Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sede excessiva: 6 principais causas e o que fazer

A sede excessiva, cientificamente chamada de polidipsia, é um sintoma que pode surgir por motivos simples, como após uma refeição em que foi ingerido muito sal ou após períodos de exercício intenso. Porém, em alguns casos, pode ser um indicador de alguma doença ou situação que deve ser controlada e, nestes casos, é importante prestar atenção a outros sintomas que possam surgir, como cansaço, dor de cabeça, vômitos ou diarreia, por exemplo.

Algumas das causas mais comuns de sede excessiva são:

Sede excessiva: 6 principais causas e o que fazer

1. Comida salgada

Geralmente, a ingestão de comida com muito sal, provoca muita sede, que é uma resposta do organismo, que precisa de mais água, para eliminar o excesso de sal.

O que fazer: O ideal é evitar a ingestão de alimentos com excesso de sal, porque além de aumentar a sede, também aumenta o risco de desenvolvimento de doenças, como hipertensão. Veja uma boa forma de substituir o sal na sua alimentação.

2. Exercício extremo

A prática de exercício físico intenso, leva à perda de líquidos através do suor, fazendo com que o corpo aumente as suas necessidades de ingestão de líquidos, levando a sensação de sede.

O que fazer: É muito importante ingerir líquidos durante e após o exercício, de forma a evitar a desidratação. Além disso, a pessoa pode optar por bebidas isotônicas, que contêm água e sais minerais, como é o caso da bebida Gatorade, por exemplo.

3. Diabetes

Um dos primeiros sintomas que costumam surgir em pessoas com diabetes é a sede excessiva. Isto acontece porque o corpo é ineficiente a usar ou produzir a insulina, necessária para transportar o açúcar para as células, acabando por ser eliminado pela urina, levando a perdas maiores de água.

Saiba como identificar os primeiros sintomas da diabetes.

O que fazer: Se surgir muita sede acompanhada de outros sintomas, como fome excessiva, perda de peso, cansaço, boca seca ou vontade frequente para urinar, deve-se ir ao clínico geral, que fará exames para perceber se a pessoa tem diabetes, identificar qual o tipo de diabetes e prescrever o tratamento adequado.

4. Vômitos e diarreia

Quando surgem episódios de vômitos e diarreia, a pessoa perde muitos líquidos, por isso, a sede excessiva que surge é uma defesa do organismo para evitar a desidratação.

O que fazer: É aconselhado beber muita água ou ingerir soluções de reidratação oral, cada vez que a pessoa vomitar ou tiver um episódio de diarreia.

5. Medicamentos

Alguns medicamentos, como é o caso dos diuréticos, lítio e antipsicóticos, por exemplo, podem causar muita sede como efeito colateral.

O que fazer: Para atenuar o efeito colateral do medicamento, a pessoa pode ir bebendo pequenas quantidades de água ao longo do dia. Em alguns casos, em que a pessoa sinta muito desconforto, deve falar com o médico, de forma a ponderar uma alternativa.

6. Desidratação

A desidratação acontece quando a água disponível no organismo é insuficiente para o seu bom funcionamento, gerando sintomas como sede excessiva, boca seca, dor de cabeça intensa e cansaço.

O que fazer: Para evitar a desidratação, deve-se ingerir cerca de 2L de líquidos por dia, que podem ser feitos através da ingestão de água, chás, sucos, leite e sopa, por exemplo. Além disso, o consumo de frutas e legumes ricos em água, também contribui pra a hidratação do corpo.

Assista o vídeo seguinte e saiba quais os alimentos ricos em água:

Bibliografia >

  • NCHS. Daily Water Intake Among U.S. Men and Women, 2009–2012. 2016. Disponível em: <https://www.cdc.gov/nchs/data/databriefs/db242.pdf>. Acesso em 03 Mar 2020
  • PAT, James; MCFADDEN, Roger. Understanding the processes behind the regulation of blood glucose. Diabetes Knowledge. Vol.100. 56-58, 2004
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem