10 remédios caseiros para tratar cistite

novembro 2022

Existem alguns remédios caseiros, como o suco de arando (cranberry) e o chá de cavalinha, que podem ser usados para aliviar os sintomas da cistite, que é uma inflamação que acontece na bexiga e que normalmente é causada por uma infecção bacteriana.

Os remédios caseiros ajudam a aliviar os sintomas e a acelerar a recuperação e, por isso, devem ser usados como forma de complementar o tratamento indicado pelo médico e não substituir. O tratamento para a cistite consiste no uso de antibióticos, antiespasmódicos, analgésicos e antissépticos, os quais devem ser prescritos pelo urologista.

Além disso, é também importante beber pelo menos 2,5 litros de água por dia para promover a diurese e, assim, diminuir a quantidade de bactérias presentes no trato urinário.

Remédios caseiros para cistite

Alguns remédios caseiros que podem ser utilizados no tratamento da cistite são:

1. Solução de bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é uma excelente opção para tratar a cistite, pois altera o pH da urina, tornando-o menos ácido, de forma que as bactérias não se multiplicam com facilidade, aliviando a sensação de dor ao urinar.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio;
  • 240 mL de água.

Modo de preparo

Dissolver o bicarbonato de sódio na água e beber de uma vez. Deve-se repetir o mesmo processo de 6 vezes por dia. É importante não ingerir mais do que a quantidade de bicarbonato de sódio recomendada, já que pode causar efeitos secundários não desejados.

2. Chá de hibisco

O consumo de chá de hibisco pode aumentar a quantidade de urina produzida, pois é rica em antocianinas, flavonoides e ácido clorogênico, que aparentemente ajudam a regular a atividade da aldosterona, um hormônio que controla a produção de urina.

Além disso, outros estudos científicos também referem que a flor de hibisco possui propriedades antimicrobianas, principalmente contra Escherichia coli e Klebsiella pneumoniae, o que poderia ajudar a prevenir o surgimentos de infecções urinárias recorrentes. 

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de flor de hibisco secas;
  • 1 litro de água quente.

Modo de preparo

Adicionar a flor de hibisco na água quente e deixar repousar durante 10 minutos tapado. Em seguida, coar e beber ao longo do dia.

O hibisco não deve ser consumido junto com o medicamento hidroclorotiazida, já que pode interferir na ação do medicamento e causar efeitos indesejados. Além disso, apesar de ser considerado seguro, o hibisco não deve ser consumido na gravidez, durante a lactância e por crianças com menos de 12 anos.

3. Suco de arando

O suco de arando, também conhecido como cranberry, ajuda a prevenir e a tratar as infecções da bexiga já que lubrifica as paredes da bexiga e evita o desenvolvimento de bactérias, além de atuar reduzindo a inflamação e a quantidade de bactérias presentes na bexiga.

Ingredientes

  • 8 xícaras de arando;
  • 2 xícaras de água;
  • 2 xícaras de suco de laranja ou limão.

Modo de preparo

Para preparar o suco, deve-se deixar o arando em água para ficar mais moles. Depois, deve-se misturar com a água e com o suco de limão ou de laranja, e beber cerca de 240 mL 3 vezes ao dia, sem adicionar açúcar.

As pessoas mais suscetíveis à infecção na bexiga, devem tomar 1 copo de 240 a 300 mL por dia desse suco.

4. Chá de salsa

A salsa é uma planta que possui apigenina, um composto com propriedades diuréticas e anti-inflamatórias, ajudando a eliminar as bactérias que se encontram na bexiga através da urina, aliviando os sintomas.

Ingredientes

  • 1 ramo ou 15 gramas de salsa fresca com talo;
  • 1 rodela de limão;
  • 250 mL de água fervendo.

Modo de preparo

Lavar e cortar a salsa e, em seguida, adicionar a água e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Depois, coar e beber várias vezes ao dia.

Idealmente, o chá de salsa não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou por pessoas que estejam fazendo tratamento com medicamentos anticoagulantes ou diuréticos.

5. Infusão de cavalinha

A infusão de cavalinha é uma boa opção natural porque possui propriedades anti-inflamatórias e diuréticas que auxiliam no alívio dos sintomas causados pela cistite.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de cavalinha;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as folhas de cavalinha numa xícara e cobrir com a água fervente, deixando repousar por 5 a 10 minutos. Coar e beber até 2 xícaras por dia sem açúcar, de preferência após as principais refeições do dia. 

Esse chá não deve ser utilizado por mais de 1 semana seguida para evitar a desidratação e a eliminação de minerais essenciais para o corpo.

6. Chá de ervas

O chá de ervas de alcaçuz, uva ursina e bétula possui propriedades antimicrobianas, diuréticas e fortalecedoras do sistema imunológico, podendo complementar o tratamento da cistite.

O alcaçuz possui substâncias que ajudam a combater os microrganismos causadores da cistite, além de melhorar a imunidade devido à estimulação de linfócitos e macrófagos. Já a uva ursina possui arbutina, uma substâncias com efeito antimicrobiano e ação diurética, ajudando na eliminação de mais urina durante o dia. A bétula possui propriedades que ajudam a eliminar os microrganismos das vias urinárias e possuem efeito diurético.

Ingredientes

  • 25 g de folhas de bétula;
  • 30 g de raiz de alcaçuz;
  • 45 g de uva-ursina.

Modo de preparo

Colocar as ervas em um recipiente e misturar bem. Em seguida, adicionar 1 colher de sopa da mistura em uma xícara de água fervida, tampar e deixar repousar por cerca de 5 minutos. Depois, coar e beber.

7. Chá de alho e gengibre

O chá de alho e gengibre possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias devido à presença de alicina no alho e compostos fenólicos, como gingerol, shogaol e zingerona, presentes no gengibre, que ajudam a combater os sintomas da cistite, como dor e ardor ao urinar.

Além disso, esse chá ajuda a fortalecer o sistema imune e a diminuir a duração da cistite.

Ingredientes

  • 3 dentes de alho descascados e cortados na metade;
  • 1 cm de raiz de gengibre ou 1/2 colher de chá de gengibre em pó;
  • 3 xícaras de água.

Modo de preparo

Ferver a água com o alho, retirar do fogo e acrescentar o gengibre. Coar e beber em seguida.

8. Chá de dente de leão

O dente de leão é uma planta com excelente ação diurética que ajuda a aumentar a quantidade de urina, permitindo eliminar mais rapidamente as bactérias que causam a cistite.

Ingredientes

  • 15 gramas de folhas e raízes de dente de leão;
  • 250 mL de água fervida.

Modo de preparo

Colocar o dente de leão na água fervida e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Em seguida, coar e beber 2 a 3 vezes ao dia.

9. Chá de raiz-forte

O chá de raiz-forte (Armoracia rusticana) possui propriedade antisséptica, antimicrobiana e anti-inflamatória, ajudando a aliviar os sintomas de dor e ardor e a diminuir a quantidade de bactérias nas vias urinárias, ajudando a combater a infecção.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de folhas secas de raiz-forte;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Ferver água e depois acrescentar as folhas secas de raiz-forte. Deixar repousar por 5 minutos, coar e tomar 2 a 3 xícaras por dia.

10. Banho de assento com vinagre

Um excelente remédio caseiro para cistite é o banho de assento com vinagre, pois esse ingrediente é capaz de alterar o pH da região íntima e diminuir a capacidade de aderência das bactérias à uretra e à bexiga, ajudando a eliminá-las mais rapidamente.

Ingredientes

  • 4 colheres de sopa de vinagre;
  • 2 litros de água morna.

