Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Poiquilocitose: o que é, tipos e quando acontece

Poiquilocitose é um termo que pode aparecer no hemograma e que significa aumento no número de poiquilócitos circulantes no sangue, que são hemácias que possuem formato anormal. As hemácias possuem formato arrendondado, são achatadas e possuem uma região central mais clara no centro devido à distribuição de hemoglobina. Devido a alterações na membrana das hemácias, podem haver alterações em seu formato, resultando na circulação de hemácias com formato diferente, o que pode interferir na sua função.

Os principais poiquilócitos identificados na avaliação microscópica do sangue são os drepanócitos, dacriócitos, eliptócitos e codócitos, e que frequentemente aparecem nas anemias, sendo por isso importante a sua identificação para que seja feita a diferenciação das anemias, permitindo o diagnóstico e início do tratamento mais adequado.

Poiquilocitose: o que é, tipos e quando acontece

Tipos de poiquilócitos

Os poiquilócitos podem ser observados microscopicamente a partir da realização do esfregaço sanguíneo, sendo eles:

  • Esferócitos, em que as hemácias são redondas e menores que as hemácias normais;
  • Dacriócitos, que são hemácias com formato de lágrima o gota;
  • Acantócito, em que as hemácias possuem forma espiculada, podendo ser semelhante à forma de tampinha de garrafa de vidro;
  • Codócitos, que são as hemácias em formato de alvo devido à distribuição de hemoglobina;
  • Eliptócitos, em que as hemácias possuem um formato oval;
  • Drepanócitos, que são as hemácias em forma de foice e que aparecem principalmente na anemia falciforme;
  • Estomatócitos, que são hemácias que possuem uma área estreita no centro, semelhante a uma boca;
  • Esquizócitos, em que as hemácias apresentam formato indefinido.

No laudo do hemograma, caso seja verificada poiquilocitose durante o exame microscópico, é indicado no laudo a presença do poiquilócito identificado. A identificação dos poiquilócitos é importante para que o médico possa verificar o estado geral da pessoa e, de acordo com a alteração observada, pode indicar a realização de outros exames para concluir o diagnóstico e iniciar o tratamento em seguida.

Quando os poiquilócitos podem aparecer

Os poiquilócitos aparecem como consequência de alterações relacionadas com as hemácias, como alterações bioquímicas na membrana dessas células, alterações metabólicas das enzimas, anormalidades relacionadas com a hemoglobina e envelhecimento da hemácia. Essas alterações podem acontecer em diversas doenças, resultando na poiquilocitose, sendo as principais situações:

1. Anemia falciforme

A anemia falciforme é uma doença caracterizada principalmente pela alteração no formato da hemácia, que passa a ter forma semelhante a de uma foice, passando a ser conhecida como drepanócito. Isso acontece devido à mutação de uma das cadeias que formam a hemoglobina, o que diminui a capacidade de ligação da hemoglobina ao oxigênio e, consequentemente, o transporte para os órgãos e tecidos, e aumenta a dificuldade para a hemácia passar pelas veias.

Como resultado dessa alteração e diminuição do transporte de oxigênio, a pessoa sente-se cansada excessivamente, apresenta dor generalizada, palidez e atraso no crescimento, por exemplo. Saiba reconhecer os sinais e sintoma de anemia falciforme.

Apesar do drepanócito ser característico da anemia falciforme, é possível observar também, em alguns casos, a presença de codócitos.

2. Mielofibrose

A mielofibrose é um tipo de neoplasia mieloproliferativa que possui como característica a presença de dacriócitos circulantes no sangue periférico. A presença de dacriócitos é na maioria das vezes indicativo de que existem alterações na medula óssea, que é o que acontece na mielofibrose.

A mielofibrose é caracterizada pela presença de mutações que promovem alterações no processo de produção de células na medula óssea, havendo aumento da quantidade de células madura na medula óssea que promovem a formação de cicatrizes na medula, diminuindo a sua função ao longo do tempo. Entenda o que é a mielofibrose e como deve ser o tratamento.

3. Anemias hemolíticas

As anemias hemolíticas são caracterizadas pela produção de anticorpos que reagem contras as hemácias, promovendo a sua destruição e levando ao surgimento dos sintomas de anemia, como cansaço, palidez, tontura e fraqueza, por exemplo. Como consequência da destruição das hemácias, há aumento da produção de células do sangue pela medula óssea e pelo baço, podendo resultar na produção de hemácias anormais, como os esferócitos e a eliptócitos. Conheça mais sobre as anemias hemolíticas.

4. Doenças hepáticas

Doenças que afetam o fígado também podem levar ao surgimento de poiquilócitos, principalmente estomatócitos e acantócitos, sendo necessária a realização de outros exames para avaliar a atividade do fígado ser possível realizar o diagnóstico de alguma alteração.

5. Anemia por deficiência de ferro

A anemia por deficiência de ferro, também chamada de anemia ferropriva, é caracterizada pela diminuição da quantidade hemoglobina circulante no organismo e, consequentemente, de oxigênio, isso porque o ferro é importante para a formação da hemoglobina. Dessa forma, surgem sinais e sintomas como fraqueza, cansaço, desânimo e sensação de desmaio, por exemplo. A diminuição da quantidade de ferro circulante também pode favorecer o aparecimento de poiquilócitos, principalmente codócitos. Veja mais sobre a anemia ferropriva.

Bibliografia >

  • HOFFBRAND, A. V.; MOSS, P. A. H. Fundamentos em Hematologia. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, 2013. 77-79.
  • LEWIS, S. M.; BAIN, Barbara J.; BATES, Imelda. Practical Haematology. 10 ed. Elsevier, 2006. 79-113.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem