Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Causas da Apendicite, diagnóstico, tratamentos e qual médico procurar

A apendicite causa dor no lado direito e embaixo do abdômen, assim como febre baixa, vômito, diarreia e enjoos. A apendicite pode ser causada por inúmeros fatores, porém o mais comum é a entrada de uma pequena quantidade de fezes no órgão, levando à infecção do mesmo.

Apesar das causas da apendicite não serem completamente esclarecidas, algumas possíveis causas da apendicite são:

  • Acúmulo de fezes dentro do apêndice, que pode acontecer com qualquer indivíduo, de qualquer idade;
  • Pedra na vesícula, que pode bloquear a saída de muco;
  • Pressão dos gânglios linfáticos exercida sobre o apêndice devido a alguma infecção;
  • Rompimento do apêndice devido a traumatismo local, como pancadas fortes na barriga e acidentes de carro;
  • Parasita intestinal: Um verme pode entrar no apêndice e impedir a saída do muco que é produzido por este, levando ao aumento do órgão e a sua consequente ruptura;
  • Acúmulo de gases dentro do apêndice, que são produzidos pelas bactérias que normalmente vivem ali.

O apêndice é um órgão do sistema digestivo que localiza-se entre o intestino grosso e delgado e tem a função de produzir muco constantemente que se mistura com as fezes. Mas por ser um órgão que tem o formato de um dedo de luva, sempre que há obstrução do apêndice o órgão inflama gerando apendicite.

Causas da Apendicite, diagnóstico, tratamentos e qual médico procurar

Qual médico procurar 

Se o indivíduo suspeitar estar com apendicite, o mais indicado é ir ao pronto-socorro o mais rápido possível para evitar o rompimento do órgão e as suas consequências. 

Responda a estas perguntas e saiba se realmente pode estar com uma apendicite: Sintomas da apendicite

Como é feito o Diagnóstico 

O diagnóstico da apendicite é feito ao observar a característica da dor do indivíduo e através da análise de exames de diagnóstico como ressonância magnética, raio-x de abdômen, exame simples de urina, sangue e de fezes.

Estes exames servem para excluir as hipóteses de outras doenças e servem para confirmar a inflamação do apêndice. Se mesmo assim o médico ficar em dúvida, a laparoscopia será capaz de confirmar o diagnóstico de apendicite.

Assim que é dado o diagnóstico, o médico deverá indicar a retirada do apêndice, por meio de uma cirurgia. Este procedimento evita reinfecções do órgão e diminui o risco de morte devido à complicações da apendicite, como a entrada de bactérias nocivas ao organismo na cavidade abdominal e na corrente sanguínea.

Quais os tratamentos para Apendicite

Causas da Apendicite, diagnóstico, tratamentos e qual médico procurar

Tratamento para apendicite aguda

O tratamento para apendicite aguda é feito com a cirurgia para a retirada do apêndice, chamada de apendicectomia.

A cirurgia deve ser realizada o mais rapidamente possível para evitar uma nova inflamação e que o apêndice rompa, pois se ele romper pode provocar complicações, como sepsis, que é uma infecção grave do organismo que pode levar à morte.

Atualmente, a técnica cirúrgica mais utilizada para retirar o apêndice é a laparoscopia, em que são feitos 3 pequenos furos, permitindo uma recuperação mais rápida e menos dolorosa. Contudo, pode-se recorrer à cirurgia tradicional fazendo um corte na região direita do abdômen, para a retirada do apêndice.

O internamento dura cerca de 1 a 2 dias, a recuperação geralmente ocorre por volta dos 15 dias após a cirurgia, podendo chegar aos 30 dias em caso de apendicectomia tradicional e o retorno às atividades físicas depois de 3 meses.

Nos primeiros dias depois da cirurgia o indivíduo deve repousar, comer alimentos ricos em fibras, evitar levantar objetos pesados, beber bastantes líquidos e evitar dirigir. Confira mais detalhes do que comer depois de uma apendicite

Tratamento para apendicite crônica

O tratamento da apendicite crônica é feito com o uso de analgésicos, antitérmicos, antibióticos e anti-inflamatórios. No entanto, é possível que os medicamentos não sejam suficientes e o indivíduo ter que fazer cirurgia para retirar o apêndice.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...