Tenesmo Vesical: o que é, causas e tratamento

janeiro 2022

O tenesmo vesical é caracterizado pela vontade frequente de urinar e sensação de não esvaziamento completo da bexiga, o que pode trazer desconforto e interferir diretamente no dia-a-dia e qualidade de vida da pessoa, já que sente necessidade de ir ao banheiro mesmo que a bexiga não esteja cheia.

Diferentemente do tenesmo vesical, o tenesmo retal é caracterizado pela falta de controle sobre o reto, o que leva à vontade frequente de evacuar mesmo que não tenha fezes para eliminar, sendo normalmente relacionado com problemas intestinais. Entenda o que é tenesmo retal e principais causas.

Principais causas de Tenesmo Vesical

O tenesmo vesical é mais frequente em pessoas mais velhas e em mulheres, podendo acontecer devido a:

  • Infecções urinárias;
  • Herpes genital;
  • Vaginite, no caso das mulheres;
  • Pedra nos rins;
  • Bexiga baixa, também chamada de cistocele;
  • Excesso de peso;
  • Tumor na bexiga.

O principal sintoma de tenesmo vesical é a necessidade frequente de fazer xixi, mesmo que a bexiga não esteja cheia. Normalmente após urinar a pessoa permanece com a sensação de que a bexiga não foi completamente esvaziada, além disso pode haver dor ao urinar e perda do controle da bexiga, podendo resultar em incontinência urinária.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o tenesmo vesical é feito com o objetivo de diminuir a quantidade de urina produzida e, assim, aliviar os sintomas. Assim, é recomendado diminuir a ingestão de bebidas alcoólicas e cafeína, já que estimulam a produção de urina, e, caso esteja acima do peso, perder peso através de alimentação saudável e prática de atividades físicas, uma vez que a gordura em excesso pode pressionar a bexiga, resultando no tenesmo vesical.

É recomendado também praticar exercícios que fortaleçam o assoalho pélvico, como os exercícios de Kegel, por exemplo, pois assim é possível controlar a bexiga. Saiba como praticar os exercícios de Kegel.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2022.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.