Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

O que é a febre reumática, principais sintomas e tratamento

A febre reumática é uma doença autoimune caracterizada pela inflamação de vários tecidos do corpo, resultando em dor nas articulações, surgimento de nódulos na pele, problemas cardíacos, fraqueza muscular e movimentos involuntários.

A febre reumática normalmente acontece após um episódio de infecção e inflamação da garganta não tratada corretamente e causada pela bactéria Streptococcus pyogenes. A infecção por essa bactéria é mais comum em crianças e adolescentes até os 15 anos, mas pode acontecer em pessoas de qualquer idade.

Por isso, em caso de sinais e sintomas de faringite e amigdalite recorrente, é recomendado consultar o médico para que possa ser iniciado o tratamento adequado para evitar as complicações da infecção por Streptococcus pyogenes.

O que é a febre reumática, principais sintomas e tratamento

Principais sintomas

Quando a infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes não é tratada corretamente com o uso de antibióticos, de acordo com a indicação pelo pediatra ou clínico geral, os anticorpos produzidos na inflamação podem atacar diversos órgãos do corpo, como articulações, coração, pele e cérebro.

Assim, além de febre, que pode chegar a 39ºC, os principais sintomas da febre reumática são:

  • Sintomas articulares: dor e inchaço de articulações, como joelhos, cotovelos, tornozelos e punhos, que têm um padrão migratório, ou seja, esta inflamação pode alternar de uma articulação para outra, e pode durar até 3 meses;
  • Sintomas cardíacos: falta de ar, cansaço, dor no peito, tosse, inchaço nas pernas  e sopro cardíaco podem ser causados devido a inflamação das válvulas e músculos do coração;
  • Sintomas neurológicos: movimentos involuntários do corpo, como levantar braços ou pernas sem a pessoa querer, sendo essas manifestações neurológicas conhecidas como coreia. Também pode acontecer a oscilação constante do humor, fala arrastada e fraqueza muscular;
  • Sintomas da pele: nódulos sob a pele ou manchas avermelhadas.

Os sintomas da febre reumática costumam aparecer entre 2 semanas até 6 meses após a infecção pela bactéria, e podem durar vários meses, a depender da realização correta do tratamento e da imunidade de cada pessoa. Entretanto, se as lesões causadas no coração forem muito graves, a pessoa pode ficar com sequelas no funcionamento cardíaco. Além disso, como os sintomas podem acontecer em surtos, a cada vez que aparecem as consequências cardíacas são piores, colocando em risco a vida da pessoa.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da febre reumática é feito pelo clínico geral, reumatologista ou pediatra com base na presença dos principais sintomas e exame físico do paciente e resultado de alguns exames de sangue que demonstram inflamação, como VHS e PCR. 

Além disso, é investigada a presença do anticorpo contra a bactéria da febre reumática, que é detectado por exames de secreções da garganta e de sangue, como o exame ASLO, sendo esse exame importante para confirmar a infecção pela bactéria e confirmar o diagnóstico. Entenda como é feito o exame ASLO.

Como é feito o tratamento

A febre reumática tem cura, e o tratamento é feito com o uso de antibióticos, como o Benzetacil, prescritos pelo pediatra, reumatologista ou clínico geral. Já os sintomas de inflamação nas articulações e coração podem ser aliviados com repouso e uso de anti-inflamatórios, como ibuprofeno e prednisona, por exemplo.

Dependendo da gravidade da febre reumática, o médico pode indicar que as injeções intramusculares de Benzetacil sejam realizadas com o intervalo de 21 dias, podendo durar até os 25 anos da pessoa dependendo do grau de comprometimento cardíaco.

Prevenção da febre reumática

A prevenção da febre reumática é muito importante para evitar o desenvolvimento desta doença e suas sequelas e, por isso, é importante que no caso de faringite ou amigdalite por Streptococcus pyogenes o tratamento com antibiótico seja feito de acordo com a recomendação do médico, sendo importante fazer o tratamento completo, mesmo que não existam mais sintomas.

No caso das pessoas que já tiveram pelo menos um episódio dos sintomas de febre reumática, é importante seguir o tratamento com as injeções de Benzetacil para evitar que os surtos aconteçam e haja maior risco de complicações.

Bibliografia >

  • BARER, Michael R et al. Medical Microbiology: A guide to microbial infections - pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 148.
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Febre reumática. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2190-febre-reumatica>. Acesso em 06 Fev 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Febre reumática. Disponível em: <https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/febre-reumatica/>. Acesso em 06 Fev 2020
  • GOLDENZON, Andra V.; RODRIGUES, Marta Cristine F.; DINIZ, Christianne C. Febre reumática: revisão e discussão dos novos critérios diagnósticos. Revista de Pediatria SOPERJ. Vol 16. 3 ed; 30-35, 2016
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem