Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Cranberry (arando): o que é, para que serve e como usar

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista

O cranberry, também conhecido como arando ou arando vermelho, é uma fruta rica em proantocianidinas, que são flavonoides com ação antibacteriana que impedem o desenvolvimento de bactérias na bexiga, sendo indicado para prevenir e tratar infecções urinárias.

Além disso, o cranberry também é rico em vitamina C e vitamina A, que são nutrientes com ação antioxidante que fortalecem o sistema imunológico e podem ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes.

O cranberry pode ser encontrado na sua forma natural em alguns mercados e feiras. Essa fruta também pode ser comprada em lojas de produtos naturais e drogarias na forma desidratada ou em cápsulas.

Imagem ilustrativa número 3

Para que serve

Os principais benefícios do cranberry para a saúde são:

1. Evitar infecções urinárias

Segundo alguns estudos [1], [2], acredita-se que o cranberry pode evitar e ajudar no tratamento de infecções urinárias, por ser rico em proantocianidinas, que são flavonoides com ação antibacteriana que impedem o desenvolvimento de bactérias na bexiga.

No entanto, ainda não existem estudos científicos suficientes que comprovem os benefícios do consumo do cranberry  para o tratamento da infecção urinária.

2. Prevenir doenças cardiovasculares

O cranberry é rico em antocianinas e catequinas, compostos antioxidantes que impedem a oxidação das células de gordura, diminuindo os níveis de colesterol “ruim”, o LDL, no sangue e prevenindo, assim, o surgimento de doenças cardiovasculares como aterosclerose, infarto e derrame.

Além disso, o cranberry também pode ajudar a controlar a pressão arterial, porque inibe a enzima conversora da angiotensina, uma enzima responsável pela contração dos vasos sanguíneos e que aumenta a pressão arterial.

3. Controlar os níveis de açúcar no sangue

Devido ao seu alto teor de flavonoides com ação antioxidante e anti-inflamatória, o cranberry pode melhorar a ação da insulina, ajudando a controlar os níveis de açúcar no sangue, prevenindo, assim, a resistência à insulina e a diabetes.

4. Prevenir o envelhecimento precoce

O cranberry previne o envelhecimento precoce, porque atua combatendo o excesso de radicais livres no organismo, que são um dos responsáveis pela formação de rugas e flacidez na pele. Conheça outros alimentos ricos em antioxidantes.

5. Fortalecer o sistema imunológico

Por ser rico em antioxidantes como vitamina C, vitamina A e flavonoides, o cranberry fortalece o sistema imunológico, ajudando a combater bactérias e vírus e reduzindo o tempo de duração de gripes e resfriados.

6. Evitar cáries

O cranberry pode evitar as cáries, porque impede a aderência e a proliferação de bactérias nos dentes, como a Streptococcus mutans, que está associada com as cáries.

7. Tratar infecções causadas por H. pylori

O cranberry ajuda a tratar infecções causadas pela bactéria Helicobacter pylori, que é uma das principais causas da gastrite e úlceras. Isso acontece, porque essa fruta é rica em antocianinas que têm efeito antibacteriano, diminuindo a proliferação e impedindo o crescimento do H. pylori.

Cranberry emagrece?

Por ter baixo teor de calorias e boas quantidades de fibras, o cranberry poderia ajudar no emagrecimento. No entanto, ainda não existe evidência científica que comprove que o consumo de cranberry promova a perda de gordura corporal.

Para emagrecer, é recomendado fazer uma dieta com redução de calorias e praticar regularmente exercícios físicos. Veja como fazer uma dieta para emagrecer.

