Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Rhodiola rosea: para que serve e como tomar

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

A Rhodiola rosea, também conhecida por raiz de ouro ou raiz dourada, é uma planta medicinal que é conhecida como "adaptogênica", ou seja, que é capaz de "adaptar" o funcionamento do corpo, ajudando a aumentar a resistência física, reduzir os efeitos do estresse e, até, melhorar o funcionamento cerebral.

Além disso, esta planta também é tradicionalmente utilizada para ajudar no tratamento de resfriados, anemia, impotência sexual, falta de memória, depressão, ansiedade, dores musculares e fadiga mental. Esses benefícios para a saúde são devido ao fato de ser uma planta rica em flavonoides, ácidos fenólicos e outros compostos, como rosavina e salidrosida.

A Rhodiola rosea pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras livres, normalmente sob a forma de cápsulas com o extrato seco. Além disso, também pode ser consumido em forma de chá ou ser conseguido como suplemento vitamínico em conjunto com vitaminas do complexo B.

Imagem ilustrativa número 2

Para que serve

A Rhodiola rosea serve para:

1. Reduzir o estresse e a ansiedade

Um dos efeitos mais importantes da Rhodiola rosea é a sua capacidade para diminuir o efeito do estresse e da ansiedade. Isso acontece porque a planta contém compostos que parecem promover um aumento moderado de endorfinas, proporcionando uma sensação de bem estar, o que também contribui para a melhora do estado de ânimo na depressão.

2. Diminuir o cansaço e a fadiga

Embora ainda não se conheça o motivo concreto porque isso acontece, vários estudos comprovam que esta planta diminui a fadiga, aumentando o desempenho tanto em tarefas físicas como mentais.

3. Estimular a memória e concentração

Em algumas investigações, além de diminuir o estresse e a fadiga, a Rhodiola rosea também demonstrou capacidade para melhorar a capacidade de memória, concentração e aprendizado. Este efeito pode estar relacionado com um maior suprimento de sangue para o cérebro, o que pode melhorar a capacidade de processamento e percepção de informação.

4. Proteger o sistema cardiovascular

A Rhodiola rosea tem uma forte ação antioxidante que permite diminuir os danos do estresse oxidativo, levando a uma melhora da saúde cardiovascular.

Além disso, como a planta também ajuda a diminuir o estresse, a ansiedade e o cansaço, também atua indiretamente no batimento cardíaco e na pressão arterial.

5. Fortalecer o sistema imunológico

Por ajudar a reduzir os níveis de estresse e ter forte ação antioxidantes, a Rhodiola rosea pode ser usada para fortalecer o sistema imunológico e aumentar a imunidade, combatendo infecções leves como os resfriados ou a gripe.

Alguns estudos apontam que o uso regular desta planta pode ainda aumentar as células matadoras naturais e melhorar a imunidade das células T, o que pode acabar ajudando o corpo a se proteger contra mutações, toxinas e outras substâncias químicas prejudiciais, podendo, por isso, ser um bom aliado no tratamento do câncer. No entanto, mais investigações são necessárias.

6. Melhora a qualidade do sono

E estudos feitos em altas altitudes, esta planta contribuiu para melhorar as desordens do sono, regulando os ciclos de sono-vigília e melhorando a qualidade de sono em geral, sem produzir os efeitos negativos característicos dos estimulantes sintéticos.

7. Regular os níveis de açúcar no sangue

O uso da infusão de Rhodiola rosea parece ser capaz de aumentar o número de transportadores de glicose, fazendo com que o sangue seja direcionado para o interior das células, de forma a ser utilizado, ao invés de ficar na corrente sanguínea.

Além disso, outros estudos também indicam que esta planta pode diminuir a absorção de carboidratos, o que facilita o trabalho do corpo para manter os níveis de glicose bem controlados.

Como consumir

A Rhodiola rosea pode ser consumida em cápsulas ou chá:

  • Cápsula: a dose recomendada depende da concentração do extrato seco da planta medicinal na cápsula, variando geralmente entre 100 a 600 mg por dia, devendo ser consumido de preferência durante a manhã;
  • Infusão de Rhodiola rosea: colocar 1 colher (de chá) de raiz da planta dentro de uma xícara de água fervente, deixar repousar por 4 horas, coar e beber até 2 vezes por dia.

Além disso, também é possível consumir a Rhodiola rosea com vitaminas do complexo B em forma de multivitamínico, podendo ser recomendado nesse caso o consumo de 2 cápsulas do dia, sendo importante que o médico seja consultado para seja indicada a dose adequada.

Possíveis efeitos colaterais

Por ser uma planta adaptogênica, a Rhodiola rosea normalmente é bem tolerada e, por isso, não são conhecidos efeitos colaterais. No entanto, algumas pessoas podem apresentar tonturas, ressecamento da boca ou produção excessiva de saliva.

Quem não deve tomar

A raiz de ouro está contraindicada em estados de excitação e não deve ser utilizada por crianças, gestantes, mulheres a amamentar ou pacientes com histórico conhecido de alergia a qualquer um dos componentes da planta.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • NIH. Rhodiola. Disponível em: <https://www.nccih.nih.gov/health/rhodiola#:~:text=Rhodiola%20has%20been%20used%20safely,during%20pregnancy%20or%20while%20breastfeeding.>. Acesso em 18 jan 2023
  • STOJCHEVA Emilija; QUINTELA José Carlos. The Effectiveness of Rhodiola rosea L. Preparations in Alleviating Various Aspects of Life-Stress Symptoms and Stress-Induced Conditions—Encouraging Clinical Evidence. Molecules. 27. 1-17, 2022
Mostrar bibliografia completa
  • BRASIL INTERNATIONAL LIFE SCIENCES INSTITUTE DO BRASIL. Funções plenamente reconhecidas de nutrientes : vitaminas do complexo B. 2018. Disponível em: <https://ilsibrasil.org/wp-content/uploads/sites/9/2018/10/Fasc%C3%ADculo-COMPLEXO-B-009.pdf>. Acesso em 03 fev 2022
  • HARVARD SCHOOL OF PUBLIC HEALTH. The nutrition source: vitamins and minerals - B vitamins. Disponível em: <https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/vitamins/vitamin-b/>. Acesso em 03 fev 2022
  • FLORIEN. Rhodiola. Disponível em: <http://florien.com.br/wp-content/uploads/2017/06/RHODIOLA.pdf>. Acesso em 23 abr 2020
  • SANTOS, M. J. et al.. Uso da Rhodiola Rosea no tratamento da fadiga e estresse e sua influência adaptogênica. Revista Interdisciplinar de Ciências Médicas.
  • PRIMACÊUTICA. Rhodiola Rosea Extract. Disponível em: <http://www.primaceutica.com.br/wp-content/uploads/2018/05/Rhodiola-rosea-Primac.pdf>. Acesso em 23 abr 2020
  • EXAMINE. Rhodiola Rosea. Disponível em: <https://examine.com/supplements/rhodiola-rosea/research/#interactions-with-glucose-metabolism>. Acesso em 23 abr 2020
  • INFINITY PHARMA. Rhodiola rosea: “Raiz de ouro” para o desempenho mental. 2012. Disponível em: <https://infinitypharma.com.br/uploads/insumos/pdf/r/rhodiola-rosea.pdf>. Acesso em 23 abr 2020
  • SEQUEIRA, Eliana Bragada. Plantas com ação adaptogénica usadas no combate ao stress: Panax ginseng e Rhodiola rosea. Monografia de Mestrado, 2013. Universidade de Coimbra.
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • 7 Dicas para Aumentar a Capacidade do Cérebro

    01:41 | 301511 visualizações