Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Piúria: o que é, sintomas e tratamento

A piúria, também conhecida popularmente como pus na urina, corresponde à presença em grandes quantidades de piócitos, também chamados de leucócitos, na urina. A presença de piócitos na urina é considerada normal, no entanto quando é verificado no exame grandes quantidades ou quando são identificadas outras alterações ou a pessoa apresenta sintomas, pode ser sinal de infecção, problema nos rins ou doença autoimune, por exemplo.

A piúria é identificada por meio do exame de urina do tipo 1, também conhecido como EAS ou exame de (Elementos Anormais do Sedimento), sendo considerada anormal quando são verificados mais de 5 piócitos por campo analisado no exame microscópio. É importante que seja identificada a causa da piúria para que o tratamento mais adequado seja recomendado.

Piúria: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de piúria

Os sintomas de piúria (pus na urina) normalmente estão relacionados com a causa do aumento do número de leucócitos, podendo haver:

  • Dor e desconforto ao urinar;
  • Ardência;
  • Dor no fundo das costas;
  • Coceira na região genital;
  • Diminuição da quantidade de urina;
  • Sensação de bexiga cheia e pesada, mesmo após ter ido à banheiro;
  • Vontade frequente para urinar.

O aumento da quantidade de leucócitos na urina pode acontecer como consequência de diversas situações, principalmente devido a infecções por fungos, parasitas ou bactérias, além de também poder acontecer como consequência de doenças autoimunes, uso de medicamentos ou problema nos rins, principalmente a cistite. Conheça outras causas de leucócitos altos na urina.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da piúria é feito principalmente por meio do exame de urina do tipo 1, em que são feitas análises macro e microscópicas. A análise macroscópica corresponde à avaliação das características da urina, principalmente a cor e a consistência, que dependendo do número de piócitos pode ser mais esbranquiçada e ter aspecto leitoso.

Através da avaliação microscópica, é possível identificar a presença de mais de 5 piócitos por campo, ou mais de 10 000 piócitos por mL de urina, caracterizando o pus na urina. Além disso, nesses casos é normal também que seja verificado maior quantidade de células epiteliais, presença de hemácias, em alguns casos, e presença de bactérias, fungos ou parasitas.

No caso de ser identificada a presença de fungos ou bactérias, é indicada a realização de urocultura para que seja identificado o microrganismo responsável pela infecção e o seu perfil de sensibilidade e resistência e, assim, iniciado o tratamento mais adequado. Entenda como é feita a urocultura.

No caso de ser verificado que a piúria não está relacionada com a presença de microrganismos, pode ser indicada a realização de exames de sangue para investigar outras causas do aumento de piócitos, além da realização do exame de urina de 24 horas, principalmente se durante o exame microscópico da urina tiverem sido visualizados cristais, o que pode ser sinal de alteração nos rins.

Tratamento da piúria

O tratamento da piúria depende da causa e se há ou não sintomas. No caso do pus na urina ser devido à presença de microrganismos e a pessoa apresenta sintomas, pode ser indicado pelo médico o uso de antimicrobianos, como Fluconazol, Miconazol ou Metronidazol, por exemplo, que devem ser usados de acordo com a recomendação do médico.

Em outros casos, pode ser recomendado o uso de corticoides e anti-inflamatórios, além de orientar o consumo de bastante líquidos e a repetição do exame depois do tratamento para verificar se a piúria continua e se o tratamento foi eficaz.

Bibliografia >

  • STRASINGER, Susan K.; DI LORENZO, Marjorie S. Urianalysis and body fluids. 5.ed. Estados Unidos: E. A Davis Company, 2008. 94-95.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem