Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sete razões para não fumar na gravidez

Fumar durante a gravidez coloca em risco a saúde da gestante, mas também pode prejudicar o bebê, por isso, mesmo que seja difícil, deve-se evitar usar o cigarro ou reduzir este hábito o máximo possível.

As consequências mais comuns do uso de cigarro durante a gravidez são:

Sete razões para não fumar na gravidez

1. Aborto

O risco de ocorrer um aborto em grávidas que fumam em relação às que não usam o cigarro é maior, principalmente durante os três primeiros meses de gravidez. Saiba quais os sintomas que podem ocorrer durante um aborto espontâneo.

2. Defeitos genéticos

A probabilidade do bebê nascer com defeitos genéticos também é maior em mulheres que fumam durante a gravidez do que aquelas que adotam um estilo de vida saudável.

3. Nascimento prematuro ou com baixo peso

O uso de cigarro durante a gravidez aumenta muito a probabilidade do bebê nascer com baixo peso ou prematuro. Veja como cuidar de um bebê prematuro.

4. Morte súbita

O bebê tem maior chance de sofrer uma morte súbita nos primeiros três meses após o nascimento, caso a mãe tenha fumado durante a gravidez.

5. Alergias e infecções respiratórias

O bebê tem maiores probabilidades de desenvolver alergias e infecções respiratórias após o nascimento caso a mãe tenha fumado durante a gestação.

6. Deslocamento da placenta

O descolamento da placenta e a ruptura precoce da bolsa acontece com mais frequência em mães que fumam. Saiba o que fazer se ocorrer o deslocamento da placenta.

7. Complicações na gravidez

Existe um maior risco da gestante desenvolver complicações na gravidez, como trombose, que é a formação de coágulos no interior das veias ou artérias, que podem se formar também na placenta, podendo provocar aborto ou então se soltar e acumular em outro órgão, como pulmão ou cérebro, por exemplo.

Desta forma, é importante a grávida evitar o uso do cigarro ou evitar frequentar locais com muita fumaça durante a gravidez. Se a mulher é fumante e deseja engravidar, uma boa dica é ir reduzindo o cigarro até deixar de fumar antes de engravidar. Saiba o que fazer para conseguir deixar de fumar.

Fumar durante a amamentação também é desaconselhado, porque além do cigarro reduzir a produção de leite e do bebê ganhar menos peso, as substâncias tóxicas do cigarro passam para o leite materno e o bebê, ao ingeri-las, poderá ter dificuldades de aprendizagem e um maior risco de desenvolver doenças, como pneumonia, bronquite ou alergias, por exemplo.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem