Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Restauração de dente: o que é, como é feita e quando fazer

Abril 2020

A restauração do dente é um procedimento realizado no dentista, indicado para o tratamento de cáries e tratamentos estéticos, como dentes fraturados ou lascados, com defeitos superficiais, ou com descoloração do esmalte.

Na maior parte dos casos, as restaurações são feitas com resinas compostas, que é um material com a mesma cor do dente, podendo, em alguns casos, ser usada a amálgama de prata, em dentes mais escondidos, já que apresenta uma maior durabilidade.

Após a realização de uma restauração, devem-se ter cuidados especiais, para que a restauração tenha mais durabilidade, como reduzir o consumo de cigarro e alimentos que possam causar manchas, como café ou chá preto, por exemplo.

Restauração de dente: o que é, como é feita e quando fazer

Para que serve

A restauração do dente é indicado para o tratamento de cáries e tratamentos estéticos, com o objetivo de restaurar dentes fraturados ou lascados, dentes com defeitos superficiais e com alterações na coloração do esmalte.

Saiba o que fazer em caso de dente quebrado.

Como é feita a restauração

  • Caso esteja presente uma cárie pequena, recente e superficial, ela pode ser removida através de uma raspagem, sem dor nem anestesia, ou com um gel que as vai amolecer e destruir;
  • Em cáries mais profundas, o dentista utiliza brocas, que desgastam o dente para remover a cárie e, por isso, é necessário recorrer a anestesia;
  • Depois de remover a cárie, o dentista molda o espaço onde vai fazer a restauração;
  • Para certos tipos de restauração, pode ser aplicado um gel ácido no local;
  • A aplicação da resina é feita em camadas, sendo utilizada uma luz brilhante, que a fortalece;
  • Por fim, o dentista utiliza utensílios para polir o dente, deixando-o mais liso.

Saiba mais sobre a restauração do dente com cárie.

Restauração de dente: o que é, como é feita e quando fazer

Tipos de restauração

O tipo de restauração deve ser definida pelo dentista, que vai depender da extensão do preparo, o local do dente onde vai ser aplicada, se a pessoa tem alergia a algum material, entre outros:

  • Resinas compostas: são as mais utilizadas, porque têm a mesma cor que o dente, porém, desgastam-se e mancham mais facilmente com o tempo;
  • Restaurações de porcelana: geralmente são utilizadas para restaurar dentes quebrados, e têm uma maior resistência em relação às de resina, porém, apresentam um custo maior;
  • Restaurações de ouro: são as mais resistentes, podendo durar até 20 anos, mas são as mais caras;
  • Restaurações de amálgama: também são resistentes, porém são escuras e inestéticas e, por isso, são mais indicadas para dentes mais escondidos.

Veja ainda as vantagens e desvantagens de colocar facetas de resina ou porcelana.

Cuidados a ter com as restaurações

Para que as restaurações tenha a maior durabilidade possível, é importante fazer uma higiene oral adequada, com escovação 3 vezes ao dia, com uma escova macia, bochechos e uso de fio dental. Deve-se ainda reduzir o consumo de alimentos com pigmentos que possam manchar a restauração, como o cigarro, café, vinho, refrigerante ou chá preto, por exemplo, e visitar o dentista com frequência, podendo, em alguns casos, ser necessária a substituição da restauração.

Se a restauração for bem tratada, pode durar entre 3 a 10 anos, se for de resina, e cerca de 13 anos, se for de porcelana.

Assista ainda o vídeo seguinte, e sabia quais os cuidados que deve ter, para evitar as idas ao dentista:

Bibliografia >

  • SANO Jean, et al.. Anestesia loca odontológica y embarazo. Acta Odontológica Venezolana. 39. 2; 2001
  • FERNÁNDEZ Ofelia, et al.. Atención odontológica en la mujer embarazada. Investigación materno Infantil. 2. 2; 80-84, 2010
  • CLÍNICA DE ESGUEIRA. Restaurações estéticas anteriores em resina composta. 2014. Disponível em: <https://clinicadeesgueira.com/clinica/wp-content/uploads/2014/09/artigo_restauracoes_esteticas_anteriores_em_resina_composta.pdf>. Acesso em 16 Abr 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem