Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Reumatismo no sangue: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
janeiro 2023

O reumatismo no sangue, como é popularmente conhecida da febre reumática, é uma doença que causa inflamação das articulações e, em alguns casos, coração e sistema nervoso, e que é normalmente consequência de infecção pela bactéria do tipo estreptococo que não foi devidamente tratada.

Devido à inflamação e infecção, é possível notar sintomas como dor e inflamação nas articulações, assim como febre e cansaço. Além disso, o reumatismo no sangue, pode ainda afetar o sistema nervoso e até mesmo as válvulas cardíacas, prejudicando o funcionamento do coração.

É importante que o reumatismo no sangue seja identificado e tratado de acordo com a orientação do infectologista ou clínico geral para garantir a eliminação da bactéria, o que pode ser feito com antibióticos, anti-inflamatórios ou corticoides.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas de reumatismo no sangue são:

  • Dor e inchaço na articulação;
  • Fraqueza muscular;
  • Febre acima de 38º C;
  • Pequenos nódulos debaixo da pele, mais comuns em punhos, cotovelos ou joelhos;
  • Dor no peito;
  • Manchas vermelhas no tronco ou braços, que pioram quando se fica no sol.

Caso exista comprometimento cardíaco, pode haver ainda  cansaço e aumento dos batimentos cardíacos. No caso de comprometimento cerebral, pode haver também alterações motoras e convulsão. Confira outros sintomas de reumatismo no sangue.

Possíveis causas

A causa mais comum de reumatismo no sangue é a infecção de garganta causada pela bactéria Streptococcus pyogenes que não foi devidamente identificada e tratada. Inicialmente, o corpo combate a infecção, no entanto, ao mesmo tempo, os anticorpos começam a atacar as articulações saudáveis do corpo, mas ainda não se sabe a causa exata para isso.

Alguns estudos indicam que o reumatismo no sangue pode ser favorecido por fatores genéticos, de forma que as toxinas produzidas pela bactéria poderiam ativar os genes e desencadear a febre reumática.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do reumatismo no sangue deve ser feito pelo infectologista ou clínico geral por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, além do resultado de exames laboratoriais e de imagem. 

Assim, para confirmar o diagnóstico o médico deve indicar a realização de eletrocardiograma, ecocardiograma e exames de sangue, como o hemograma, VHS e o ASLO, por exemplo. Saiba para que serve e como é feito o exame ASLO.

Como é feito o tratamento

O tratamento para reumatismo no sangue deve ser orientado pelo médico e tem como objetivo promover a eliminação da bactéria responsável pelo reumatismo e aliviar os sintomas. Assim, pode ser recomendado pelo médico:

  • Antibióticos, como Penicilina Benzatina: ajudam a eliminar as bactérias restantes;
  • Anti-inflamatórios, como Naproxeno: aliviam a inflamação e a dor das articulações e também podem aliviar a febre;
  • Anticonvulsivantes, como Carbamazepina ou Ácido Valproico: diminuem o surgimento de movimentos involuntários;
  • Ácido acetilsalicílico (AAS): diminui a inflamação das articulações e da doença cardíaca;
  • Corticoides, como Prednisona: melhoram o comprometimento cardíaco.

Além disso, é importante manter repouso quando a dor nas articulações for muito intensa e beber muita água para ajudar no funcionamento do sistema imune. Entenda melhor como é feito o tratamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2019.

Bibliografia

  • RALPH, A. P.; et al. Prescribing for people with acute rheumatic fever. Aust Prescr. 40. 2; 70-75, 2017
  • GOLDENZON, Andra V.; RODRIGUES, Marta Cristine F.; DINIZ, Christianne C. Febre reumática: revisão e discussão dos novos critérios diagnósticos. Revista de Pediatria SOPERJ. Vol 16. 3 ed; 30-35, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Febre reumática. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2190-febre-reumatica>. Acesso em 06 fev 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Febre reumática. Disponível em: <https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/febre-reumatica/>. Acesso em 06 fev 2020
  • BARER, Michael R et al. Medical Microbiology: A guide to microbial infections - pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 148.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.