Dieta para crise de diverticulite: o que comer e o que evitar

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
maio 2022

A dieta durante uma crise de diverticulite deve ser feita inicialmente apenas com líquidos claros e de fácil digestão, como caldos de galinha, sucos de frutas, água de coco e gelatinas. De início é importante realizar esse tipo de alimentação porque é necessário acalmar o intestino, mantê-lo em repouso e evitar ou diminuir a formação das fezes.

A crise de diverticulite surgem quando os divertículos do cólon, que correspondem a bolsas anormais que são formadas na parede o intestino que podem inflamar ou ser infectadas, levando ao aparecimento de alguns sintomas como dor abdominal, náusea, vômitos e prisão de ventre. Por isso, os alimentos a serem consumidos devem ser de fácil digestão e com baixo teor de fibras.

À medida que as crises de diverticulite melhoram, a dieta também deve ser adaptada, passando de líquida para uma dieta do tipo purê, até que seja possível consumir alimentos sólidos. A partir daí é importante aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras e de água, evitando o surgimento de outra crise.

O que comer durante a crise

No início, a dieta para diverticulite deve ter poucas fibras e conter apenas alimentos de fácil digestão. Para observar a tolerância por via oral, é recomendado iniciar a dieta com líquidos claros, que deve incluir sucos de frutas coados, além de poder ser consumida maçã, pêra e pêssego. Além de também ser indicado caldo de galinha e chá de camomila ou tília. Esse tipo de alimentação deve ser mantido por cerca de 24 horas.

Uma vez que a crise vai sendo aliviada, é feita a mudança para uma dieta líquida em que devem ser incluídos suco de fruta coado, sopa coadas com verduras (abóbora, aipo, inhame), vegetais cozidos (abobrinha ou berinjela) e frango ou peru. Além disso, pode também ser consumido creme de arroz sem leite, iogurte natural, gelatina sem açúcar e chás de camomila ou tília. No geral, essa alimentação deve ser mantida por cerca de 24 horas.

À medida que as dores diminuem e o intestino volta a funcionar melhor, a dieta deve progredir para ter alimentos como arroz branco bem cozido, purê de batata, macarrão, pão branco e biscoitos sem fibras e sem recheio. Nesta fase também pode-se introduzir ovos, peixes e laticínios, sempre observando a digestão e se ocorre ou não o aumento da produção de gases. Uma vez que a crise está resolvida, já pode voltar a ter uma dieta completa que inclua a ingestão de fibras e líquidos.

O que não deve ser consumido

Durante a crise devem ser evitados alimentos capazes de provocar mais inflamação dos divertículos e, por isso, não deve ser consumido:

  • Açúcar e alimentos doces, como doces, sorvetes e bolos;
  • Fibras, como vegetais crus, casca de frutas, sementes e cereais integrais;
  • Carnes vermelhas e processadas, como de vaca e porco, hambúrguer e salsicha;
  • Alimentos que provoque gases, como legumes, leite, ovos, frutos secos, cebola, batata, aspargos, queijo, brócolis e repolho;
  • Bebidas, como refrigerantes e bebidas alcoólicas;
  • Alimentos industrializados e frituras, como refeições prontas ou congeladas, caldo de sopa concentrado, pizza, snacks, batata frita e molhos.

Além disso, é importante manter repouso, beber líquidos e seguir as orientações do médico, que pode indicar o uso de analgésicos e antibióticos. Entenda como é feito o tratamento para diverticulite.

Como deve ser a alimentação após a crise

Após a crise de diverticulite, é importante voltar a incluir os alimentos ricos em fibras progressivamente no dia a dia com o objetivo de não provocar gases ou dor abdominal, devendo ter início com o consumo de uma porção de fruta e de vegetais crus por dia e depois progredindo para o consumo de farinhas e cereais integrais. Além disso, deve aumentar o consumo de água e beber por pelo menos 2 L por dia.

Incluir fibras e beber água em quantidades adequadas é importante para as pessoas que possuem diverticulite porque evita a prisão de ventre, melhorando o trânsito intestinal e fazendo com que as fezes sejam mais moles. Quando as fezes são compactadas no intestino e demoram para sair, pode fazer com que os divertículos inflamem ou sejam infectados, dando origem a outras crises.

Além disso, é importante consumir probióticos, que são alimentos que contém microrganismos benéficos para a saúde intestinal, o que é importante para pessoas com diverticulite, já que melhora o funcionamento do sistema imunológico, evita a inflamação intestinal e a infecção provocada por bactérias patogênicas, prevenindo a recorrência da crise de diverticulite. Conheça mais sobre os probióticos.

Cardápio durante a crise de diverticulite

A tabela a seguir indica um cardápio de exemplo de 4 dias com alimentos que permitam acalmar o intestino durante uma crise de diverticulite.

RefeiçãoDia 1 (líquidos claros)Dia 2 (liquefeito)Dia 3 (branco)Dia 4 (completa)
Café da manhãSuco de maçã coadoCreme de arroz + 1 copo de suco de maçãPapa de maisena + 1 copo de suco de pêssego1 copo de leite desnatado + pão branco com queijo ricota + 1 copo suco de laranja
Lanche da manhãSuco de pêra + 1 xícara de chá de tília1 porção de gelatina sem açúcar1 pêra cozida com 1 colher de chá de canelaBolacha de água e sal
Almoço/ jantarSopa de frango desfiadoSopa de vegetais coado90 gramas de frango desfiado + 4 colheres de purê de abóbora + espinafre cozido + 1 maçã cozida90 gramas de peixe grelhado + 4 colheres de sopa de arroz + salada de brócolis com cenoura + 1 colher de sopa de azeite de oliva + 1 banana
Lanche da tarde1 copo de gelatina sem açúcar + 1 chá de camomila sem açúcar1 xícara de chá de camomila + 1 copo de suco de pêssego1 iogurte natural1 maçã com casca

As quantidades incluídas no cardápio variam de acordo com a idade, gênero, atividade física e se possui alguma doença associada ou não, por isso o ideal é procurar orientação de um nutricionista para que seja feita uma avaliação completa e seja elaborado um plano nutricional de acordo as suas necessidades.

Também é importante lembrar que, em alguns casos, a crise de diverticulite leva ao internamento hospitalar, onde a dieta será prescrita pelo nutricionista, podendo ser necessário o paciente fazer alimentação pela veia, para que o intestino consiga recuperar mais facilmente da inflamação.

Veja que alimentos deve comer e quais os que deve evitar na diverticulite:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em maio de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em maio de 2022.

Bibliografia

  • MAHAN, L. Kathleen et al. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 13.ed. São Paulo: Elsevier Editora, 2013. 635-636.
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Dieta e tratamento para diverticulite

    04:31 | 556889 visualizações