Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pneumoconiose: o que é, como evitar e tratar

A pneumoconiose é uma doença ocupacional causada pela inalação de substâncias químicas, como sílica, alumínio, amianto, grafite ou asbesto, por exemplo, levando à problemas e dificuldades respiratórias.

Geralmente, a pneumoconiose acontece em pessoas trabalham em locais em que há contato direto e constante com muita poeira, como minas de carvão, fábricas metalúrgicas ou obras de construção e, por isso, é considerada uma doença do trabalho. Assim, ao trabalhar, a pessoa inspira essas substâncias e, com o passar do tempo, pode ocorrer fibrose pulmonar, dificultando expansão dos pulmões e resultando em complicações respiratórias, como bronquite ou enfisema crônico. Conheça outras doenças que podem surgir no trabalho.

Pneumoconiose: o que é, como evitar e tratar

Tipos de pneumoconiose

A pneumoconiose não é uma doença isolada, mas sim várias doenças que podem apresentar mais ou menos os mesmos sintomas mas que diferem pela causa, ou seja, pelo pó ou substância inalada. Assim, os principais tipos de pneumoconiose são:

  • Silicose, em que é inalado em excesso poeira de sílica;
  • Antracose, também chamada de pulmão negro, em que é inalada poeira de carvão;
  • Beriliose, em que há inalação constante de pó ou gases de berílio;
  • Bissinose, que é caracterizada pela inalação de poeira das fibras de algodão, linho ou cânhamo;
  • Siderose, em que há inalação excessiva de poeira contendo partículas ferro. Quando além do ferro são inaladas partículas de sílica, essa pneumoconiose é denominada Siderossilicose.

Normalmente as pneumoconioses não causam sintomas, no entanto caso a pessoa tenha contato constante com essas substâncias potencialmente tóxicas e apresente tosse seca, dificuldade para respirar ou aperto no peito, é recomendado procurar ajuda médica para que sejam feitos exames e possa diagnosticar a possível pneumoconiose.

É obrigado por lei que as empresas realizem exames no momento da admissão, antes da demissão e durante o período de contrato da pessoa para que seja verificada qualquer doença relacionada ao trabalho, como por exemplo as pneumoconioses. Assim, é recomendado que as pessoas que trabalhem nessas condições realizem pelo menos 1 consulta com o pneumologista por ano para que seja verificado seu estado de saúde. Veja quais são os exames admissionais, demissionais e periódicos.

Como evitar

A melhor forma para evitar a pneumoconiose é por meio da utilização de uma máscara bem adaptada ao rosto durante o trabalho, para evitar a inalação de substâncias químicas que provocam a doença, além de lavar as mãos, braços e rosto antes de ir para casa.

Porém, o local de trabalho também deve fornecer condições favoráveis, como possuir um sistema de ventilação que aspire a poeira e locais para lavar as mãos, braços e rosto antes de abandonar o trabalho.

Como é feito o tratamento

O tratamento para pneumoconiose deve ser orientado por um pneumologista, mas normalmente inclui o uso de remédios corticoides, como Betametasona ou Ambroxol, para reduzir os sintomas e facilitar a respiração. Além disso, a pessoa deve evitar estar em locais muito poluídos ou com poeiras.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar