Pus na urina (piúria): o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
setembro 2022

O pus na urina, ou piúria,corresponde à presença em grandes quantidades de piócitos, também chamados de leucócitos, na urina. A presença de piócitos na urina é considerada normal, no entanto quando é verificado no exame grandes quantidades, quando são identificadas outras alterações no exame ou a pessoa apresenta sintomas, pode ser sinal de infecção, problema nos rins ou doença autoimune, por exemplo.

A piúria é identificada por meio do exame de urina do tipo 1, também conhecido como EAS ou exame de Elementos Anormais do Sedimento, sendo considerada anormal quando são verificados mais de 5 piócitos por campo analisado no exame microscópio.

É importante que a causa de pus na urina seja identificada, pois assim o médico poderá indicar o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de antimicrobianos, medicamentos anti-inflamatórios ou corticoides, em alguns casos.

Sintomas de pus na urina

Os principais sintomas de pus na urina são:

  • Dor e desconforto ao urinar;
  • Ardência;
  • Dor no fundo das costas;
  • Coceira na região genital;
  • Diminuição da quantidade de urina;
  • Sensação de bexiga cheia e pesada, mesmo após ter ido à banheiro;
  • Vontade frequente para urinar.

Os sintomas da piúria estão relacionados com a causa do aumento do número de leucócitos, sendo importante que o urologista, ginecologista ou clínico geral seja consultado para que seja identificada a causa e iniciado o tratamento mais adequado.

Principais causas

O aparecimento de pus na urina pode acontecer como consequência de diversas situações, principalmente devido a infecções por fungos, parasitas ou bactérias, além de também poder acontecer como consequência de doenças autoimunes, uso de medicamentos ou problema nos rins, principalmente a cistite. Conheça outras causas de leucócitos altos na urina.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico de pus na urina é feito principalmente por meio do exame de urina do tipo 1, em que são feitas análises macro e microscópicas da urina. A análise macroscópica corresponde à avaliação das características da urina, principalmente a cor e a consistência, que dependendo do número de piócitos pode ser mais esbranquiçada e ter aspecto leitoso.

Através da avaliação microscópica, é possível identificar a presença de mais de 5 piócitos por campo, ou mais de 10 000 piócitos por mL de urina, caracterizando o pus na urina. Quando além dos leucócitos são identificados microrganismos na urina, pode ser indicada a realização da urocultura. Além disso, pode ser também indicada a realização de exames de sangue e do exame de urina de 24 horas.

Como é feito o tratamento

O tratamento do pus na urina depende da causa e se há ou não sintomas. No caso do pus na urina ser devido à presença de microrganismos e a pessoa apresenta sintomas, pode ser indicado pelo médico o uso de antimicrobianos, como Fluconazol, Miconazol ou Metronidazol, por exemplo, que devem ser usados de acordo com a recomendação do médico.

Em outros casos, pode ser recomendado o uso de corticoides e anti-inflamatórios, além de orientar o consumo de bastante líquidos e a repetição do exame depois do tratamento para verificar se a piúria continua e se o tratamento foi eficaz.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • STRASINGER, Susan K.; DI LORENZO, Marjorie S. Urianalysis and body fluids. 5.ed. Estados Unidos: E. A Davis Company, 2008. 94-95.
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.