Modo de preparo

Encher uma bacia com água morna e acrescentar o vinagre. Sentar na bacia com água e vinagre e deixar a região íntima em contato com essa solução por cerca de 20 minutos. Realizar esse banho de assento diariamente até que a infecção tenha melhorado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • B. A, Clare; R. S, Conroy; K, Spelman. The diuretic effect in human subjects of an extract of Taraxacum officinale folium over a single day. Journal of Alternative and Complementary Medicine. Vol.15. 8.ed; 929-934, 2008
  • THAKUR, D. et al.. Evaluation of Phytochemical, Antioxidant and Antimicrobial Properties of Glycyrrhizin Extracted from Roots of Glycyrrhiza Glabra. Journal of Scientific and Industrial Research. Vol.75. 487-494, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • PALAKSHA, M. N.; AHMED, Mansoor; DAS, Sanjoy. Antibacterial activity of garlic extract on streptomycin-resistant Staphylococcus aureus and Escherichia coli solely and in synergism with streptomycin. J Nat Sci Biol Med. Vo.1. 1.ed; 12-15, 2010
  • MHT . Abedul Betula pendula Roth . Disponível em: <https://www.minsal.cl/portal/url/item/7d97d53e3f622ecae04001011f011581.pdf>. Acesso em 03 nov 2022
  • ALSHAMI Isaam et al. Antimicrobial activity of Hibiscus sabdariffa extract against uropathogenic strains isolated from recurrent urinary tract infections. Asian Pacific Journal of Tropical Disease. 4. 4; 317-322, 2014
  • SAAD Nashtar, et al. The Effect of Parsley in the Treatment of UTI in Iraqi Patients. International Journal of Medical Research & Health Sciences. 7. 8; 1-7, 2018
  • YAGNIK Darshna et al. Antimicrobial activity of apple cider vinegar against Escherichia coli, Staphylococcus aureus and Candida albicans; downregulating cytokine and microbial protein expression. Scientific Reports . 8. 1; 1-12, 2018
  • JEPSON R et al. Cranberries for preventing urinary tract infections. Cochrane Database Of Systematic. 10. 10; 2012
  • DAS Sarita. Natural therapeutics for urinary tract infections—a review. Future Journal of Pharmaceutical Sciences . 6. 1; 1-13, 2020
  • DEBJIT Bhowmik et. al.. Recent aspect of ethnobotanical application and medicinal properties of traditional Indian herbs SANTALUM ALBUM. International Journal of Chemistry Research. 1. 2; 21-27, 2011
  • AL-ABRI S et al. Baking soda misuse as a home remedy: case experience of the California Poison Control System. Journal of Clinical Pharmacy and Therapeutics. 39. 1; 73-77, 2014
  • KIDNEY HEALTH AUSTRALIA. Urinary Tract Infections. 2018. Disponível em: <https://kidney.org.au/uploads/resources/urinary-tract-infections-fact-sheet.pdf>. Acesso em 19 out 2021
  • MIMICA-DUKIC, Neda; et al. Phenolic Compounds in Field Horsetail (Equisetum arvense L.) as Natural Antioxidants. Molecules. 13. 7; 1455–1464, 2008
  • WRIGHT, C. I.; et al. Herbal medicines as diuretics: a review of the scientific evidence. J Ethnopharmacol. 114. 1; 1-31, 2007
  • CARNEIRO, Danilo Maciel Carneiro; et al. Randomized, Double-Blind Clinical Trial to Assess the Acute Diuretic Effect of Equisetum arvense (Field Horsetail) in Healthy Volunteers. Evid Based Complement Alternat Med. 2014. 760683; 1-8, 2014
  • DARREN M et al. Cranberry for Prevention of Urinary Tract Infections. American Family Physician. 70. 11; 2175-2177, 2004
  • VALENTOVA Katerina et al. Biosafety, antioxidant status, and metabolites in urine after consumption of dried cranberry juice in healthy women: a pilot double-blind placebo-controlled trial. Journal of Agricultural and Food Chemistry. 55. 8; 3217-3224, 2007
  • BLUMBERG Jeffrey et al. Cranberries and Their Bioactive Constituents in Human Health. American Society for Nutrition. 4. 618-632, 2013
  • JIMÉNEZ-FERRER, Enrique et al.. Diuretic Effect of Compounds from Hibiscus sabdariffa by Modulation of the Aldosterone Activity. Planta Medica. Vol.78. 1893-1898, 2012
  • MEA, A. et al. Diuretic Activity of Hibiscus sabdariffa L. in Wistar Rats. International Journal of Pharmacology, Phytochemistry and Ethnomedicine. Vol.9. 10-17, 2018
  • EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Assessment report on Equisetum arvense L., herba. 2016. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-report/final-assessment-report-equisetum-arvense-l-herba_en.pdf>. Acesso em 08 abr 2020
  • AL-YOUSOFY, Fayed et al.. Parsley! Mechanism as antiurolithiasis remedy. International Journal of Medical and Health Research. Vol.3, n.7. 35-40, 2017
  • KREYDIYYEH, S. I.; USTA, J.. Diuretic effect and mechanism of action of parsley. Journal of Ethnopharmacology. Vol.79, n.3. 353-357, 2002
  • INFINITY PHARMA. Cavalinha - fitoterápico. 2017. Disponível em: <https://infinitypharma.com.br/uploads/insumos/pdf/c/cavalinha.pdf>. Acesso em 02 abr 2019
  • HERBARIUM. Cavalinha: Equisetum arvense L., Equisetaceae. Disponível em: <http://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/cavalinha.pdf>. Acesso em 02 abr 2019
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • Como identificar os sintomas e curar a INFECÇÃO URINÁRIA rapidamente

    07:47 | 457578 visualizações