Tabela de informação nutricional

A tabela a seguir indica a informação nutricional em 100 gramas de cranberry fresco e desidratado:

Componentes

Quantidade em 100g de cranberry fresco

Quantidade em 100g de cranberry desidratado

Energia

46 calorias

307 calorias

Proteína

0,4 g

0,2 g

Gorduras

0,1 g

1,1 g

Carboidratos

12 g

72,6 g

Fibras

3,6 g

5,3 g

Vitamina C

14 mg

0 g

Vitamina A

3 mcg

4 mcg

Fósforo

11 mg

8 mg

Potássio

80 mg

49 mg

Para se obter todos os benefícios do cranberry, é fundamental manter uma alimentação balanceada e variada e fazer atividades físicas regularmente.

Como consumir

O cranberry pode ser consumido fresco ou desidratado, sendo recomendado consumir de 1 a 2 colheres de sopa por dia, que podem ser consumidos sozinhos ou adicionados em iogurtes, por exemplo. Além disso, o cranberry também pode ser usado no preparo de sucos ou tomado na forma de suplemento em cápsulas.

1. Suco de cranberry

Ingredientes:

  • 3 colheres (de sopa) de cranberry desidratado ou 1 xícara (de chá) de cranberry fresco;
  • 600 ml de água filtrada ou fervida.

Modo de preparo:

Colocar o cranberry na água para amolecer por uns minutos, se usar o desidratado. Colocar o cranberry e a água no liquidificador e bater até ficar uma mistura homogênea.  Transferir para um copo e consumir. Pode-se consumir até 3 copos (de 250 ml) por dia e, de preferência, sem adoçar.

2. Cápsulas de cranberry

A dose de cranberry em cápsulas geralmente recomendada para prevenir infecções do trato urinário é de 500 mg, de duas a três vezes ao dia, variando conforme a dose do suplemento adquirido.

Possíveis efeitos secundários

O consumo excessivo de cranberry pode causar diarreia, dor abdominal, náuseas e vômitos.

Além disso, essa fruta pode aumentar o risco de pedras nos rins, por ser rica em oxalato, uma substância que, quando consumida em excesso, aumenta a concentração de oxalato na urina contribuindo para a formação de pedras de oxalato nos rins. Conheça outros alimentos ricos em oxalato.

Quem não deve usar

Pessoas com hipertrofia benigna da próstata, obstrução do sistema urinário ou com risco de ter pedra nos rins, só devem consumir o cranberry sob a orientação de um médico.

Além disso, pessoas que usam medicamentos, como varfarina, atorvastatina, diclofenaco, nifedipina e outros, devem conversar com um médico antes de consumir o cranberry.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • ROCHA, M, U, P, Daniela et al. Effects of blueberry and cranberry consumption on type 2 diabetes glycemic control: A systematic review. Critical Reviews in Food Science and Nutrition. Vol.59. 11.ed; 1816-1828, 2019
  • HOWELL, B, Amy. Clinical evidence supporting cranberry as a complementary approach to Helicobacter pylori management. Food Frontiers. Vol.1. 329-331, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Food Data Central. Disponível em: <https://fdc.nal.usda.gov/ndb/search/list>. Acesso em 24 jan 2023
  • FOOD STANDARDS AUSTRALIA & NEW ZEALAND. Australian Food Composition Database. Disponível em: <https://www.foodstandards.gov.au/science/monitoringnutrients/afcd/Pages/foodsearch.aspx>. Acesso em 24 jan 2023
  • GBINIGIE, A, Oghenekome et al. Cranberry Extract for Symptoms of Acute, Uncomplicated Urinary Tract Infection: A Systematic Review. Antibiptics. Vol.10. 1.ed; 1-14, 2021
  • XIA, Jia-Yue et al. Consumption of cranberry as adjuvant therapy for urinary tract infections in susceptible populations: A systematic review and meta-analysis with trial sequential analysis. Plos One. Vol.16. 9.ed; 1-17, 2021
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Como identificar os sintomas e curar a INFECÇÃO URINÁRIA rapidamente

    07:47 | 475997 visualizações
  • Infecção Urinária e Cistite | O que comer para Curar e Evitar

    04:49 | 3989528 visualizações