Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Remdesivir: o que é, para que serve e como funciona contra a COVID-19

O remdesivir é o primeiro antiviral aprovado pela ANVISA para o tratamento da COVID-19 em adultos e crianças, que estejam internadas no hospital com pneumonia grave, em uso de oxigenoterapia.

Este remédio, com o nome comercial de Veklury, foi desenvolvido inicialmente para tratamento do ebola, mas pesquisas clínicas com pessoas com a COVID-19, mostraram que o remdesivir é capaz de impedir a multiplicação e a replicação do coronavírus, acelerando o tempo de recuperação, permitindo diminuir o tempo de internamento no  hospital. 

O remdesivir é um remédio injetável, administrado diretamente na veia, e deve ser utilizado apenas em pessoas com COVID-19 hospitalizadas, pois a pessoa deve permanecer sob vigilância médica enquanto estiver recebendo remdesivir.

Remdesivir: o que é, para que serve e como funciona contra a COVID-19

Para que serve

O remdesivir é indicado para o tratamento de pneumonia grave causada pela COVID-19 em adultos e crianças com mais de 12 anos, que pesem pelo menos 40 Kg, e que estejam com nível baixo de oxigênio no sangue sendo tratadas com oxigênio. No entanto, o remdesivir não é indicado para pessoas que estejam utilizando ou precisando de ventilador mecânico.

Como funciona contra a COVID-19?

O remdesivir interfere na produção de material genético do coronavírus, que é o RNA viral, impedindo que o vírus se multiplique no interior das células da pessoa, o que pode ajudar o corpo a se recuperar da infecção pela COVID-19 e a melhorar mais rapidamente.

O principal estudo clínico feito com o remdesivir [1], o NIAID-ACTT-1, envolvendo 1.063 pacientes hospitalizados com a COVID-19 mostrou que os pacientes tratados com o remdesivir se recuperaram após cerca de 11 dias, em comparação com 15 dias para os pacientes que receberam placebo. Para pacientes com doença grave que requerem oxigênio suplementar, o tempo de recuperação foi de 12 dias para pacientes que receberam remdesivir, em comparação com 18 dias para pacientes que receberam placebo. 

Como o remdesivir é usado?

O remdesivir é usado somente em hospitais e administrado diretamente na veia uma vez por dia, por um período de  5 a 10 dias.

Antes de usar o remdesivir, o médico responsável pelo acompanhamento da pessoa, deve realizar exames de sangue para se certificar de que a pessoa não tenha condições que a impeçam de utilizar remdesivir com segurança, como doenças no fígado ou nos rins, por exemplo.

O uso do remdesivir para a COVID-19 deve sempre ser feito sob os cuidados do médico. 

Remdesivir: o que é, para que serve e como funciona contra a COVID-19

Possíveis efeitos colaterais

Alguns efeitos colaterais que podem ocorrer durante ou logo após receber a dose de remdesivir na veia e que devem ser comunicados imediatamente ao médico são:

  • Dor de cabeça forte, com sensação do pescoço ou ouvidos estarem latejando; 
  • Batimentos cardíacos rápidos, lentos ou acelerados;
  • Respiração ofegante ou dificuldade para respirar;
  • Inchaço no rosto, lábios, língua ou garganta;
  • Náusea;
  • Febre, calafrios ou tremores;
  • Coceira pelo corpo;
  • Excesso de suor;
  • Sensação de tontura, como se fosse desmaiar.

O remdesivir também pode causar lesão no fígado e, por isso, o médico deve fazer exames do fígado enquanto a pessoa recebe o tratamento com remdesivir para evitar problemas no fígado.

Quem não deve usar

O remdesivir não deve ser usado por mulheres grávidas ou com potencial para engravidar, e por isso é recomendado usar métodos anticoncepcionais eficazes durante o tratamento com o remdesivir.

Este remédio também não deve ser usado durante a amamentação, sendo necessária a avaliação do médico sobre os benefícios para a mãe em receber o tratamento com o remdesivir, pois ainda não se sabe se passa para o bebê pelo leite materno e também não são conhecidos os efeitos que este remédio pode ter no bebê.

Além disso, o uso do remdesivir não é recomendado para pessoas com insuficiência hepática ou renal, devendo ser avaliado pelo médico se os benefícios para a pessoa é maior do que os riscos do tratamento. 

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.

Bibliografia

  • LAMB, Yvette N. Remdesivir: First Approval. Drugs. 1–9, 2020
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. Anvisa aprova registro da vacina da Fiocruz/AstraZeneca e de medicamento contra o coronavírus. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2021/anvisa-aprova-registro-da-vacina-da-fiocruz-astrazeneca-e-de-medicamento-contra-o-coronavirus>. Acesso em 15 Mar 2021
  • BEIGEL, John H.; et al. Remdesivir for the Treatment of Covid-19 — Final Report. The New England Journal of Medicine. 383. 1813-1826, 2020
  • PARDO, Joe; et al. The journey of remdesivir: from Ebola to COVID-19. Drugs Context . 2020 May 22;9:2020-4-14. 9. 1-9, 2020
  • FREDIANSYAH, Andri; et al. Remdesivir and its antiviral activity against COVID-19: A systematic review. Clinical Epidemiology and Global Health. 9. January-March; 123–127, 2021
  • DRUGS.COM. Remdesivir Information from Drugs.com. Disponível em: <https://www.drugs.com/mtm/remdesivir.html>. Acesso em 15 Mar 2021
  • REMDESIVIR. LiverTox: Clinical and Research Information on Drug-Induced Liver Injury [Internet]. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK564049/>. Acesso em 15 Mar 2021
  • ZAMPINO, Rosa; et al. Liver injury in remdesivir-treated COVID-19 patients. Hepatology International. Jul. 1–3, 2020
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE: DRUGS AND LACTATION DATABASE (LACTMED). Remdesivir. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK556881/>. Acesso em 15 Mar 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Enviar Mensagem