Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

5 formas para acabar com a retenção de líquido e desinchar

A retenção de líquidos é comum nas mulheres e contribui para a barriga inchada e celulite, no entanto também pode ser mais grave e causar pernas e pés inchados. As alterações hormonais, sedentarismo, consumo de sal e produtos industrializados em excesso estão entre as causas mais comuns.

O tratamento para combater o excesso de líquidos pode ser feito de forma natural ao ingerir mais água, chás diuréticos e praticar exercícios pode ser suficiente, mas quando a retenção é grave ou causada por doenças renais ou cardíacas, pode ser necessário tomar remédios indicados pelo médico.

O acúmulo de líquidos no corpo causa inchaço, que pode ser facilmente percebido, pelo aumento do volume abdominal, do rosto, e principalmente nas pernas, tornozelos e pés. Pressionar com o polegar durante 30 segundos a região próxima dos tornozelos e depois observar se a região ficou marcada é uma forma fácil de descobrir que está retendo líquidos. A marca da meia no tornozelo ou a marca da roupa apertada na cintura também servem de parâmetro para avaliar se a pessoa está com retenção de líquidos. 

5 formas para acabar com a retenção de líquido e desinchar

Algumas formas principais de acabar de vez com a retenção de líquido e desinchar incluem:

1. Tomar chás diuréticos

Os chás diuréticos são um excelente complemento para emagrecer mais rápido, e as melhores opções são: 

  • Cavalinha, 
  • Hibisco;
  • Canela com gengibre;
  • Chá-Verde;
  • Ginkgo biloba;
  • Salsinha;
  • Centelha asiática;
  • Castanha da índia.

Qualquer chá já tem efeito diurético, porque basicamente quanto mais água a pessoa ingere, mais urina ela irá produzir. Esta urina estará repleta de toxinas e irá levar também o excesso de líquidos do corpo. No entanto, certas plantas aumentam esse efeito diurético dos chás, como acontece com o chá verde, cavalinha, hibisco, gengibre e salsa. Confira outras opções de chás diuréticos.

2. Fazer exercício físico

Praticar exercícios também é uma excelente forma natural de desinchar o corpo com efeito rápido, contribuindo para o emagrecimento. A contração de grandes grupos musculares como braços, pernas e glúteos força o excesso de líquidos a ser eliminado através da urina. Por isso, é comum sentir vontade de urinar após 1 hora de exercícios na academia.

Alguns exercícios que podem ser indicados são a caminhada rápida, corrida, andar de bicicleta com uma marcha pesada para haver maior esforço das pernas e saltar corda, por exemplo. Os exercícios localizados, não são tão benéficos quanto estes, mas podem ser uma opção, após cerca de 20 minutos de atividade aeróbica, por exemplo. 

3. Cuidados com a alimentação

É importante ter alguns cuidados com a alimentação para diminuir a retenção de líquidos, sendo os principais:

  • Beber água, cerca de 2 litros por dia, ou chá, como o chá de cavalinha,
  • Substituir o sal para preparar ou temperar os alimentos por ervas aromáticas, como salsinha ou orégano, por exemplo;
  • Aumentar o consumo de alimentos diuréticos, como melancia, pepino ou tomate;
  • Evitar os alimentos enlatados, embutidos ou outros que tenham muito sal;
  • Ingerir alimentos ricos em água, como rabanete, nabo, couve-flor, melancia, morango, melão, abacaxi, maçã ou cenoura;
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em potássio, como folhas de beterraba cozida, abacate, iogurte desnatado, suco de laranja ou banana.

Espremer 1 limão em 1 litro de água e ir tomando ao longo do dia, sem açúcar, também é uma excelente estratégia para desinchar mais rápido, o que diminui o volume abdominal rapidamente. Confira no vídeo a seguir algumas dicas de como deve ser a alimentação para diminuir a retenção de líquidos:

4. Fazer drenagem linfática

A drenagem linfática é uma ótima estratégia para eliminar o excesso de líquidos do corpo, ela pode ser feita de forma manual, como sendo um tipo de massagem suave e com movimentos bem marcados, para que tenham efeito esperado, mas também pode ser realizada com equipamentos eletrônicos próprios para drenagem linfática mecânica, chamado pressoterapia. 

