Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a febre reumática

A febre reumática é uma doença auto-imune que causa inflamação em muitos tecidos do corpo, provocando dor nas articulações, nódulos na pele, sopro cardíaco, fraqueza muscular e, até, movimentos involuntários.

Ela é desencadeada, em pessoas predispostas, pela bactéria Streptococcus pyogenes, que causa infecções como faringites e amigdalites, em crianças e adultos.

Como identificar e tratar a febre reumática

Principais sintomas

Se a infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes não for tratada corretamente com o uso de antibióticos, pelo pediatra ou clínico geral, os anticorpos produzidos na inflamação podem atacar diversos órgãos do corpo, como articulações, coração, pele e cérebro.

Assim, além de febre, que pode chegar a 39ºC, os principais sintomas da febre reumática são:

  • Sintomas articulares: dor e inchaço de articulações, como joelhos, cotovelos, tornozelos e punhos, que têm um padrão migratório, ou seja, esta inflamação pode alternar de uma articulação para outra, e pode durar até 3 meses;
  • Sintomas cardíacos: falta de ar, cansaço, dor no peito, tosse, inchaço nas pernas  e sopro cardíaco podem ser causados devido a inflamação das válvas e músculos do coração;
  • Sintomas neurológicos: movimentos involuntários do corpo, como levantar braços ou pernas sem a pessoa querer, são conhecidos como coréia,. Também pode acontecer a oscilação constante do humor, fala arrastada e fraqueza muscular;
  • Sintomas da pele: nódulos sob a pele ou manchas avermelhadas, conhecidas como eritema marginatum.

Os sintomas da febre reumática costumam aparecer entre 2 semanas até 6 meses após a infecção pela bactéria, e podem durar vários meses, a depender da realização correta do tratamento e da imunidade de cada pessoa. Entretanto, se as lesões causadas no coração forem muito graves, a pessoa pode ficar com sequelas no funcionamento cardíaco.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da febre reumática é feito com base na presença dos principais sintomas e exame físico do paciente, ajudados por alguns exames de sangue que demonstram inflamação, como VHS e PCR. 

A presença do anticorpo para a bactéria da febre reumática, detectado por exames de sangue ou de secreções da garganta, também é importante para a confirmação do diagnóstico.

Como é feito o tratamento

A febre reumática tem cura, e o tratamento é feito com o uso de antibióticos, como a penicilina benzina ou benzetacil, prescritos pelo pediatra ou clínico geral. Já os sintomas de inflamação nas articulações e coração podem ser aliviados com repouso e uso de antiinflamatórios, como ibuprofeno e prednisona, por exemplo.

Além disto, cuidados caseiros, como beber muito líquido e ter uma alimentação rica em legumes, frutas e verduras, são importantes para ajudar na recuperação do corpo. Aprenda receitas de remédios naturais para o tratamento de inflamações e reumatismo

Prevenção da febre reumática

A prevenção da febre reumática é muito importante para evitar o desenvolvimento desta doença e suas sequelas. Ela pode variar de 2 formas:

1. Prevenção para quem nunca teve febre reumática

Para evitar desenvolver a febre reumática, deve ser feito o tratamento da amigdalite ou faringite causada pelo Streptococcus pyogenes, com o uso do benzetacil intramuscular, prescrito pelo pediatra ou clínico geral, para que esta bactéria seja eliminada do corpo e não cause a doença. 

Alternativas para pessoas que têm alergia à penicilina são a eritromicina ou azitromicina, por exemplo, também prescritas pelo médico. 

2. Prevenção para quem já teve febre reumática

Este tipo de tratamento é feito para tentar eliminar a bactéria do corpo, e evitar que a febre reumática volte a aparecer. Neste caso, devem ser feitas doses mensais da penicilina benzatina por, no mínimo, 5 a 10 anos, a depender da idade do paciente ou da gravidade da doença. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...