Glândulas salivares inchadas (sialoadenite): o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
junho 2022

A sialoadenite é a inflamação das glândulas salivares que geralmente acontece por uma infecção por vírus ou bactérias, mas também pode surgir devido a má-formação ou presença de cálculos salivares, resultando em sintomas como dor na boca, vermelhidão e inchaço, especialmente na região por baixo da língua.

Uma vez que existem várias glândulas na boca, como as parótidas, durante uma crise de sialoadenite é comum que também surja inchaço na região lateral do rosto, semelhante a caxumba. Embora possa acontecer em qualquer pessoa, a sialoadenite é mais frequente em idosos ou pessoas com doenças crônicas que estejam mal hidratados.

Embora a sialoadenite possa desaparecer sozinha sem qualquer tipo de tratamento específico, é muito importante consultar um dentista ou clínico geral para identificar a causa e iniciar um tratamento específico, se necessário.

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns de sialoadenite são:

  • Dor constante na boca;
  • Diminuição da produção de saliva;
  • Boca seca;
  • Vermelhidão das mucosas da boca;
  • Inchaço debaixo da língua;
  • Febre ou calafrios;
  • Dificuldade para falar e deglutir;
  • Dor na boca ao comer
  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Inchaço na região da bochecha ou pescoço;
  • Mal estar.

Além disso, em alguns casos, as glândulas podem até produzir pus, que é liberado na boca, criando mau gosto e sensação de mau hálito.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de sialoadenite é feito pelo clínico geral ou dentista através do exame físico para avaliar as características das glândulas salivares, como tamanho, textura, sensibilidade e produção de saliva, além da avaliação dos sintomas e histórico de saúde.

Em alguns casos, o médico pode solicitar exames, como raio X, ultrassom, tomografia computadorizada, ressonância magnética, exames de sangue, cultura das secreções e saliva, ou até biópsia das glândulas salivares.

Possíveis causas

A sialoadenite é causada por uma inflamação das glândulas salivares, sendo geralmente associada a algumas condições, como:

  • Infecções causadas por bactérias, como Staphylococcus aureus, Haemophilus influenzae, Streptococcus viridans ou Mycobacterium tuberculosis;
  • Infecções virais, como HIV, Epstein barr ou caxumba;
  • Pedra nas glândulas salivares ou sialolitíase;
  • Estreitamento dos ductos salivares;
  • Doenças autoimunes, como síndrome de Sjögren;
  • Compressão das glândulas salivares pelo uso de dentaduras;
  • Radioterapia na região da cabeça ou pescoço;
  • Uso de contraste radiológico à base de iodo;
  • Tratamento com iodo radioativo;
  • Uso de remédios, como clozapina, fenilbutazona ou asparaginase.

A inflamação das glândulas salivares geralmente aparece em períodos de menor produção de saliva, o que pode acontecer em pessoas doentes ou que estão se recuperando de uma cirurgia, assim como em pessoas desidratadas, malnutridas ou com o sistema imune enfraquecido. 

Como é feito o tratamento

O tratamento para a inflamação das glândulas salivares normalmente é feito apenas para aliviar os sintomas, já que a maioria dos casos são causados pela presença de vírus, não existindo um tratamento específico. 

Assim, os principais tratamentos para a sialoadenite que podem ser recomendados pelo médico são:

  • Aumentar a ingestão de água durante o dia;
  • Manter uma boa higiene bucal;
  • Fazer compressas mornas e massagem nas glândulas salivares;
  • Usar analgésicos ou anti-inflamatórios, como o Ibuprofeno, para aliviar a dor;
  • Usar de antibióticos, como amoxicilina e clavulanato ou clindamicina, no caso de infecção bacteriana.

Além disso, se for identificado que um medicamento pode estar causando a diminuição da produção de saliva e a inflamação nas glândulas salivares, é importante consultar o médico responsável pelo tratamento para avaliar a possibilidade de o trocar ou adequar a dose do medicamento.

Já casos crônicos, em que a sialoadenite surge muito frequentemente ou é causada por pedras nas glândulas salivares, o médico pode aconselhar uma pequena cirurgia para remover as pedras, desobstruindo as glândulas salivares ou até retirar as glândulas afetadas.

Opções de tratamento caseiro

Embora o tratamento indicado pelo médico seja muito importante para garantir a correta recuperação, existem algumas técnicas naturais que ajudam a aliviar os sintomas. As mais utilizadas incluem:

  • Beber suco de limão ou chupar uma bala sem açúcar: ajudam na produção de saliva, ajudando no descongestionamento das glândulas salivares, diminuindo a inflamação;
  • Aplicar uma compressa morna por baixo do queixo: ajuda a diminuir a congestão das glândulas afetadas. No caso de existir inchaço da lateral do rosto também se deve aplicar a compressa nesse local;
  • Fazer bochechos com água morna e bicarbonato de sódio: reduz a inflamação e ajuda a limpar a boca, diminuindo a dor.

A maioria dos casos de sialoadenite desaparecem sozinhos com o tempo, no entanto, estas técnicas caseiras ajudam a aliviar o desconforto e acelerar a recuperação.

Confira outros remédios caseiros para dor de dente que também podem ser usados nestes casos

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em junho de 2022.

Bibliografia

  • LUCARELLI, A.; et al. Iodinated contrast-induced sialadenitis: a review of the literature and sonographic findings in a clinical case. J Ultrason. 18. 75; 359-364, 2018
  • ADHIKARI, R.; SONI, A. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Submandibular Sialadenitis And Sialadenosis. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK562211/#>. Acesso em 11 mai 2022
Mostrar bibliografia completa
  • NIH. Sialadenitis. Disponível em: <https://rarediseases.info.nih.gov/diseases/7638/sialadenitis>. Acesso em 11 mai 2022
  • NORD. Sialadenitis. Disponível em: <https://rarediseases.org/rare-diseases/sialadenitis/>. Acesso em 11 mai 2022
  • CHANDAK, R.; et al. Acute Submandibular Sialadenitis—A Case Report. Case Rep Dent. 2012. 615375, 2012
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.