixico; ampicilina;
  • cefalotina; ciprofloxacina; gentamicina; levofloxacina.

Os remédios que prendem o intestino não deve ser usados porque podem aumentar a gravidade da doença, já que as bactérias não são eliminadas através das fezes. Outra boa forma de ajudar a regular o intestino é tomar um probiótico como PB8, Simfot, Simcaps, Kéfir Real e Floratil, e podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos nutricionais.

Em cerca de 10% das pessoas infectadas desenvolvem a Síndrome Hemolítico-Urémico e a Púrpura Trombocitopénica Trombótica, doenças que causam insuficiência renal aguda e trombose.

E. coli na gravidez

A infecção urinária na gravidez é comum, sendo a E. Coli a principal causadora dessa doença. Nesse caso a bactéria que habita normalmente no intestino alcança a uretra onde se prolifera causando sintomas como dor, ardência e urgência para urinar. O tratamento é feito sempre com antibióticos receitados pelo médico, sendo recomendado ainda ingerir muita água e suco de arando para eliminar a bactéria das vias urinárias o mais rápido possível.

Prevenção 

A prevenção contra a contaminação com a E. Coli consiste em:

  • Lavar as mãos após usar o banheiro;
  • Lavar as mãos sempre antes das refeições;
  • Lavar as mãos antes e depois de preparar as refeições;
  • Lavar bem os alimentos que são consumidos crus como alface e tomate;
  • Não engolir água da piscina, do rio ou da praia.

​Além disso, também é importante desinfetar os alimentos que se comem cru, colocando-os de molho, completamente imersos, em 1 colher de sopa de água sanitária para cada litro de água potável e deixar descansar por quinze minutos antes de consumir. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...