Saiba quais os sintomas e como tratar o Bicho geográfico

​​O bicho geográfico, cientificamente conhecido como Larva migrans cutânea, é uma doença de pele causada pela entrada de parasitas através de feridas ou cortes na pele, causando sintomas como coceira e vermelhidão.

Esses parasitas estão presentes no intestino e nas fezes de animais domésticos como cachorro e gato, e a pessoa é contaminada quando a pele ferida entra em contato com resquícios das fezes desses animais, que podem estar presentes no quintal de casa ou na areia da praia, por exemplo.

Na maioria dos casos, a larva é eliminada naturalmente do organismo cerca de 4 a 8 semanas após a infecção, mas é importante fazer o tratamento com o médico para evitar complicações na pele e aliviar os sintomas da doença.

Sintomas

Os sintomas de bicho geográfico podem surgir algumas semanas ou meses após o contato com a larva, pois ela pode ficar adormecida debaixo da pele, podendo aparecer:

  • Coceira na pele, que costuma piorar durante a noite;
  • Sensação de movimento por baixo da pele;
  • Vermelhidão na pele semelhante a um caminho tortuoso, que é por onde a larva passa;
  • Inchaço na pele.

Na forma ativa da doença, é comum observar que a lesão vai avançando cerca de 1 cm por dia na pele, e logo que seja identificada deve-se iniciar o seu tratamento.

Saiba quais os sintomas e como tratar o Bicho geográfico

Como tratar

O tratamento para o bicho geográfico deve ser orientado por um dermatologista e normalmente é feito com o uso de remédios como Tiabendazol, Albendazol ou Mebendazol, que podem ser usados na forma de pomada, quando a doença está ainda no início, ou na forma de comprimidos, quando o bicho geográfico é descoberto mais tarde.

Geralmente os sintomas do bicho geográfico reduzem cerca de 2 a 3 dias após o início do tratamento, sendo importante seguir o tratamento até o fim para garantir que a larva é completamente eliminada do corpo. Veja uma forma caseira de aliviar os sintomas em: Tratamento para bicho geográfico.

Ciclo de vida do bicho geográfico

O ciclo de vida do bicho geográfico começa quando animais domésticos ingerem alimentos contaminados com o parasita Larva migrans. Em seguida, essas larvas se reproduzem no intestino do animal e liberam ovos que são eliminados nas fezes e que contaminam o solo onde são depositados.

No solo, as larvas são liberadas do solo e contaminam o homem quando a pele ferida do corpo entra em contato direto com estas larvas, o que vai causar a infecção por bicho geográfico.

Saiba quais os sintomas e como tratar o Bicho geográfico

Como se proteger do bicho geográfico

Para prevenir o bicho geográfico, deve-se evitar andar descalço em locais que tenham cães e gatos, e recolher as fezes dos animais para que elas não contaminem o solo.

Além disso, é importante levar os animais ao veterinário para que eles também sejam tratados através do uso de remédios que combatem a Larva migrans e outros parasitas, evitando que eles transmitam doenças para as pessoas.

Mais sobre este assunto: