Febre reumática: o que é, sintomas, causas e tratamento

junho 2022
  1. Sintomas
  2. Diagnóstico
  3. Causas
  4. Tratamento

A febre reumática é uma doença autoimune que causa inflamação de vários tecidos do corpo, resultando em dor nas articulações, surgimento de nódulos na pele, problemas cardíacos, fraqueza muscular e movimentos involuntários.

A febre reumática normalmente acontece após uma amigdalite que não foi tratada corretamente e que tenha sido causada pela bactéria Streptococcus pyogenes. A infecção por essa bactéria é mais comum em crianças e adolescentes até os 15 anos, mas pode acontecer em pessoas de qualquer idade.

Em caso de sinais e sintomas de faringite e amigdalite recorrente, é recomendado consultar o médico para que possa ser iniciado o tratamento adequado para evitar o surgimento de febre reumática ou outras complicações da infecção por Streptococcus pyogenes.

Principais sintomas

O principal sintoma da febre reumática é a febre alta, acima de 39ºC. No entanto, dependendo dos órgãos afetados pela inflamação, pode também surgir:

  • Dor e inchaço das articulações, que pode começar numa articulação e alternar para outras;
  • Cansaço, fraqueza muscular e sensação de falta de ar;
  • Dor no peito e tosse;
  • Inchaço das pernas;
  • Movimentos involuntários dos braços ou pernas (coreia);
  • Nódulos na pele ou manchas avermelhadas.

Os sintomas de febre reumática costumam aparecer entre 2 semanas até 6 meses após a infecção pela bactéria, e podem durar vários meses, a depender da realização correta do tratamento e da imunidade de cada pessoa. Entretanto, se as lesões causadas no coração forem muito graves, a pessoa pode ficar com sequelas no funcionamento cardíaco.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da febre reumática é feito pelo clínico geral, reumatologista ou pediatra com base na presença dos principais sintomas e exame físico do paciente e resultado de alguns exames de sangue que demonstram inflamação, como VHS e PCR. 

Além disso, é investigada a presença do anticorpo contra a bactéria da febre reumática, que é detectado por exames de secreções da garganta e de sangue, como o exame ASLO, sendo esse exame importante para confirmar a infecção pela bactéria e confirmar o diagnóstico. Entenda como é feito o exame ASLO.

Possíveis causas

A febre reumática é causada por uma infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes que leva a uma ativação do sistema imunológico, produzindo anticorpos que, além de combater a infecção, podem atacar e destruir células saudáveis de diversos órgãos do corpo como se fossem estranhas ao organismo, o que leva ao aparecimento dos sintomas.

Geralmente, a febre reumática é mais comum de ocorrer em pessoas com histórico familiar dessa doença e quando a infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes não é tratada corretamente com o uso de antibióticos, de acordo com a indicação pelo pediatra ou clínico geral.

Como é feito o tratamento

A febre reumática tem cura, e o tratamento é feito com orientação do pediatra, reumatologista ou clínico geral, que pode indicar o uso de antibióticos, como a injeção intramuscular de benzilpenicilina benzatina (Benzetacil). No caso de pessoas que possuem alergia à penicilina, o médico pode recomendar o uso de outros antibióticos, como eritromicina ou cefalexina, por exemplo.

Dependendo da gravidade da febre reumática, o médico pode indicar que as injeções intramusculares de Benzetacil sejam realizadas com o intervalo de 21 dias, podendo durar até os 25 anos da pessoa dependendo do grau de comprometimento cardíaco.

Além disso, para o tratamento dos sintomas de inflamação nas articulações e coração, o médico pode recomendar repouso e uso de anti-inflamatórios, como naproxeno ou ácido acetilsalicílico, por exemplo.

Prevenção da febre reumática

A prevenção da febre reumática é muito importante para evitar o desenvolvimento desta doença e suas sequelas e, por isso, é importante que no caso de faringite ou amigdalite por Streptococcus pyogenes o tratamento com antibiótico seja feito de acordo com a recomendação do médico, sendo importante fazer o tratamento completo, mesmo que não existam mais sintomas.

No caso das pessoas que já tiveram pelo menos um episódio dos sintomas de febre reumática, é importante seguir o tratamento com as injeções de Benzetacil para evitar que os surtos aconteçam e haja maior risco de complicações.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em junho de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em março de 2022.

Bibliografia

  • RALPH, A. P.; et al. Prescribing for people with acute rheumatic fever. Aust Prescr. 40. 2; 70-75, 2017
  • GOLDENZON, Andra V.; RODRIGUES, Marta Cristine F.; DINIZ, Christianne C. Febre reumática: revisão e discussão dos novos critérios diagnósticos. Revista de Pediatria SOPERJ. Vol 16. 3 ed; 30-35, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Febre reumática. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2190-febre-reumatica>. Acesso em 06 fev 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Febre reumática. Disponível em: <https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/febre-reumatica/>. Acesso em 06 fev 2020
  • BARER, Michael R et al. Medical Microbiology: A guide to microbial infections - pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 148.
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886.