Esses tratamentos podem ser realizados em clínicas de estéticas especializadas, com sessões que variam de 3 à 5 vezes por semana, dependendo da necessidade de cada pessoa. Cada sessão dura cerca de 45 à 60 minutos e logo a seguir a pessoa deve sentir a necessidade de urinar, o que indica que o tratamento teve o efeito esperado. A drenagem linfática é um bom complemento do tratamento contra celulite, sendo indicada sua realização após tratamentos como radiofrequência e lipocavitação, por exemplo. Veja como pode ser feita a drenagem linfática manual

5. Tomar remédios diuréticos

No tratamento para retenção também podem ser usados medicamentos diuréticos, como Furosemida, Hidroclorotiazida ou Aldactone, que só devem ser usados quando prescritos pelo médico. Isso é importante porque existem diferentes tipos de remédios diuréticos que são mais ou menos indicados de acordo com a causa da retenção. Alguns são indicados para o coração, e só podem ser usados por pessoas com problemas cardíacos. Confira outros exemplos de remédios diuréticos que o médico pode indicar. 

Veja mais dicas para desinchar nesse vídeo:

O que fazer na retenção de líquidos na gravidez 

O inchaço é normal da gravidez devido as alterações hormonais que acontecem nessa fase, ela pode acontecer em qualquer fase, mas ocorre principalmente no 2ª e no final do 3ª trimestre de gestação, que é quando a mulher se sente mais cansada e tem menos disposição para caminhar ou praticar exercícios físicos.

O que fazer: Usar meias elásticas nas pernas e pés é uma excelente estratégia, mas ela deve ser calçada antes de se levantar da cama. A grávida também deve reduzir a ingestão de sal e de produtos industrializados, ricos em sódio, e tomar bastante água e chás aprovados pelo obstetra, que também combatem a infecção urinária, comum na gravidez. Caminhar de 30 minutos à 1 hora todos os dias e fazer exercícios regularmente.

Causas da retenção de líquidos 

A retenção de líquidos pode acontecer devido a diversas situações, sendo as principais:

  • Dieta rica em sal e sódio;
  • Pouca ingestão de água ou líquidos claros, como chás;
  • Gravidez;
  • Ficar muito tempo parado na mesma posição, sentado ou de pé;
  • Problemas cardíacos, como insuficiência cardíaca ou cardiomiopatia;
  • Uso de certos medicamentos, como pílula anticoncepcional, medicamentos para o coração ou pressão;
  • Falta de atividade física;
  • Doença renal;
  • Cirrose hepática;
  • Alterações no funcionamento da tireoide.

A retenção hídrica acontece quando o sangue chega às pernas mas tem dificuldade em retornar para o coração, o resultado é uma grande saída de líquido vindo do sangue para o meio intersticial, que é o espaço entre as células, gerando o edema. Saiba mais sobre as principais causas de retenção de líquidos.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • PUJOL, A.P. Nutrição aplicada à estética. Rio de Janeiro: Rubio, 2011.
  • MCINTYRE, A. Guia completo da fitoterapia. São Paulo: Pensamento, 2011.
  • LEDUC, Albert; LEDUC, Olivier.. Drenagem Linfática: Teoria e prática. 3ª edição. São Paulo: Manole, 2007.
  • SANTANA, Juan Carlos. Treinamento Funcional: programa de exercícios para treinamento e desempenho. 1.ed. São Paulo: Manole, 2017.
  • HARVARD HEALTH PUBLISHING. Fluid retention: What it can mean for your heart. 2014. Disponível em: <https://www.health.harvard.edu/heart-health/fluid-retention-what-it-can-mean-for-your-heart>. Acesso em 16 Abr 2019
  • HEALTHDIRECT AUSTRALIA. Fluid retention. 2018. Disponível em: <https://www.healthdirect.gov.au/fluid-retention>. Acesso em 16 Abr 2019
Mais sobre este assunto:

Carregando
...