Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

9 benefícios da canela para a saúde (e como usar)

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista

A canela é uma especiaria aromática rica em flavonoides, como eugenol, hesperidina e linaool, que têm propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer e diabetes.

Por conter ótimas quantidades de cinamaldeído, um composto que promove o aumento do metabolismo e melhora a concentração, a canela também ajuda a melhorar a disposição física e mental, além de estimular a queima de gordura corporal, facilitando o emagrecimento.

A canela, conhecida cientificamente como Cinnamomum, pode ser encontrada em supermercados, feiras ou lojas de produtos naturais, na forma de pó ou em pau, ou casca, sendo muito utilizada para dar um sabor adocicado em preparações doces e salgadas, além de poder ser consumida no preparo de chás.

Imagem ilustrativa número 1

Principais benefícios

O consumo regular de canela promove diversos benefícios para a saúde, sendo os principais:

1. Ajudar no controle da diabetes

Alguns estudos indicam que a canela pode ajudar a melhorar a atividade e aumentar os níveis de insulina, um hormônio responsável por regular o açúcar no sangue, trazendo benefícios para as pessoas com pré-diabetes e diabetes do tipo 2.

O mecanismo pelo qual isso acontece é devido ao fato da canela ser capaz de intervir em alguns componentes do organismo que fazem com que o açúcar que está no sangue entre mais facilmente nas células, diminuindo, assim, a glicemia. Além disso, também poderia inibir algumas enzimas digestivas, fazendo com que a decomposição dos carboidratos no trato digestivo seja mais lenta.

Por possuir propriedade antioxidante e anti-inflamatória, a canela também influencia o bom funcionamento do pâncreas, que é o órgão responsável pela produção da insulina.

2. Promover a perda de peso

A canela tem efeito termogênico e metabólico, aumentando o gasto energético e a oxidação da gordura, de forma que pode ter um efeito protetor na obesidade, favorecendo a perda de peso. Isso acontece devido ao fato da canela ser capaz de ativar proteínas que atuam na mobilização do tecido adiposo para ser utilizado pelo corpo para produzir energia.

Além disso, ao melhorar a sensibilidade dos tecidos à ação da insulina, a canela é capaz de promover a redução do acúmulo de gordura no organismo. Essa especiaria também é rica em fibras, aumentando a sensação de saciedade, diminuindo a fome e favorecendo o processo de perda de peso. Veja como usar a canela para emagrecer.

3. Melhorar a capacidade cognitiva

A canela contém fitoquímicos que aumentam a capacidade do cérebro de utilizar a glicose. Além disso, possui propriedades antioxidantes que previnem os danos causados pelos radicais livres às células do sistema nervoso central, diminuindo, assim, o estresse oxidativo e melhorando a aprendizagem e a memória, sendo capaz de proporcionar proteção contra o Alzheimer, demência e mal de Parkinson.

4. Proteger a saúde do coração

Os compostos ativos da canela, como cinamaldeído e ácido cinâmico, exercem ação protetora do coração devido à sua propriedade anti-inflamatória e a sua capacidade de produzir óxido nítrico, que é um composto que faz com que as artérias fiquem relaxadas e o sangue consiga fluir mais facilmente. Além disso, também ajudam a inibir os canais de cálcio que, juntamente com o óxido nítrico, contribui para manter a pressão arterial baixa.

Além disso, a canela exerce efeito no metabolismo das gorduras devido à sua atividade lipídica e sua ação antioxidante, ajudando a diminuir os níveis de colesterol “ruim”, o LDL, e os triglicerídeos no sangue, contribuindo para a prevenção de doenças, como ateroscleroses, infarto e derrame.

5. Ajudar a combater infecções

O cinamaldeído, um dos principais compostos ativos da canela, pode ajudar a combater vários tipos de infecções causadas por bactérias ou fungos.

Os efeitos antimicrobianos da canela também ajudam a prevenir as cáries e, consequentemente, reduzir o mau hálito. Além disso, também é capaz de inibir o crescimento de bactérias em produtos alimentares, como a Listeria spp. e a Escherichia coli, aumentando a sua vida útil.

6. Possui propriedade antioxidante

Alguns estudos demonstraram que a canela apresenta elevada atividade antioxidante, já que possui compostos fenólicos e flavonoides, como o cinamaldeído e o eugenol, que desempenham papel essencial na eliminação dos radicais livres, redução dos seus danos e prevenção da oxidação de gorduras.

Devido ao seu potencial antioxidante, a canela pode ajudar a retardar o envelhecimento prematuro e prevenir doenças crônicas, como a diabetes do tipo 2, doenças cardíacas, câncer, infertilidade e alterações neurológicas. 

7. Melhorar a saúde sexual

A canela é considerada afrodisíaca, já que possui propriedade vasoativa, vasculogênica e antioxidante, promovendo a ativação da circulação sanguínea. Além disso, a canela, quando consumida pelo homem, pode também ajuda no tratamento da disfunção erétil e da impotência sexual. Conheça outros alimentos afrodisíacos que melhoram a saúde sexual.

8. Melhorar o humor

A canela pode ajudar a melhorar o estado de ânimo, já que pode exercer efeito antidepressivo ao inibir o processo inflamatório da cérebro, promovendo, como consequência, o aumento dos níveis de serotonina, um neurotransmissor responsável por regular o humor, aumentar a felicidade e a sensação de bem-estar.

9. Prevenir o câncer

Devido a sua propriedade antioxidante e anti-inflamatória, a canela possui um grande potencial tanto na prevenção quanto no tratamento do câncer, já que poderia atua em diferentes vias metabólicas que favorecem a morte das células cancerígenas. Por isso, diversos estudos sobre o efeito potencial da canela sobre os tumores estão sendo desenvolvidos.

Conheça mais sobre os benefícios da canela no vídeo a seguir:

Tabela de informação nutricional da canela

A tabela a seguir contém a informação nutricional de 100 gramas de canela em pó:

ComponentesQuantidade em 100 g de canela
Energia315 calorias
Água10 g
Proteínas3,9 g
Gorduras3,2 g
Carboidratos55,5 g
Fibras24,4 g
Vitamina A26 mcg
Vitamina C28 mg
Cálcio1230 mg
Ferro38 mg
Magnésio56 mg
Potássio500 mg
Sódio26 mg
Fósforo61 mg
Zinco2 mg

É importante lembrar que para se obter os benefícios com o consumo da canela, é fundamental manter uma alimentação equilibrada, associada a prática de exercícios físicos regulares.

Como usar a canela

A canela pode ser encontrada na forma de pau ou em pó, podendo ser usada para temperar carne, peixe, frango ou arroz.

A canela também pode ser usada para dar um sabor adocicado em preparações doces, como mingau, bolos, salada de frutas, panquecas, café ou ser usada no preparo de chás. Veja como fazer o chá de canela.

Outra sugestão para o uso da especiaria é na forma de óleo essencial, que é geralmente comercializada em lojas de produtos naturais.

Possíveis efeitos colaterais

De forma geral, o uso da canela em pequenas quantidades é considerado seguro, sendo recomendado até 6 gramas por dia por um período de até 6 semanas.

Os efeitos secundários da canela foram reportados quando se ingere a espécie Cinnamomum cassia em muita quantidade, já que contém cumarinas, o que pode causar alergia e irritação na pele, hipoglicemia e dano hepático em pessoas que possuem doenças graves no fígado.

Quando não é indicada

A canela não deve ser consumida por mulheres que estejam grávidas ou amamentando, Essa especiaria também é contraindicada para pessoas com úlceras ou que possuem doenças graves do fígado.

No caso de bebês e crianças, é importante ter cuidado principalmente se houver histórico familiar de alergia, asma ou eczema.

Receitas saudáveis com canela

Imagem ilustrativa número 2

Algumas receitas saborosas e saudáveis com a canela são:

1. Bolo de banana e canela

Ingredientes:

  • 5 ovos;
  • 2 e ¼ xícaras de chá de farinha de trigo;
  • 1/2 xícara de chá de açúcar mascavo ou 1 colher de sopa de estévia;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • ¾ xícaras de chá de leite ou leite vegetal;
  • 2 bananas amassadas;
  • 1 xícara de chá de óleo de coco ou azeite;
  • ½ xícara de chá de nozes trituradas.

Modo de preparo:

Pré aquecer o forno a 180 ºC. Bater os ovos, o açúcar, o leite e o óleo, ou azeite, por cerca de 5 minutos na batedeira. Em seguida, acrescentar a farinha de trigo e o fermento em pó, batendo mais um pouco para misturar tudo e reservar. Juntar as bananas amassadas e as nozes trituradas e mexer bem até a massa ficar uniforme. Adicionar, misturando com uma colher, as bananas à massa e transferir a mistura para uma forma untada. Levar a massa ao forno por 30 a 40 minutos ou até dourar. Após amornar, polvilhe canela sobre o bolo e servir.

2. Maçã assada com canela

Ingredientes:

  • 2 maçãs;
  • 2 cascas (paus) de canela;
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavo ou ½ colher de chá de estévia.

Modo de preparo:

Lavar bem as maçãs e retirar a parte central, onde está o talo e as sementes, mas sem partir as maçãs. Colocar as maçãs em uma forma, colocando a casca de canela no centro de cada uma e polvilhar com açúcar. Levar ao forno a 200ºC por 15 minutos ou até as maçãs ficarem bem macias.

3. Panqueca de maçã com canela

Ingredientes:

  • 1 ovo;
  • 1 colher de sopa de farinha de amêndoa;
  •  2 colheres de sopa de farinha de aveia;
  • ½ maçã ralada;
  • 1 colher de chá de mel;
  • 2 colheres de sopa de leite vegetal ou leite;
  • Canela em pó a gosto.

Modo de preparo:

Em uma tigela, misturar todos os ingredientes com uma colher. Aquecer bem uma frigideira antiaderente e despejar um pouco da mistura. Cozinhar cada lado por 2 a 3 minutos e servir com iogurte, manteiga de amendoim ou frutas e nozes.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • GUPTA Jain et al. Effect of oral cinnamon intervention on metabolic profile and body composition of Asian Indians with metabolic syndrome: a randomized double -blind control trial. Lipids in Health and Disease. 16. 1-11, 2017
  • ADISAKWATTANA Sirichai et al. Inhibitory activity of cinnamon bark species and their combination effect with acarbose against intestinal α-glucosidase and pancreatic α-amylase. Plant Foods for Human Nutrition. 66. 2; 143-148, 2011
Mostrar bibliografia completa
  • ROSHNI George et al. Interaction of cinnamaldehyde and epicatechin with tau: implications of beneficial effects in modulating Alzheimer's disease pathogenesis. Journal of Alzheimer's Disease. 36. 1; 21-40, 2013
  • MEDAGAMA Arjuna. The glycaemic outcomes of Cinnamon, a review of the experimental evidence and clinical trials. Nutrition Journal. 14. 1-12, 2015
  • HAMZA Muhammad et al. Antioxidant Activity of Cinnamon zeylanicum. Asian Journal of Pharmaceutical Research. 11. 2; 106-116, 2021
  • GOWRI Mangala et al. Effectiveness of cinnamon tea in reducing weight among late obese adolescence. Asian Journal of Pharmaceutical and Clinical Research . 10. 4; 156-159, 2017
  • NIMROUZI Majid et al. A panoramic view of medicinal plants traditionally applied for impotence and erectile dysfunction in Persian medicine. Journal of Traditional and Complementary Medicine. 10. 1; 7-12, 2020
  • JIANG Juan et al. Cinnamaldehyde induces fat cell-autonomous thermogenesis and metabolic reprogramming. Metabolism. 77. 1; 58-64, 2017
  • SADEGHI Sahand; DAVOODVANDI Amirhossein et al. Anti-cancer effects of cinnamon: Insights into its apoptosis effects. European Journal of Medicinal Chemistry. 15. 131-140, 2019
  • PARISA Nita; HIDAYAT Rachmat et al. Antidepressant Effect of Cinnamon (Cinnamomum burmannii) Bark Extract in Chronic Stress-Induced Rats. Macedonian Journal of Medical Sciences. 21. 8; 273-277, 2020
  • Mahmoodnia Leila; Aghadavod Esmat et al. Ameliorative impact of cinnamon against high blood pressure; an updated review. Journal of Renal Injury Prevention. 6. 3; 171-176, 2017
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Formulário de Fitoterápicos - Farmacopeia Brasileira - 2ª edição. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/farmacopeia/formulario-fitoterapico/arquivos/2021-fffb2-final-c-capa2.pdf>. Acesso em 25 nov 2021
  • HAYWARD, J, Nicholas et al. Cinnamon Shows Antidiabetic Properties that Are Species-Specific: Effects on Enzyme Activity Inhibition and Starch Digestion. Springer. Vol.74. 544–552, 2019
  • VISWESWARA, R, Pasupuleti; GAN, H, Siew. Cinnamon: A Multifaceted Medicinal Plant. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine. Vol.2014. 1-12, 2014
  • UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE AGRICULTURAL RESEARCH SERVICE . USDA Food Composition Database. Disponível em: <https://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list?home=true>. Acesso em 25 nov 2021
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Benefícios da CANELA

    04:22 | 472189 visualizações