Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

É verdade que semente de tomate faz mal?

O tomate geralmente é considerado pelas pessoas como sendo um vegetal, no entanto é uma fruta, já que possui sementes. Alguns dos benefícios de ser consumir tomates são diminuir o risco de doenças cardiovasculares, prevenir o câncer de próstata, aumentar as defesas do organismo e cuidar da pele, do cabelo e da visão.

Estes benefícios são atribuídos ao fato do tomate ser rico em vitamina C, potássio e folato, além de ser a principal fonte de licopeno, um antioxidante com propriedades anticancerígenas. Apesar disso, existem muitas dúvidas sobre se o consumo das sementes pode representar algum risco para a saúde, por isso são indicados a seguir alguns mitos e verdades sobre essa fruta.

É verdade que semente de tomate faz mal?

1. Causam pedras nos rins

DEPENDE. O tomate é rico em oxalato, pelo o que poderia aumentar o risco de formação de pedras de oxalato de cálcio nos rins. Esse tipo de cálculo renal é o mais comum nas pessoas e, caso a pessoa apresente maior facilidade para formação das pedras, é recomendado evitar o consumo de tomate em excesso.

No caso da pessoa possuir outro tipo de pedra nos rins, como de fosfato de cálcio ou de cistina, por exemplo, pode-se comer o tomate sem nenhuma restrição.

2. Pioram as crises de diverticulite

VERDADE. As sementes de tomate e sua pele podem piorar a crise de diverticulite, uma vez que na diverticulite é recomendado que a pessoa siga uma dieta baixa em fibras. No entanto, as sementes e a pele do tomate não aumentam o risco da pessoa ter diverticulite ou que surja outra nova crise de diverticulite, podendo ser consumido quando a doença estiver controlada.

3. Semente de tomate é proibida na gota

NÃO ESTÁ COMPROVADO. Alguns estudos indicam que o tomate poderia desencadear a crise da gota, no entanto não está comprovado em sua totalidade. Acredita-se que os tomates poderiam influenciar o aumento na produção de urato.

O urato é um produto que se forma a partir da ingestão de alimentos ricos em purina (carnes vermelhas, mariscos e cerveja, e quando encontra-se elevado no sangue há maior risco de gota. Os tomates, porém, têm um conteúdo muito baico de purina, mas contém altos níveis de glutamato, um aminoácido que só é encontrado nas comidas com alto teor de purina e que poderia ser capaz de estimular a síntese de urato.

É verdade que semente de tomate faz mal?

4. Tomate protege contra o câncer de próstata

VERDADE. O tomate é um importante aliado para a prevenção de diversas doenças, inclusive alguns tipos de câncer como o de próstata e o de cólon devido à presença de substâncias antioxidantes como o licopeno e vitamina C. Conheça todos os benefícios do tomate.

5. Fazem mal ao pâncreas e a vesícula

MITO. O tomate e as suas sementes na verdade contribuem para a saúde do pâncreas e da vesícula, pois ajudam o bom funcionamento de todo o sistema digestório e na eliminação de toxinas. Além do pâncreas e da vesícula, o tomate também ajuda a combater doenças do fígado.

6. As sementes de tomate ajudam a manter a circulação mais fluida

MITO. Na verdade, o tomate e as suas sementes ajudam a microbiota intestinal a produzir vitamina K, que é responsável pela regulação da coagulação sanguínea. Por esse motivo, o consumo de tomate não torna o sangue mais fluido.

7. Possuem muitos agrotóxicos

DEPENDE. A quantidade de pesticidas utilizados na produção de tomates depende do país e de suas regulamentações. De qualquer modo, para reduzir a quantidade de pesticidas que possuem, é importante lavar bem os tomates com água e um pouco de sal. Cozinhar também ajuda a reduzir a quantidade de substâncias tóxicas.

Outra opção para diminuir a quantidade de agrotóxicos consumidos é através da compra de tomates orgânicos, os quais devem possuir um nível muito baico de pesticidas orgânicos.

8. As sementes de tomate causam apendicite

TALVEZ. Não há evidência científicas que comprovem que a ingestão de sementes de tomate cause apendicite. Apenas em poucos casos foi possível observar a ocorrência da apendicite devido ao consumo de sementes de tomate e de outras sementes.

Bibliografia >

  • THE OFFICIAL FOUNDATION OF THE AMERICAN UROLOGICAL ASSOCIATION. Living Healthy: Fight Kidney Stones with Food Cookbook. 2019. Disponível em: <https://www.urologyhealth.org>. Acesso em 12 Nov 2019
  • GUL Zeynep et al. Medical and Dietary Therapy for Kidney Stone Prevention. Korean Journal of Urology . 55. 12; 775–779, 2014
  • FLYNN Tanya et al. Positive association of tomato consumption with serum urate: support for tomato consumption as an anecdotal trigger of gout flares. BMC Musculoskeletal Disorders . 16. 196, 2015
  • BHUSHAN Shashi et al. Methods for Removal of Pesticide Residues in Tomato. Food Science and Technology. 5. 2; 64-68, 2014
  • NISHANT N and UPADHYAY R.. Presence of pesticide residue in vegetable crops: A review. Agricultural Reviews. 37. 3; 173-185, 2016
  • CRINNION Walter. Organic foods contain higher leves of certain nutrientes, lower levels of pesticides and may provide health benefits for the consumer. Alternative Medicine Review. 15. 1; 4-12, 2010
  • ENGIN Omer et al. Can fruit seeds and undigested plant residuals cause acute appendicitis. Asian Pacific Journal of Tropical Biomedicine. 1. 2; 99-101, 2011
  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 387-403.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem