Alguns remédios para alergia, como os anti-histamínicos, os corticóides ou os imunossupressores, por exemplo, ajudam a aliviar os sintomas de alergia como coceira, espirros, inchaço, irritação ocular ou tosse, que estão associados a reações alérgicas a determinadas substâncias como ácaros, pólen ou alimentos, por exemplo.

Estes remédios podem ser encontrados na forma de comprimidos, pomadas, gotas, spray, xaropes ou colírios, e só devem ser usados se recomendados pelo médico, já que a alergia pode ser desencadeada por inúmeros fatores que devem ser diagnosticados e prevenidos. Além disso, existe uma grande variedade de medicamentos adaptados a cada caso, devendo ser usados com indicação médica de acordo com o tipo de alergia a ser tratada.

Em casos graves de alergia, com sintomas como inchaço na boca, língua ou garganta, dificuldade para respirar, deve-se procurar o pronto socorro mais próximo imediatamente, pois pode colocar a vida em risco. Nestes casos, normalmente são administrados remédios aplicados diretamente na veia ou no músculo, por exemplo. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Os principais tipos de remédios que podem ser usados em quadros de alergia são:

1. Anti-histamínicos

Os anti-histamínicos são os medicamentos mais usados para tratar sintomas alérgicos, como alergia nasal, na pele ou nos olhos, rinite alérgica ou urticária, podendo ser usados através de várias formulações, como comprimidos e xaropes, como é o caso da loratadina, desloratadina, cetirizina, hidroxizina ou fexofenadina, por exemplo, que atuam a nível sistêmico. Estes remédios impedem a ação da histamina, uma substância envolvida na resposta alérgica do corpo.

Além disso, esta classe de medicamentos também está disponível em colírios, para tratar alergia nos olhos, como cloridrato de epinastina ou fumarato de cetotifeno, por exemplo, ou em spray ou gotas nasais que atuam diretamente no nariz e que podem conter cloridrato de azelastina, por exemplo, e que podem ser usados isoladamente ou combinados com um anti-histamínico de uso oral.

Também existem cremes e pomadas com anti-histamínicos na composição, que podem conter prometazina, clemastina ou dexclorfeniramina na composição, e que geralmente são indicados para alergias na pele, utilizados em associação com outros anti-histamínicos orais. Confira os principais tipos de anti-histamínicos para alergia

2. Descongestionantes

Os descongestionantes são muito usados como complemento dos anti-histamínicos para sintomas de congestão e secreção nasal, porque ajudam a desinchar os tecidos inflamados, aliviando a congestão nasal, vermelhidão e o muco. Os remédios descongestionantes mais usados são a pseudoefedrina, fenilefrina ou oximetazolina, por exemplo. Veja outras formas de aliviar a congestão nasal.

3. Corticoides

Os corticoides atuam reduzindo a inflamação associada às alergias, mas geralmente são usados em casos mais graves. Estes medicamentos também se encontram disponíveis na forma de comprimidos, xaropes, gotas orais, cremes, pomadas, colírios, soluções nasais ou dispositivos para inalação e devem ser usados somente com indicação médica porque apresentam muitos efeitos colaterais. Veja os principais efeitos colaterais dos corticóides.

Alguns exemplos de corticoides sistêmicos usados em quadros alérgicos são a prednisolona, betametasona ou deflazacorte, por exemplo. A beclometasona, mometasona, budesonida e fluticasona são geralmente usados sob a forma de spray nasal ou por meio de dispositivos de inalação oral e a dexametasona está presentes em muitos colírios, usados na inflamação, irritação e vermelhidão ocular.

As pomadas e os cremes mais usados têm geralmente hidrocortisona ou betametasona na sua composição e são indicados para alergias da pele, devendo ser aplicados em camada fina, durante um período de tempo o mais curto possível, conforme indicação médica.

4. Broncodilatadores

Em alguns casos pode ser necessário recorrer ao uso de broncodilatadores, como o salbutamol, budesonida ou brometo de ipratrópio, por exemplo, que facilitam a entrada do ar nos pulmões, sendo indicados para o tratamento de alergia respiratória como é o caso da asma.

Estes remédios são encontrados em forma de spray ou gotas para inalação, mas só podem ser comprados com receita médica.

5. Cromonas

As cromonas, como o cromoglicato dissódico ou o nedocromil sódico, possuem ação antialérgica e anti-inflamatória, que impedem a liberação de histamina, que causa reações alérgicas.

Geralmente, o uso das cromonas é preventivo, pois esses remédios demoram alguns dias para ter o efeito máximo esperado, por isso são usados continuamente.

As cromonas podem ser encontradas na forma de spray nasal, como o Rilan, indicado para asma leve, melhorando a resposta asmática ao exercício e diferentes tipos de substâncias alérgicas. Além disso, também podem ser indicados para o tratamento ou prevenção da rinite alérgica sazonal.

Outra forma de utilizar as cromonas é na forma de colírio oftalmológico, como o Cromolerg, indicado para o tratamento da conjuntivite alérgica. Confira outros colírios indicados para a conjuntivite alérgica

6. Imunossupressores

Os imunossupressores, como o pimecrolimo ou tacrolimo, são remédios com ação antialérgica pois agem reduzindo a ação do sistema imunológico, o que ajuda a aliviar os sintomas de alergia na pele, especialmente no caso da dermatite atópica ou eczema.

Geralmente esses remédios são indicados pelo médico quando os cremes com corticóide não foram eficazes para reduzir os sintomas da dermatite atópica, ou quando a pessoa tem alergia aos corticoides.

Os imunossupressores podem ser encontrados na forma de pomada ou cremes para uso tópico, sob a pele, como o Elidel ou o Tarfic. Veja outros remédios que podem ser usado para o tratamento da dermatite atópica.

7. Antileucotrienos

Os antileucotrienos, como o montelucaste ou zafirlucaste, agem diminuindo a ação de substâncias chamadas leucotrienos, responsáveis pela inflamação dos pulmões ou da mucosa nasal, e por isso são indicados para o tratamento de algumas alergias respiratórias, como asma ou rinite alérgica.

Os antileucotrienos podem ser encontrados na forma de comprimidos revestidos ou mastigáveis, ou na forma de granulado, com os nomes comerciais Montelair, Ária, Piemonte ou Accolate, por exemplo, e não devem ser usados na gravidez ou amamentação, a menos que indicado pelo médico.

Remédio para alergia alimentar

Os remédios para alergia alimentar tem como objetivo melhorar os sintomas como enjoos, diarreia, irritação e inchaço da boca, olhos ou língua. A escolha do remédio depende se a reação alérgica é leve, moderada ou grave, pois existe o risco de se entrar em choque anafilático, que é uma situação grave que pode colocar a vida em risco. Entenda como é feito o tratamento da alergia alimentar.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em abril de 2022.

Bibliografia

  • LEITE, Rayene Souza. Riscos e benefícios associados à utilização dos anti-histamínicos. 2017. Faculdade Alfredo Nasser.
  • CRIADO, Paulo Ricardo; et. al. Histamina, receptores de histamina e anti-histamínicos: novos conceitos. An Bras Dermatol. 85. 2; 195-210, 2010
Mostrar bibliografia completa
  • CORREIA, Tânia Sofia Silva. Anti-histamínicos H1: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas. Experiência Profissionalizante na vertente de Farmácia Comunitária e Investigação. Relatório de estágio do Mestrado em Ciências Farmacêuticas, 2014. Universidade da Beira Interior, Portugal - Faculdade de Ciências da Saúde.
  • FRAZIER, W.; BHARDWAJ, N. Atopic Dermatitis: Diagnosis and Treatment. Am Fam Physician. 101. 10; 590-598, 2020
  • GARROTE, A.; NONET, R. Alergias y antialérgicos: causas, tipos y tratamiento. Offarm: Ámbito Farmacéutico - Educación sanitaria. 23. 3; 82-92, 2004
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.