Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sete razões para não fumar durante a gravidez

Fumar coloca em risco a saúde da gestante, mas também prejudica o bebê, por isso, 7 razões para não fumar durante a gravidez incluem:

  1. O risco de aborto é maior, principalmente durante os primeiros 3 meses de gravidez;
  2. É maior a probabilidade do bebê nascer com defeitos genéticos;
  3. O bebê pode nascer prematuro ou com baixo peso;
  4. O bebê tem maior chance de morte súbita nos primeiros três meses após o nascimento;
  5. O bebê tem maiores probabilidades de desenvolver alergias e infecções respiratórias após o nascimento;
  6. O descolamento da placenta e a ruptura precoce da bolsa acontece com mais frequência;
  7. Existe um maior risco da gestante desenvolver complicações na gravidez, como trombose, que é a formação de coágulos no interior das veias ou artérias, que podem se formar também na placenta, podendo provocar aborto ou então se soltar e acumular em outro órgão, como pulmão ou cérebro, por exemplo.
Sete razões para não fumar durante a gravidez

Desta forma, é importante a grávida não fumar nem frequentar locais com fumaça do cigarro durante a gravidez. Se a mulher é fumante e deseja engravidar, uma boa dica é ir reduzindo o cigarro até deixar de fumar antes de engravidar.

Fumar durante a amamentação também é desaconselhado, porque além do cigarro reduzir a produção de leite e do bebê ganhar menos peso, as substâncias tóxicas do cigarro passam para o leite materno e o bebê, ao ingeri-las, poderá ter dificuldades de aprendizagem e um maior risco de desenvolver doenças, como pneumonia, bronquite ou alergias, por exemplo.

Veja como pode deixar de fumar em:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...