Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Sangramento anal: o que pode ser e o que fazer

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
dezembro 2022

O sangramento anal na maioria dos casos está relacionada com a presença de hemorroidas e fissuras anais, que são comuns de surgir em pessoas com prisão de ventre, já que as fezes ficam mais ressecadas e endurecidas, dificultando a sua eliminação.

No entanto, o sangramento anal também pode ser um sinal de doenças intestinais ou câncer de ânus, por exemplo, podendo ser acompanhado de outros sinais e sintomas, como muco nas fezes, perda de peso, perda do apetite e cólicas abdominais.

Assim, caso o sangramento anal seja frequente e seja acompanhada por outros sintomas, é importante que o gastroenterologista ou proctologista seja consultado para que seja feita uma avaliação e iniciado o tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de sangramento anal são:

1. Hemorroidas

As hemorroidas são veias dilatadas que podem surgir dentro do reto ou no ânus e que podem sangrar quando a pessoa elimina fezes muito ressecadas ou quando faz muita força. Além do sangramento anal, é comum que exista coceira, sangue nas fezes, dor e desconforto ao andar ou sentar e, em alguns casos, presença de muco nas fezes.

O que fazer: É importante mudar alguns hábitos de higiene e de alimentação para evitar as hemorroidas e tornar as fezes mais moles, o que ajuda a aliviar os sintomas. Assim, é recomendado evitar o uso do papel higiênico, pois pode causar mais irritação, e manter uma alimentação rica em fibras e em água.

Além disso, para aliviar a dor e o desconforto, pode ser utilizada uma pomada ou supositórios com anestésicos, vasoconstritores ou corticoides, por exemplos, que deve ser aplicada diretamente na hemorroida. 

Nos casos em que as hemorroidas não melhoram ou os sintomas são frequentes, é importante que o gastroenterologista ou proctologista seja consultado, pois assim é possível avaliar as hemorroidas e verificar se é necessário realizar cirurgia. Veja mais detalhes do tratamento para hemorroida.

2. Fissura anal

Assim como as hemorroidas, a fissura anal pode também surgir como consequência da passagem de fezes muito secas e duras, comum na prisão de ventre, ou ser consequência de relações sexuais anal sem o uso de lubrificante, provocando lesão na região e resultando em sangramento anal, dor, desconforto e ardência ao defecar. Saiba mais sobre a fissura anal.

O que fazer: É recomendado evitar o uso de papel higiênico, dando preferência a lenços de papel molhados com um pouco de água, manter ter uma alimentação rica em fibras, beber bastante água e usar pomadas anestésicas.

3. Proctite

A proctite é também uma das causas de sangramento anal e consiste na inflamação da mucosa que reveste o reto devido a infecções, alterações na circulação sanguínea ou doenças inflamatórias intestinais, o que faz com que exista sangramento anal, dor no ânus, presença de sangue e muco nas fezes. Conheça outros sintomas e causas de proctite.

O que fazer: Nesse caso, é importante consultar o gastroenterologista ou o proctologista que vai identificar a causa e a gravidade dos sintomas e, assim, recomendar o tratamento mais adequado, que geralmente é feito com o uso de medicamentos que ajudam a diminuir a inflamação, podendo ser também recomendado o uso de antibióticos.

4. Pólipos intestinais

Os pólipos intestinais são estruturas que podem aparecer no intestino devido Às multiplicação excessiva de células na mucosa do intestino grosso e, quando estão mais desenvolvidos, podem provocar o aparecimento de alguns sintomas como sangramento anal, presença de sangue nas fezes, cólicas abdominais, prisão de ventre ou diarreia.

O que fazer: É recomendado consultar o gastroenterologista assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas, pois assim é possível que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento, diminuindo a probabilidade do pólipo virar câncer. Na maioria dos casos o tratamento dessa condição consiste na retirada do pólipo durante a colonoscopia. Saiba mais sobre o tratamento para pólipos intestinais.

5. Doenças intestinais

Alterações intestinais como síndrome do intestino irritável, doença de Crohn e infecção intestinal por Salmonella sp., por exemplo, podem também causar sangramento anal, além de poder haver dor e desconforto abdominal, febre, excesso de gases, diarreia e perda de apetite.

O que fazer: É importante que o gastroenterologista seja consultado para que seja feita uma avaliação dos sintomas apresentados e, assim, possa ser confirmado o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de medicamentos anti-inflamatórios, antibióticos e mudança dos hábitos alimentares.

6. Câncer no ânus

O câncer de ânus é pouco frequente, no entanto é mais comum de acontecer entre as pessoas mais velhas e pode ser caracterizada pelo sangramento anal, presença de sangue e muco nas fezes, inchaço na região anal e presença de nódulo no ânus. Saiba reconhecer outros sintomas de câncer no ânus.

O que fazer: Na presença de sinais e sintomas indicativos de câncer no ânus, é importante que o proctologista ou gastroenterologista seja consultado, pois assim é possível que o tratamento seja iniciado rapidamente, prevenindo complicações. O tratamento para câncer no ânus pode envolver a realização de cirurgia para remover pequenos tumores da região anal, além de quimioterapia e/ou radioterapia.

Veja mais sobre as principais causas do sangramento anal:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em dezembro de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Psicólogo e Clínico Geral, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • REVISTA PORTUGUESA DE COLOPROCTOLOGIA. Doença hemorroidária. . Acesso em 06 fev 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hemorroidas. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2460-hemorroidas>. Acesso em 06 fev 2020
Mostrar bibliografia completa
  • NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH. Treatment of Hemorrhoids. Disponível em: <https://www.niddk.nih.gov/health-information/digestive-diseases/hemorrhoids/treatment>. Acesso em 06 fev 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE. Sangramento retal. 2014. Disponível em: <http://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/media/NHG%2017%20Sangramento%20retal(1).pdf>. Acesso em 05 abr 2021
  • PHILLIPS, R.K.S; CLARK, S. Cirurgia Colorretal. 5 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017. p. 95-102.
  • INCA. Câncer anal. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-anal>. Acesso em 23 jan 2020
  • NATIONAL CANCER INSTITUTE. Anal Cancer Treatment (PDQ®)–Patient Version. Disponível em: <https://www.cancer.gov/types/anal/patient/anal-treatment-pdq>. Acesso em 23 jan 2020
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.

Tuasaude no Youtube

  • 7 DICAS PARA ACALMAR O SEU INTESTINO IRRITÁVEL

    12:24 | 18205 visualizações
  • ALIMENTOS QUE SOLTAM O INTESTINO PRESO

    05:15 | 149728 visualizações
  • O que a cor das fezes diz sobre a sua saúde

    03:23 | 342614 visualizações
  • Dieta para DOENÇA DE CROHN

    07:30 | 154347 visualizações
  • Hemorroida | Remédios Caseiros

    01:20 | 1383221 visualizações